Tudo o que você precisa saber sobre o primeiro mês de vida do bebê

· 10 de janeiro de 2018
É uma fase de muitas perguntas e na qual prestamos atenção a tudo o que o bebê faz. Repassamos as características do primeiro mês de vida do bebê e as mudanças que ele atravessa.

Desde sua chegada ao mundo e durante o primeiro mês de vida do bebê, você vai notar que ele vai passar muito tempo dormindo, vai acordar várias vezes para comer, vai ter soluço e espirrar com muita frequência. Repassamos estas e outras características desta etapa do crescimento do bebê. Confira!

Como alimentá-lo, quando dar banho, como cuidar de seu cordão umbilical e de que forma higienizá-lo… As perguntas na hora de criar um bebê tão pequeno podem chegar a centenas, e mais ainda se se tratar de uma mãe de primeira viagem.

Mas não se desespere: há muitas ações que podem nos alarmar mas que na realidade são muito comuns nesta fase da vida do nosso filho. O importante é ficar a par delas, oferecer os cuidados necessários e, caso preciso, procurar um especialista para controlar qualquer anormalidade que possa surgir.

As  características do primeiro mês de vida do bebê

Durante os primeiros trinta dias de vida, o bebê apresentará os seguintes comportamentos:

  • Ele vai dormir de 14 a 16 horas diárias. Vai acordar durante períodos curtos, entre 7 e 12 vezes por dia, geralmente para se alimentar.
  • No começo ele não será capaz de enxergar. Conforme o tempo vai passar a focar o olhar pouco a pouco.
  • Pode chegar a perder peso, inclusive se o amamentar sempre que ele pedir. Isso é normal em recém-nascidos.
  • Vai ter soluço e espirrar com frequência, sem que isso represente problemas digestivos ou respiratórios.
  • Pode defecar 4 ou 5 vezes por dia e urinar 2 ou 3 vezes. As fezes nessa idade são amarelas ou esverdeadas e líquidas.
  • Sua respiração pode chegar a ser barulhenta e irregular, principalmente enquanto dorme. Isso não é nada estranho.

As mudanças no bebê durante o primeiro mês de vida

Ao se tratar do amanhecer de sua vida, notaremos que as funções do bebê vão “se ativando” pouco a pouco. Com o tempo poderá distinguir rostos familiares e, inclusive, sorrir diante do surgimento de um deles. Além disso, as cores, as luzes e os sons começarão a chamar sua atenção.

Quanto ao afetivo, é fundamental que o bebê se sinta protegido e amado. Ao contrário do que muitas crenças indicam, não há absolutamente nada de ruim em pegar seu bebê no colo. A companhia constante e o estar seguro o acalmam e oferecem segurança.

A construção do vínculo afetivo no primeiro mês de vida do bebê é fundamental. O recém-nascido chega inclusive a reconhecer sua mãe através do cheiro. Ainda, instintivamente apela ao choro para chamar sua atenção e inclusive externalizar suas necessidades.

Atenção: este vínculo não é exclusivo da mãe. O pai também pode participar ativamente da criação do bebê desde o início de sua vida. No fim, sua única limitação se apresenta na hora de amamentá-lo. Para os demais, é muito importante que assuma um papel central no cuidado do bebê.

Coisas a ter em conta durante o primeiro mês de vida do bebê

Sempre devemos levar em consideração que um bebê tão pequeno é um ser extremamente delicado. Acaba de chegar ao mundo e, como tudo, isso leva a um processo de adaptação.

Tenha cuidado com os micróbios que possam chegar de fora. O quarto do bebê deve ser um lugar iluminado, quente e livre de qualquer tipo de contaminação. Além disso, é importante que limite as visitas durante este período. Se acontecerem, tente fazer com que não passem de 20 minutos e que não sejam invasivas para o bebê, já que quando são pequenos se assustam com facilidade.

Quanto à higiene, há duas coisas fundamentais que você deve saber:

  1. É bom dar banhos diários no bebê, com água amorna, em um quarto quente e com muito cuidado para que não entre água em seus olhos ou ouvidos.
  2. O cordão umbilical cai entre o sexto e o décimo quinto dia de vida. A higiene diária do banho é suficiente para mantê-lo higienizado, ainda que alguns médicos recomendem usar álcool.
  3. Suas unhas vão começar a crescer e o bebê talvez machuque a si mesmo com elas. Corte-as quando for necessário.

Sempre devemos levar em conta que um bebê tão pequeno é um ser extremamente delicado.

Com relação à alimentação durante o primeiro mês de vida do bebê, não há nada como o leite materno para a sua nutrição. A não ser que haja alguma impossibilidade, é recomendado que o leite materno seja a via exclusiva de alimentação até que o bebê complete os primeiros seis meses de vida.