3 maneiras de medir a febre do bebê

05 Junho, 2017

Saber que o nosso bebê está doente é a pior notícia que podemos receber como pais. Definitivamente, perdemos o chão. Precisamos nos mobilizar para enfrentar qualquer coisa que esteja nos prejudicando e prestar atenção a alguns sinais, como a febre, que se manifestam para nos dizer que alguma coisa não está bem.

Muitas pessoas acham que a febre é um sinal de ataque do organismo, mas isso é apenas um mitoQuando o corpo eleva a temperatura, significa que está reagindo contra uma situação irregular e, por fim, devemos analisar em que nível se encontra essa situação para saber se trata-se de algo grave ou passageiro.

A febre é um sinal do corpo para indicar que algo não está bem

Em crianças completamente saudáveis a febre não é um tema que nos assusta. Ou melhor, apesar do cenário nos assustar e de querermos resolver isso logo, esse fator não é algo tão negativo. De fato, podemos considerar a febre como um assunto positivo porque é uma maneira do corpo dizer que infecções estão sendo combatidas.

Além disso, é preciso destacar que não são todas as febres que precisam de tratamento. O fundamental é saber como medi-la corretamente para,  saber qual o estado do seu pequeno.

Como confirmar se o meu filho está com febre?

temperatura

Em muitas situações, colocar as costas da mão na testa dele ou apenas dar um beijo são suficientes para reconhecer se trata-se desse quadro. No entanto, esse método, conhecido como temperatura tátil, não é preciso e não oferece nenhuma informação clara na verdade. Portanto, é recomendável a utilização de um termômetro.

Existem três formas básicas de identificar a febre: a medição oral, retal ou embaixo da axila. Em cada caso é preciso ficar mais atenta quando os valores obtidos superam as seguintes temperaturas:

  • Embaixo da língua: 37,5 °C (99,5 °F)
  • No reto: 38 °C (100,4 °F)
  • Na axila: 37,2 °C (99 °F)

No entanto, o fato de a temperatura estar muito elevada não quer dizer que seu filho está muito doente. Às vezes uma simples infecção ou uma gripe podem elevar a temperatura para 38,9°C ou 40 °C (102°F e 104 °F) e, inclusive, nos recém-nascidos que apresentam quadros de infecção, é possível que a febre não apareça.

Tipos de termômetros

temperatura

No mercado você vai encontrar uma incrível variedade de termômetros e, certamente vai precisar descobrir qual o mais efetivo para você. À princípio, não importa qual escolher se você souber utilizar de forma adequada e seguir as instruções do fabricante.

A seguir, vamos especificar os diferentes modelos de termômetro que você vai encontrar em farmácias ou supermercados.

  • Digitais: é uma das opções que os especialistas indicam porque oferecem uma leitura rápida. São utilizados para realizar qualquer uma das três metodologias de medição (oral, retal ou debaixo do braço).
  • Eletrônicos de ouvido: medem a temperatura do tímpano. Não medem com exatidão a temperatura de crianças menores de seis meses e devem ser corretamente colocados para uma boa medição. A Academia Estadunidense de Pediatria não aconselha seu uso.
  • Artéria temporal: vai desde a testa até a parte de trás da orelha. São precisos apenas quando utilizados de maneira correta. A testa deve estar seca e é preciso realizar muitos testes.
  • Chupeta: apesar de parecerem práticos, são menos confiáveis que os retais. Não se pode utilizá-los em bebês com menos de três meses.
  • Tira plástica: não são recomendáveis devido à baixa pressão, especialmente em crianças que acabaram de nascer.
  • De mercúrio: apesar de ser um dos mais conhecidos, é melhor evitar seu uso a fim de não expor o bebê a esse elemento tóxico.

Que metodologia escolher?

A mamãe e o papai devem escolher qual método vão usar para saber como seu filho está. No caso do seu filho ser muito pequeno, a via oral deve ser descartada para esse procedimento.

Medir a temperatura pela axila é a forma mais efetiva para saber a temperatura.

Em geral, a maioria das pessoas fica impressionada ao medir a temperatura pelo reto e, se for possível, o melhor é evitar esse tipo de medição para evitar qualquer machucado. Mas, se não houver outra alternativa, tente lubrificar a região com um gel lubrificante hidrossolúvel.

Portanto, a axila é a opção que resta e, para obter resultados corretos, utilize um termômetro digital. Tire a camiseta da criança para deixar a pele em contato com o instrumento.

Sobretudo, mantenha a calma e lembre-se desses conselhos para estar preparada nesses momentos de incerteza.