Você vai ter um terceiro filho?

13 Março, 2020
Para os integrantes da família, a chegada de um novo ser não é tão fácil quanto parece. Para os pais, isso implica em começar novamente. Para os irmãos, ele pode ser visto como alguém que vem para tomar o seu lugar.

Atualmente, poucos casais se atrevem a ter uma família numerosa. Isso se deve às dinâmicas e demandas da vida cotidiana, além do desafio que ter mais de um filho envolve. No entanto, há quem tenha esse plano e não tenha medo de ter um terceiro filho.

Todas as experiências de paternidade são diferentes, mesmo dentro do mesmo núcleo familiar. Assim, depois de ter dois filhos, acolher um terceiro pode ser uma experiência um pouco complicada.

Primeiramente porque a sua chegada  pode ser inesperada para os irmãos, que já haviam se ‘acostumado’ a estarem apenas os dois ao lado do papai e da mamãe.

O melhor a fazer é estar preparado para qualquer cenário e contemplar todas as consequências que a chegada de um quinto membro pode ter sobre a família. É necessário considerar que, na melhor das hipóteses, haverá alegria e euforia coletiva. Por outro lado, esse pode ser o ponto de partida para um comportamento diferente e estranho dos dois irmãos abalados.

A rivalidade com o novo irmão

As crianças geralmente costumam ser egoístas e egocêntricas. Para elas, os pais são aqueles que executam os seus desejos, satisfazem as suas necessidades, protegem do perigo, dão carinho de uma forma que as torna únicas e fazem delas o centro das atenções.

Em muitos casos, para os dois primeiros filhos, a mãe é um ser que eles desejam exclusivamente para si. Então, logicamente, eles começarão a disputar a sua atenção após a chegada de um novo irmão. Um bebê exige muitíssimos cuidados e, portanto, as outras crianças podem se sentir um pouco negligenciadas.

Irmão beijando o terceiro filho dos pais

Uma das reações por meio das quais as crianças expressam o ciúme após a chegada de um novo irmão é a falta de apetite, uma atitude emburrada e um mau humor frequente. Além disso, alguns de seus comportamentos sofrem alterações. Por exemplo, elas começam a chupar os dedos e a urinar na cama.

O sofrimento das crianças pode ser enorme. Portanto, repreendê-las pelo seu ciúme ou enchê-las de broncas por causa da chegada de um terceiro filho só vai contribuir para a sua desorientação.

Nesses casos, o melhor a fazer é envolvê-las nos cuidados com o bebê e dar a elas pequenas responsabilidades, para que se sintam parte dessa fase da família. Assim, a sua perspectiva sobre a nova situação terá um rumo positivo.

O que ter um terceiro filho implica para os pais

A chegada de um novo membro à família envolve a retomada de uma série de responsabilidades ou tarefas que talvez os pais já tivessem dado como superadas. Felizmente, a experiência tornará essa fase muito mais fácil, sem mencionar que, se tudo acontecer naturalmente, o apoio das outras crianças terá um efeito positivo sobre as novas rotinas.

Existem algumas atividades que vão retornar para a vida dos pais. Outras, enquanto isso, sofrerão alterações como resultado da chegada do terceiro filho. Embora a paternidade não seja novidade para o casal, é importante ter em mente que a dinâmica familiar e pessoal de seus integrantes terá modificações importantes. Entre elas, destacam-se:

  • Noites em claro: Será necessário acordar a cada duas ou três horas para alimentar o novo membro da família.
  • Passar um pouco mais de tempo em atividades de lavanderia.
  • Disponibilizar outro quarto, dependendo da capacidade do quarto já existente: será necessário preparar outro quarto onde o novo bebê possa ser acomodado e para guardar todos os acessórios utilizados para o seu cuidado.
Três irmãos felizes

“O melhor a fazer é envolver as crianças nos cuidados com o novo bebê e dar a elas pequenas responsabilidades para que se sintam parte dessa fase da família”.

  • Adiar alguns projetos pessoais: o recém-nascido demanda tempo e dedicação.
  • Esquecer o silêncio e a calma: não são mais apenas duas crianças brincando em volta ou dentro de casa, mas também uma terceira que vai chorar para pedir atenção.
  • Há um aumento dos artigos para o cuidado infantil em casa: além disso, o preparo de alimentos consumirá mais tempo e recursos.
  • Para as famílias grandes, é provável que surja a necessidade de trocar de carro para um maior.

A felicidade que reina em casa após a notícia da chegada de um terceiro filho é inquestionável. Certamente, tudo o que isso implica, por mais difícil que seja, será facilmente superado com muito apoio familiar.

Quanto à chegada de outro filho já tendo dois, não resta mais a fazer do que se preparar com muita energia para os desafios que sempre estarão pelo caminho, em dose tripla. Mas, independentemente de eventuais desconfortos ou sentimentos confusos, essa será uma alegria imensurável para todos.