5 emoções negativas com as quais seu filho tem que aprender a lidar

10 de abril de 2017

Os pais podem ensinar aos filhos a identificar e canalizar suas emoções negativas e a lidar com elas. É importante que as crianças aprendam a se controlar e serem empáticas com os demais.

A educação emocional é parte da formação de seu filho. É importante saber o que é inteligência emocional, como pode ser medida nas crianças, e como educar suas emoções e sentimentos para que sejam mais felizes.

Emoções negativas com as quais devem aprender a lidar

1. Frustração

Seu filho precisa saber como lidar com a frustração, efetivamente sem que você precise resgatá-lo de sentir essas emoções. Quando seu filho tiver problemas com a matemática ou tiver muitas dificuldades para fazer a cama, não faça suas tarefas por ele.

O mais recomendável e saudável é que ele faça uma pausa ou até mesmo respire um pouco, se necessário. Encoraje-o a resolver e atacar seus problemas novamente quando estiver mais calmo.

Se você não der oportunidades para seus filhos resolverem os seus próprios problemas há um risco de que comecem a desenvolver um sentimento de dependência, o que irá piorar suas emoções negativas e eles irão esperar que as pessoas ao seu redor resolvam os seus problemas.

2. Raiva

A raiva em si não é uma emoção negativa. As pessoas decidem o que fazer com ela. As crianças ​​precisam aprender maneiras saudáveis para lidar com os sentimentos de raiva.

Precisam reconhecer que não é certo bater ou ter uma atitude agressiva quando se sentem chateados. Você deve resistir ao desejo de aliviar o seu filho sempre que ele se sentir perturbado. Ensine-o como acalmar seu corpo com respirações profundas.

3. Decepção

Está tudo bem se seus filhos tiverem experiências de decepção, às vezes. Lembre-se que eles vão experimentar muitos momentos de decepção que possam ter em sua vida e é bom que possam compreendê-los.

Desta forma, quando as coisas não funcionarem a seu favor, eles não irão reagir como se fosse o fim de suas vidas. Pelo contrário, poderão encontrar o melhor caminho para avançar.

4. Culpa

Se você recebe um pedido de desculpas toda vez que seu filho se comporta mal, ele não está experimentando muita culpa sobre o seu mau comportamento. O importante é que o seu filho reconheça que o seu comportamento afeta outras pessoas e um pedido de desculpas não pode apagar esse erro.

No entanto, gerar um sentimento de vergonha não vai ajudar muito. Um pouco de culpa é saudável porque pode gerar mudanças construtivas em seu filho. Você não deve apenas dizer que está tudo bem toda vez que seu filho se desculpar. Dessa forma ele não vai aprender a lidar com as emoções negativas relacionadas com a culpa. Além disso, você estará enviando a mensagem de que ele não precisa se sentir culpado pelo que ele tem feito.

Uma criança que sente culpa toda vez que machuca os sentimentos de alguém, pode pensar duas vezes antes de voltar a machucar outra pessoa. No entanto, se você o força a pedir desculpas para a pessoa ferida e fingir que isso não vai acontecer de novo, ele não terá aprendido sua lição.

5. Ansiedade

Não é nada saudável que as crianças se sintam constantemente ansiosas. O importante é que eles possam reconhecer o que está causando sua ansiedade. É vital que você ensine seus filhos a enfrentar seus medos quando eles experimentam coisas positivas. Um bom exemplo é quando ele está se divertindo em um evento que antes não queria ir.

Desta forma, ele irá aprender que sua ansiedade não deve limitá-lo a fazer as coisas que ele queria fazer, só para evitar que experimentem emoções negativas.

As emoções negativas que a criança pode sentir são importantes para o seu desenvolvimento emocional. Você deve deixar que ela as experimente e não evite que ela faça as coisas que gosta apenas para protegê-la.