O valor pedagógico das bibliotecas: importância e objetivos

· 30 de janeiro de 2019
As bibliotecas sempre foram parte da nossa cultura educacional e recreativa. Em épocas passadas, esses espaços eram muito apreciados e usados ​​como lugares de conhecimento universal. Embora hoje em dia existam outros meios de aprendizagem, o seu valor pedagógico não pode ser subestimado.

Muitas pessoas têm boas lembranças de longas horas de leitura em sua biblioteca local. Afinal, esse lugar era uma parada obrigatória para curtir uma história tranquilamente, ou então para estudar, pesquisar e consultar informações acadêmicas.

Embora atualmente existam outros meios, o valor pedagógico das bibliotecas não ficou para trás. Hoje ainda existem bibliotecas em todo o mundo, e elas se recusam sucumbir à informação digital.

Bibliotecas como patrimônio

O conhecimento é infinito e, portanto, as bibliotecas não saem de moda. O valor pedagógico das bibliotecas se mantém porque o seu objetivo é ensinar e aprender. Uma grande parte da população mundial se beneficia com as bibliotecas públicas, escolares, universitárias e especializadas.

É mais do que um espaço para ler, é um espaço acessível e inclusivo. Isso porque esses lugares promovem a diversidade cultural e os valores de tolerância, respeito e paz.

A importância das bibliotecas

O sucesso das bibliotecas está no fato de que fornecem informações importantes, principalmente para a comunidade estudantil. Além disso, ajudam os estudantes a desenvolver a sua imaginação e curiosidade intelectual.

Assim, o valor pedagógico das bibliotecas passa pela alfabetização, educação e informação geral.

A UNESCO e a Federação Internacional de Associações e Instituições Bibliotecárias (IFLA) reconhecem a importância desses lugares de conhecimento comunitário.

Afinal, as bibliotecas não apenas oferecem a oportunidade de o leitor formar um pensamento crítico, mas também é um espaço sem imposições de raça, opinião política, nacionalidade, cultura, religião ou pressões comerciais. Portanto, isso as torna um pilar educacional da sociedade.

Qual é o valor pedagógico das bibliotecas?

O valor pedagógico se baseia no fato de que o material didático é adequado e que o usuário tem acesso a determinados recursos.

Os conteúdos teóricos e práticos transmitem habilidades físicas, emocionais e cognitivas. Enfim, diferentes ferramentas para a educação podem ser encontradas. Na biblioteca, o material deve ser selecionado, elaborado e adaptado à realidade e ao ambiente social do indivíduo.

O valor pedagógico das bibliotecas permanece intacto apesar da passagem do tempo.

Objetivos das bibliotecas

O valor pedagógico das bibliotecas se baseia em vários objetivos que incentivam o estudante a atingir suas metas acadêmicas. Seus objetivos são:

  • Instigar bons hábitos de leitura e aprendizado.
  • Incentivar a valorização dos livros como fonte de conhecimento universal.
  • Apoiar o sistema educacional.
  • Oferecer entretenimento saudável através do desenvolvimento da imaginação e compreensão da leitura.
  • Facilitar o acesso a recursos regionais, nacionais e globais para conhecer ideias, opiniões e experiências multiculturais.
  • Organizar projetos para a conscientização e sensibilização de questões sociais.
  • Promover a liberdade intelectual para formar cidadãos responsáveis.

“As bibliotecas são um espaço para ler, um ambiente acessível e inclusivo. Esses lugares promovem a diversidade cultural e os valores de tolerância, respeito e paz “

Características das bibliotecas

A biblioteca é atrativa pois o ato de ler, aprender e pesquisar podem ser praticados desde uma maneira mais descompromissada até mais profissional.

Para facilitar, elas são divididas em seções para crianças, jovens, profissionais, história, quadrinhos e romances, entre muitos outras.

Esse espaço ensina as crianças a serem autônomas, disciplinadas e responsáveis, com o sistema de busca e empréstimo de livros.

Além de seus métodos tradicionais, as bibliotecas estão abertas às novas tecnologias de informação. Frequentemente também organizam atividades complementares para diferentes grupos de pessoas.

Bibliotecas como recurso e ferramenta pedagógica

As bibliotecas são, acima de tudo, um centro para a experiência de leitura. Por isso, elas contam com um acervo enorme constituído por coleções de livros e outros materiais, a fim de oferecer uma experiência completa.

A leitura é essencial para melhorar em qualquer área do conhecimento e satisfazer os interesses de cada um. Para isso, existe uma série de ferramentas que facilitam esse processo:

  • Empréstimo de livros e revistas.
  • Consulta ao bibliotecário.
  • Atividades culturais e cursos de formação
  • Uso de computadores com acesso à internet.
  • Leituras on-line
  • Baixar documentos em formato eletrônico.
A biblioteca é um lugar onde os jovens vão para buscar conhecimento seja através dos livros ou de outros materiais oferecidos.

Por que as pessoas frequentam a biblioteca?

O valor pedagógico das bibliotecas não se limita à população estudantil. Na verdade, todos têm acesso a esses serviços.

Estas são as principais razões que podem nos levar à biblioteca:

  • Educação escolar: compreende o estudo e a formação escolar desde cedo.
  • Estudo e aprofundamento para pessoas que já estão trabalhando.
  • Tempo de lazer saudável para pessoas de qualquer idade.
  • Uso de computadores com internet para consultar informações variadas.
  • Preparo para conseguir emprego e aprender idiomas.

Com tudo isso, fica claro que o valor pedagógico das bibliotecas não é outro senão expandir os horizontes em termos de leitura, comunicação e resolução de problemas.

Nesae espaço, as crianças descobrem o amor pela literatura. É um refúgio de conhecimento completamente livre de barreiras ou fronteiras. Com tudo isso, resta apenas uma pergunta: quando foi a última vez que você visitou uma biblioteca?

  • Oakleaf, M., & ACRL. (2010). The Value of Academic Libraries. ACRL Asociation of College and Research Libraries. https://doi.org/978 -0- 8389 – 8568 -7
  • Davis, T. C. (2018). Libraries. Performance Research. https://doi.org/10.1080/13528165.2018.1506551