5 maneiras de descobrir o bullying infantil

· 20 de março de 2017

Quando estão longe do papai e da mamãe nossos filhos poderão estar expostos ao bullying. Diante desta realidade convidamos você a conhecer cinco maneiras de saber se o seu filho é vitima de acosso infantil.

Antes de começarmos a falar sobre as maneiras dos pais descobrirem se seus filhos sofrem com o bullying é imprescindível que saibamos que não só as crianças em idade escolar estão expostos a estas situações de hostilidade.

Infelizmente, desde quando as crianças começam a se socializar com outras crianças ou adultos, estão sujeitas ao acosso infantil. No parque, no ambiente do dia a dia, na comunidade e inclusive, dentro da própria família é possível que uma criança esteja sendo submetida a maus tratos permanentemente.

Tipos de bullying

acoso-2

Para começar, o melhor será que definamos o que é o bullying e como ele se manifesta principalmente nos ambientes infantis. Ele consiste na violação sistemática da dignidade e integridade de uma criança.  Pode ser exercida de maneira horizontal, quando vem de outras crianças, ou de maneira vertical, quando se trata de pessoas de idade superior à da vítima.

Entretanto, devemos agir com cautela antes de afirmar que estão acossando nosso filho. Por exemplo, se no meio de uma tarde de brincadeiras recebe um pontapé de um amiguinho que não quis dividir um brinquedo, esta situação isolada não deve ser considerada como bullying.

Mas se essa mesma criança continua fazendo isso dia após dia e a sua intenção é de incomodar a nosso filho, com gestos que demonstrem desprezo e ações que o afetem física e emocionalmente, então poderíamos estar frente a um acosso por parte dessa criança.

O bullying também pode vir das mãos de um adulto, e  nestes casos o caso costuma ser mais complicado porque essa pessoa conhece as implicações de agredir um menor de idade, e é possível que sua estratégia para atacá-lo inclua tácticas que lhe permitam passar desapercebido frente aos demais.

Como descobrir o bullying?

acoso-1

Aqui ensinamos como descobrir o bullying em 5 simples passos:

1.- Analise o comportamento de seu filho

Se você percebe que está triste ou nervoso sem razão aparente ou se por exemplo você o escuta dizendo coisas que reflitam baixa autoestimaA melhor ferramenta para determinar o bullying é conhecer como seu filho se sente, saber quais são seus problemas e preocupações, seus medos e fraquezas.

2.-Mantenha-se em alerta se percebe que a criança quer evitar alguém

Se você observa que seu filho não quer ir à escola ou que já não tem interesse em ir ao parque que ia normalmente; se recusa categoricamente a ir a casa de um amigo ou familiar, não o obrigue.

É possível que por detrás de sua negativa exista alguma razão. Assim é melhor você tentar se aproximar dele, analisar se seu estado de ânimo muda quando visita esses lugares ou se ele se sente apreensivo quando entra em contato com algumas pessoas. Não importa se são pessoas da mesma idade ou mais velhas.

3.- Investigue quem possa ser o possível acossador

Uma vez que você tenha identificado a pessoa que está afetando de maneira negativa a seu filho, deve buscar referencias sobre seu comportamento com outras crianças.

Caso se trate de outra criança você pode perguntar diretamente aos coleguinhas como eles se dão com ele, se eles tem tido problemas ou se ele tem feito algo errado. Os outros pais também são uma fonte importante de informação, eles podem ajudar a descartar ou a comprovar a hipótese de acosso.

Se o acossador é um adulto, um professor ou o pai de outra criança você deve se esforçar em conhecer com detalhes se sua conduta é habitual e se já prejudicou a outras crianças.

4.- Enfrentem juntos quem faz bullying

Uma vez que esteja segura de que a criança é vítima de acosso é hora de enfrentar o abusador e a melhor maneira de fazê-lo será junto com seu filho, devido a duas razões:

A primeira é que dificilmente o acossador pode manter uma mentira ou um álibi sem ficar nervoso diante da criança, porque isso poderá colocá-lo em evidência.

A segunda razão é que seu filho será testemunha de que a melhor maneira para solucionar um caso desta natureza é conversando e fazendo as respectivas denúncias.

5.- Alerte seu filho

Nós pais, ainda que quiséssemos, não poderíamos estar permanentemente junto a nossos filhos. Eles devem contar com todos os conhecimentos e ferramentas para perceber quando uma pessoa pretende fazer mal a eles.

Lembre a eles constantemente que quando alguém queira prejudicá-los devem estar alertas para se distanciar e evitar essa situação.

Crie filhos para que tenham segurança. Ensine desde pequenos que ninguém pode atentar contra sua dignidade e que devem confiar no papai e na mamãe para denunciar qualquer mal trato, não importa se o acossador seja um grande amigo ou um familiar. O bem-estar da criança é a prioridade e isso ele deve ter claro para saber agir diante de qualquer sinal de acosso.