Um café com outras mães é necessário

· 11 de dezembro de 2018
A mãe é responsável não apenas por se ocupar do próprio bem-estar pessoal, mas também do bem-estar dos seus filhos, e em muitos casos também da administração do lar e das ocupações profissionais fora de casa.

Ser mãe não é nada fácil. Por isso um café com outras mães é necessário. Explicaremos o motivo.

“As mães esquecem voluntariamente que o cordão umbilical é cortado no momento do parto”

– Vera Caspar –

Mesmo nas melhores circunstâncias, diariamente toda mãe enfrenta mudanças e problemas. O estresse é uma reação natural frente a pressões físicas, emocionais e ambientais.

Além disso, toda a família é prejudicada quando o estresse da mãe está fora de controle, especialmente as crianças pequenas. Foi comprovado que até os fetos respondem de forma diferente quando a mãe se estressa. 

O estresse por si não é negativo. Os especialistas no assunto asseguram que o importante é ter um nível de estresse que nos dinamize, sem nos causar dano. Algo que está muito relacionado com o grau de tolerância que cada indivíduo possui.

Por norma geral, todas as mães têm a sensação de que o dia não tem horas suficientes, que sempre se está correndo para chegar sempre tarde e que na prática é muito difícil conciliar família e trabalho. Isso é conhecido como síndrome de burnout.

Percebemos que educar e criar filhos recém-nascidos até que se tornem adultos independentes gera conflitos concretos e similares para muitas de nós, por exemplo:

  • Sentir muito cansaço, mas não identificar e administrar as emoções que isso gera
  • A dificuldade de se conectar com o caráter do nosso filho
  • Não ser capaz de conciliar a maternidade com a vida que sonhava viver
  • O desencontro com o companheiro
  • Os conflitos específicos que gera cada etapa de desenvolvimento do nosso filho
  • O colapso da figura da mãe perfeita
  • O sentimento de culpa que acompanha cada uma das decisões
  • O medo de errar

Qual é a solução?

Por isso, é necessário criar consciência e é ideal criar um espaço adequado e respeitoso.

Nesse espaço, através da revisão biográfica de cada mãe e do compartilhamento pessoal das experiências comuns, a aprendizagem de técnicas de administração pode ganhar soluções novas para os conflitos do dia a dia.

Trata-se de um grupo de troca de informações e discussão em torno da maternidade como experiência individual. Esses tipos de grupos são chamados de “Baby Café”.

outras mães

O que é um Baby Café?

Os Baby Café nasceram nos hospitais do Reino Unido, onde se estabeleceram espaço nos quais mães lactantes se juntariam para amamentar os seus bebês e dividir suas experiências.

O público em geral pode receber orientação médica sobre os benefícios tanto para a mãe como para o bebê.

É importante que o Baby Café aconteça em um ambiente clínico, tranquilo, informal, seguro e agradável para as crianças, onde as mães possam amamentar o bebê de maneira normal e cuidar da criança.

Além disso, as mães têm que conhecer as outras mães que amamentam seus bebês. Em todo caso, a possibilidade de ingressar nesse espaço de maneira gratuita e a implicação do entorno que possibilita seu estabelecimento é essencial.

Infelizmente, não encontramos esses tipos de grupos em muitas cidades, ainda mais se forem pequenas. Por isso, a melhor alternativa é tomar um café com outras mães que você conhece e que dividem uma visão parecida da maternidade.

No entanto, poder estar com uma amiga que ainda não passou pela maternidade também ajuda muito a dar um ar novo ao seu dia a dia.

outras mães

Amizade e maternidade

Quer queiramos ou não, chega um momento em que a maternidade absorve muito do nosso tempo, deixando de lado temas que podem ser importantes para as pessoas em geral. Muitas vezes, a maternidade nos distancia das nossas amigas que ainda não são mães.

Isso não significa necessariamente que não temos mais nada em comum com elas. Podemos ter milhares de coisas, mas as mudanças em nosso estilo de vida podem chegar a afetar a relação que tínhamos.

Quando somos mães, nossas prioridades mudam e nossos filhos tomam o lugar mais alto. No entanto, nossas amigas são importantes e é muito saudável poder ter um momento para ficar com elas.