Truques para tirar a chupeta da criança

· 3 de março de 2019
A chupeta é um objeto que ajuda, algumas vezes, para que a criança se acalme durante uma birra e também funciona para ajudar a pegar no sono. Em certos casos, separar o bebê desse objeto é um processo complicado.

Muitas mães têm a necessidade de utilizar alguns truques para tirar a chupeta da criança, uma vez que alguns pequenos se recusam veementemente a abandoná-las por conta própria. Você já sabe quais são os mais tradicionais?

O uso deste objeto ajuda a criança a se acalmar na hora da birra, além de estimular o apetite e ajudar a pegar no sono. É por isso que, às vezes, é difícil excluí-la definitivamente da vida do bebê.

No entanto, os meses vão passando e chega a hora de dispensar esse valioso aliado, pois os dentes de leite começam a nascer e seu uso constante pode deformá-los. É necessário agir rapidamente e com firmeza na tarefa de separar o bebê da viciante chupeta.

O sucesso dessa missão depende inteiramente da paciência, do nível de persuasão e da disciplina dos pais. Esta não será uma tarefa fácil, mas, definitivamente, ao usar as técnicas certas, é possível alcançar o objetivo sem que a criança sofra excessivamente e, como consequência, fique ainda mais irritada.

8 truques para tirar a chupeta da criança

A idade ideal para a criança largar a chupeta não está definida. Alguns especialistas sugerem que é possível começar a restringir o seu uso a partir dos 9 meses.

O que se espera, em geral, é que a criança compreenda por si mesma que não precisa mais da chupeta. Mas, se isso não acontecer naturalmente, podemos colocar em prática alguns truques para conseguir concretizar essa separação.

1. Encontrar o melhor momento

Para iniciar o plano de separação chupeta-bebê, deve-se escolher uma época na qual se tenha tempo suficiente para aplicá-lo corretamente. Certamente, haverá dias de longas conversas e rodadas de vigilância para evitar qualquer recaída em usar a chupeta novamente. A paciência será a chave para o sucesso.

2. Comunicação aberta

Ao tomar a decisão de que é hora de largar a chupeta, o melhor a fazer é comunicar à criança, e não fazer isso sem que ela saiba sobre a separação que vai enfrentar. Uma boa ideia é contar uma história com uma situação semelhante para que, assim, ela se identifique e aceite essa mudança com uma atitude positiva.

Comunicação aberta com a criança

3. Atenção especial a possíveis crises

A chupeta faz parte do dia a dia dos bebês. As crianças que permanecem ligadas a ela crescem com esse instrumento e não a largam sob nenhuma circunstância, porque ela se torna parte de suas vidas.

A ideia de separá-los pode trazer como consequência muita birra. Contudo, nessas horas é importante não ceder. Certamente, a criança vai chorar e pedir desesperadamente, mas é necessário se encher de coragem e não sucumbir aos seus pedidos.

4. Encontrar substitutos

Geralmente, as crianças procuram a chupeta para se acalmar ou relaxar. Uma boa ideia para promover a separação do bebê desse instrumento é substituí-lo por algum outro objeto, como, por exemplo, um brinquedo.

Com essa mudança, mostramos que a criança já cresceu e que merece coisas de crianças grandes. Assim, aquele objeto de que gostava tanto agora passa a ocupar outro lugar, ao ser considerado como uma coisa “de bebê”.

À medida que os meses vão passando, chega a hora de dispensar esse valioso aliado, pois os dentes de leite começam a nascer e seu uso constante pode deformá-los.

5. Doação

Essa ideia é muito prática. Conversamos com a criança e informamos que, como ela já é grande, doar a chupeta para uma criança menor seria uma boa ação. Geralmente, as crianças aceitam essa sugestão rapidamente. Algumas podem pensar um pouco, mas finalmente acabam cedendo apenas pela ideia de parecerem maiores.

6. Dentição

Podemos explicar à criança como é importante largar a chupeta para ter uma dentição saudável quando for mais velha.

Para que esse truque seja mais eficaz, e dependendo da idade da criança, seria excelente complementar essa iniciativa com uma consulta ao dentista quem deve reafirmar a teoria e também apontar os problemas que vão surgir se o hábito continuar.

7. Recorrer a medidas drásticas

Ao perceber que o processo de separação está se tornando muito difícil e que a criança se mostra intransigente a se render, o que resta é tomar algumas medidas drásticas para ter sucesso.

Um truque muito popular é tornar a chupeta um objeto menos atraente para a criança. Para isso, podemos rasgar o bico, por exemplo. Então, quando a colocar na boca, a criança terá uma sensação desagradável.

 Recorrer a medidas drásticas

8. Chupeta fora de vista

Quando o processo já estiver em andamento, o toque final é o desaparecimento do objeto em questão. Podemos inventar várias histórias sobre o assunto: que alguém pegou ou então que a chupeta se escondeu porque está cansada de ser usada, por exemplo.

Quando o apego por alguns objetos é muito intenso, o melhor a fazer é apelar para a criatividade e a paciência para acabar com esse relacionamento. Estes truques para tirar a chupeta da criança vêm funcionando por várias gerações e certamente ainda vão render bons resultados por bastante tempo.

Em suma, o importante é estar ciente de que isso vai levar o seu próprio tempo. Haverá atitudes e momentos difíceis de controlar, mas com muita paciência, dedicação e esforço, o objetivo será alcançado.