7 razões para ter mais de um filho

· 8 de junho de 2017

Ter mais de um filho é algo que a maioria dos casais contempla como uma possibilidade. No entanto, as taxas de natalidade indicam que grande parte das famílias tem somente um filho. Geralmente é um conflito econômico, social, e totalmente externo o que determina esta decisão. No entanto, os que tiveram mais de um filho dizem que existem incontáveis razões para fazê-lo.

Embora ainda só tenham um filho, são muitos os casais que talvez queiram ampliar sua família. Muitas vezes não é necessário sequer conhecer as razões. Se ter um filho é maravilhoso, ter vários não poderia ser diferente. Em todo caso, se você ainda não se anima, lhe contamos 7 razões pelas quais vale a pena ter mais de um filho.

Por que ter mais de um filho?

Porque distribuir amor é mais fácil

Quando nasce nosso primeiro filho não queremos que nada se interponha nosso amor por ele. No entanto, como sabemos, a principal missão de mãe é distribuir amor. Não será injusto para o filho mais velho, pelo contrário, é uma excelente oportunidade para ensinar-lhe e aprender com essa situação.

Nos apaixonamos do segundo ou terceiro filho, assim como o fizemos com o primeiro. Cada criança é diferente, por isso ganharão um lugar em seu coração a seu modo. Ter mais de um filho, é a desculpa perfeita para distribuir amor.

Ambos terão com quem brincar

Quando as idades são semelhantes não existirá um melhor companheiro de jogos do que o irmão. Embora a diferença de idade seja grande, eles encontrarão a maneira de brincar. Os irmãos podem ser muito diferentes, mas acabam estando bastante unidos.

Eles aprenderão a entender-se de modo que suas brincadeiras irão na mesma direção. Com certeza compartilharão alguns gostos e aceitarão os que não são de seu gosto. Entre crianças é mais fácil brincar, por isso não precisam a intervenção de um adulto.

Nada se desperdiçará

Geralmente, com o segundo filho se reduzem muitos gastos em relação aos que tivemos com o primeiro. Muitas das coisas que seu primeiro filho usou servirão aos demais. Tanto a roupa como os brinquedos podem ser herdados pelo irmão menor, inclusive para outro que não nasceu ainda. Coisas, como o carrinho, o berço ou outros objetos grandes e de boa qualidade serão aproveitadas pelos irmãos.

 

Na maioria dos casos os pais exageram em relação aos produtos que compram para o primeiro filho.  Se guardamos estes objetos o mais provável é que economizaremos muito em outra gravidez. Às vezes, ocorre que nascem muito perto um do outro, isto é ideal para compartilhar o comprado para o primeiro.

O irmão mais velho será seu braço direito

Seu filho mais velho pode ser quase tão pequeno como o segundo, mas sempre será um pouco maior. A medida que crescem, o primeiro irá superando etapas e logo poderá ajudar-lhe com seu irmãozinho. A companhia, a responsabilidade, o cuidado com o irmão menor, começam a aparecer rapidamente.

Ao mesmo tempo que vão crescendo, o irmão maior desenvolve um instinto de proteção sobre seu irmão menor. Logo você terá um aliado, que não é somente para brincar, mas também assumirá certas responsabilidades. Da mesma forma, o primeiro servirá de modelo de aprendizagem para seus irmãozinhos. 

Aprendem a importância de dividir

Quando você tem mais de um filho percebe como importante  é compartilhar. A relação de irmãos define o que significa colaborar, dar o que temos e relacionar-se sem condições. Compartilhar é uma regra entre as famílias com mais de um filho. Não pode existir mesquinharia ou recusa para cooperar.

As crianças que são filhos únicos, não se acostumam a compartilhar com muita frequência; mas aqueles que tem irmãos sim. Com certeza brigarão e às vezes será difícil para eles ou lhes parecerá injusto, mas tudo faz parte da aprendizagem.

Se formam como negociadores

Os irmãos não têm mais alternativa a não ser negociar entre eles. Mesmo sem a intervenção de seus pais, eles terão que colocar suas próprias regras e acatá-las. A negociação é um processo que permite amadurecer e obter ferramentas úteis para a vida.

A negociação entre as crianças pode ser muito divertida para nós. Vê-los estabelecer um diálogo que os leve a um consenso é algo que permite observar com clareza o quanto cresceram. 

Aprendem a resolver conflitos

Como sabemos, os irmãos podem chegar a brigar com frequência. Esta particularidade, acaba convertendo-se em um exercício para que aprendam a enfrentar-se de maneira saudável. Também é ideal para que expressem seu ponto de vista e o façam valer.

No entanto, o mais proveitoso de brigar entre irmãos é a maneira de resolver as diferenças. Definitivamente terão que perdoar-se e voltar a serem amigos. Com isso se pratica a tolerância e o respeito, além disso, é muito valioso para por em evidência o amor que sentem um pelo outro.