10 conselhos para ensinar seu filho a falar

25 de agosto de 2017

Mamãe, papai… Com certeza essas serão as primeiras palavras que vão sair da boquinha dos nossos pequenos. Mas, à medida que eles vão crescendo, surge a pergunta: Como posso ensinar meu filho a falar?

Conselhos para ensinar a falar

Ler para e com eles desde bem pequenos

Está comprovado que quando os pais fazem da leitura um hábito nas suas vidas e leem para as crianças desde pequenas, é mais fácil ensiná-las a falar. Elas enxergam a comunicação verbal como algo natural e prestam atenção na ordem das orações, transformando-se em esponjas que vão absorvendo com facilidade as palavras.

Cantar com os pequenos os ensina a falar

Existem várias músicas infantis criadas exatamente para o aprendizado das crianças. Devido a repetição dessas músicas a criança vai captando e gravando na sua mente frases que a ajudarão e ensinarão pouco a pouco a falar.

Não é raro, de fato, encontrar bebês que sabem não apenas falar, mas que praticamente já cantam músicas infantis, colocando um grande sorriso no rosto dos adultos e enchendo-os de admiração por essa capacidade tão impressionante, que possuem desde pequenos.

A fala é a representação da mente e a escrita é a representação da fala

– Aristóteles –

Fazer perguntas

Também é muito curioso como o uso de perguntas ajuda nossos filhos a aprenderem a falar e a ampliar, aos poucos, seu vocabulário. Principalmente, aquelas perguntas que envolvem escolhas: “Você quer comer uma maçã ou uma banana?”.

Dar tempo para que se expresse nas próprias palavras

À medida que o pequeno deseja começar a falar e se comunicar com os outros, ele vai começar mostrando objetos para nos fazer pegá-los para ele. Por exemplo, talvez a criança nos peça um brinquedo com as mãos e tente, nas próprias palavras, pronunciar o nome do objeto. Devemos reprimir nesse momento a vontade de pegar o objeto antes que a criança pronuncie o nome, para que assim, ela relacione a fala com a recompensa.

a falar

Não falar exageradamente

Se quisermos ensinar nosso filho a falar e usamos, como vimos antes, a técnica das perguntas, devemos esperar com paciência a criança responder sem responder por ela antes. Por exemplo: O que o vovô e a vovó deram para você? Se a criança não responder nesse momento, você deve esperar que ela o faça sem antecipar a resposta.

Por outro lado, se falamos sem parar com o pequeno e não fazemos pausas nem falamos tranquilamente, o que vamos conseguir é que ele se canse e prefira não dizer nem uma palavra.

Utilizar uma linguagem adequada

Não é bom, nem benéfico, ensinar uma criança a falar utilizando um vocabulário fraco ou não pronunciando corretamente as palavras, pois a criança vai copiar as palavras como foram ensinadas. Isso não quer dizer que é preciso falar em uma linguagem muito complexa. Pelo contrário, você deve utilizar frases simples que o pequeno consiga compreender, mas bem pronunciadas.

Aquele que fala de maneira que sempre é entendido, fala bem

– Molière-

Corrija de forma indireta

Quando nosso filho pronunciarem alguma palavra solta, o que podemos fazer é acrescentar alguma palavra a mais à frase, para que ele amplie seu vocabulário. Por exemplo, quando a criança diz: “Maçã”, podemos acrescentar: “A maçã está gostosa”.

Adaptar nosso vocabulário à cada idade

Apesar de utilizarmos uma linguagem e um vocabulário cotidiano para ensinar uma criança a falar, devemos nos dirigir a ela de uma maneira mais simples e com frases adequadas para a sua idade. As frases curtas, simples e específicas serão de grande ajuda no desenvolvimento da sua linguagem.

Criar um meio adequado para o aprendizado

Separar um espaço da casa como, por exemplo, o quarto da criança, para o seu desenvolvimento e aprendizado, e para que possa soltar sua criatividade, vai ajudá-la no lento processo de ampliar seu pequeno vocabulário.

a falar

Sempre valorizar suas conquistas

É preciso sempre levar em consideração que, por menores que sejam as conquistas dos nossos filhos em relação ao seu vocabulário, é preciso estar atento e reconhecer esses pequenos passos.

Com todos esses conselhos colocados em prática e com paciência, teremos, como pais, a satisfação de ver e ensinar nossos filhos a falar.