Você é a fraqueza que me torna mais forte a cada dia

22 Junho, 2017

Eu preciso que você entenda o valor do imenso poder que tem sobre mim. Você me olha e acredita fielmente que tem a mulher mais valente do mundo na sua frente. Você está errado, pois eu tenho meus pontos fracos. E você é um deles. Você é a fraqueza que me torna mais forte a cada dia.

Você é a fraqueza que enche minha alma de ousadia, valor e coragem, não importa qual seja o fim, para libertar a leoa que existe dentro de mim. Se em todo caso minha última meta é apenas o seu bem-estar. Velar por seus sonhos, receber a maior quantidade de sorrisos seus.

Eu quero apenas a sua felicidade. E para isso não há força motriz maior ou melhor que você, filho querido, do meu coração.  Porque você é o motor que me impulsiona a continuar dia após dia. Que faz com que eu confie em você, assim como você confia em mim, o que quase ninguém faria.

Você é a fraqueza da qual eu mais me orgulho na vida. Esse calcanhar de Aquiles que se transforma em virtude, talento, perseverança, e luta diária. Aquele que me sustenta, que me acompanha e me apoia com fidelidade e lealdade exemplares.

Meu filho, você é a fraqueza mais bonita que me enche de satisfação e alegria. Quem consegue fazer minha vida brilhar mais e mais cada dia. Aquele que conseguiu despir meu ser para exibir toda a minha pureza. Uma fraqueza que, paradoxalmente, pode mover montanhas.

fraqueza

Você é a fraqueza que eu sempre quero ter

Você é a fraqueza que eu sempre quero ter ao meu lado, para me sentir forte. Apesar de pressupor independência em relação a mim, você se infiltra nos meus sentimentos. Você sempre está nos meus pensamentos e monopoliza os meus melhores desejos. Você é o protagonista em cada projeto meu, e o motivador de esperanças, ilusões e sonhos.

Sempre estou atenta à sua vida e a essa tão desejada felicidade que quero lhe dar de presente. Seu doce olhar e seu lindo sorriso me derretem, mas os levo como estandarte onde quer que eu vá. Sinto que você chegou a essa vida como meu anjo da guarda. Você é a alegria pela qual meu mundo gira.

E qual a importância dos dias frios ou nublados se você é esse ser que sempre traz luz à minha vida.  Não tenho medo de cair porque sempre vou encontrar sua mão para me levantar. O seu amor me alimenta com pureza e me demonstra que posso ser uma pessoa realmente incondicional.

Graças a você eu posso dizer que sou o ser humano mais forte desse mundo. E não é para menos, filho querido. Acredite, não é um exagero. Porque quando a fraqueza é o amor, é você que preenche minha alma com os sentimentos e as sensações mais bonitas.

Você é essa linda fraqueza contagiosa

Meu pequeno amor, eu sou forte e valente porque enxerguei minha maior fraqueza. Essa fraqueza que, longe de prejudicar, me faz bem. Um amor que contagia e pinta tudo com suas cores. Você invade os meus dias com essa luz que afasta qualquer escuridão do nosso lar.

fraqueza

Você é a fraqueza mais contagiosa que eu já conheci. Pois, quando você sorri é impossível não sorrir também. E não importa se eu estiver brava, porque quando você fala eu não consigo fazer outra coisa a não ser responder. Assim como também não importam as circunstâncias: quando você precisar de mim sempre estarei disponível para você.

Pode ser que o caminho às vezes se mostre tão sinuoso que acabamos acreditando ser impossível de atravessar. Mas se tenho você ao meu lado sei que minhas forças vão se multiplicar.  E quando cada prova que tivermos que enfrentar juntos parecer mais complexa, você consegue me fazer enxergar essa grande vitória eterna.

Graças a você compreendi que na vida existem muitas coisas bonitas. Você, sem dúvidas, é uma delas. Obrigada por ser sempre esse eterno amor que revelou uma fraqueza capaz de dar forças. Certamente, você é a fraqueza mais doce e contagiosa que eu quero conservar para sempre, a fim de conseguir lutar como ninguém jamais lutou.

  • Bowlby, J. (1986). Vínculos afectivos: formación, desarrollo y pérdida. Madrid: Morata.
  • Bowlby, J. (1995). Teoría del apego. Lebovici, Weil-HalpernF.
  • Garrido-Rojas, L. (2006). Apego, emoción y regulación emocional. Implicaciones para la salud. Revista latinoamericana de psicología, 38(3), 493-507. https://www.redalyc.org/pdf/805/80538304.pdf
  • Marrone, M., Diamond, N., Juri, L., & Bleichmar, H. (2001). La teoría del apego: un enfoque actual. Madrid: Psimática.
  • Moneta, M. (2003). El Apego. Aspectos clínicos y psicobiológicos de la díada madre-hijo. Santiago: Cuatro Vientos.