Alongamento muscular em bebês: exercícios e benefícios

O alongamento com seu bebê é um fator muito importante para o seu desenvolvimento psicomotor. Tente fazer isso regularmente e com muito cuidado para não causar problemas.
Alongamento muscular em bebês: exercícios e benefícios

Última atualização: 16 janeiro, 2022

O alongamento muscular é essencial para o organismo dos seres humanos. Por sua vez, a realização constante desse exercício permite o desenvolvimento muscular e reduz as chances de lesões. Inclusive, essa prática é recomendada desde cedo.

A atividade física não deve ser limitada pela idade, e sim adaptada às condições de cada pessoa. Nesse sentido, uma das recomendações para os exercícios de alongamento muscular em bebês é que sejam realizados pelos pais ou supervisionados por eles.

Alongamento muscular em bebês

Quanto mais jovem for o bebê, mais complexo será para ele se envolver em atividades físicas. Em geral, durante os primeiros meses de vida os pequenos não realizam atividade física de forma planejada.

No entanto, o primeiro ano de vida é uma etapa fundamental para o desenvolvimento psicomotor infantil. E, portanto, como mãe, você deve se concentrar na estimulação precoce e na importância do alongamento corporal.

Por tudo isso, hoje vamos ensinar alguns exercícios de alongamento muscular para bebês que serão de grande ajuda. Tome nota!

Coloque em prática esses exercícios de alongamento muscular para bebês!

Mãe fazendo alongamento muscular em bebê.

Os bebês fazem alguns movimentos através dos arcos reflexos do organismo. Dessa forma, aos poucos eles se associam com o meio ambiente e aprendem a lidar com as habilidades motoras.

Apesar disso, o alongamento muscular é muito mais complexo do que isso e se destaca como uma atividade dirigida por terceiros. Nesse caso, a mãe ou o pai.

É importante destacar que esse exercício não equivale ao alongamento ocasional dos pequenos, geralmente inesperado e esporádico. Ao contrário, esses exercícios são programados, específicos e passivos, pois requerem a ação de outra pessoa.

Observe as seguintes sugestões!

1. Alongamento das pernas

Para alongar as pernas do seu bebê, coloque-o deitado de costas.

A partir dessa posição, segure os pés com cada mão e comece a estimular a mobilidade das articulações dos quadris, joelhos e tornozelos.

Em seguida, dobre ambas as pernas a partir da articulação do joelho, uma de cada vez. Procure aproximá-las do peito, com movimentos firmes, mas sem exercer força excessiva. Quando terminar com uma perna, faça o mesmo com a outra.

Mais tarde, estique ambas as pernas e deixe-as repousar. Segure um dos pés do bebê e realize movimentos de flexão e extensão e, por fim, mantenha essa posição por alguns segundos.

2. Alongamento dos braços

Os braços também devem ser estimulados e alongados de maneira semelhante às pernas.

Para realizar exercícios de alongamento em bebês, certifique-se de que eles estejam deitados de costas sobre um travesseiro firme e confortável.

Para começar, segure o braço direito com a mão e leve-o para o lado e ligeiramente para trás. Mantenha a posição por alguns segundos. Para melhorar o alongamento, recomendamos que você apoie a outra mão na altura do peito.

Quando terminar com o braço direito, execute exatamente o mesmo exercício com o braço esquerdo.

Para esticar os dois braços você deve segurá-los com as mãos, trazê-los para a frente e cruzá-los entre si. Mantenha essa posição por alguns segundos e volte à posição inicial, para que o bebê possa descansar.

Benefícios do alongamento muscular em bebês

Existem muitos exercícios de alongamento muscular, e cada segmento do corpo pode e deve ser alongado. No entanto, os exemplos apresentados acima referem-se às principais estruturas do corpo: os braços e as pernas.

Idealmente, você deve implementar esses exemplos, bem como outros exercícios de alongamento, regularmente ao longo da semana. Isso será útil para os seguintes aspectos do bem-estar do bebê.

Prevenção de contraturas

Estruturas que se contraem causam desconforto e problemas no corpo. Em bebês, um músculo contraído pode causar malformações ou condições semelhantes. Por esse motivo, o alongamento e a estimulação recorrente podem evitar esses tipos de problemas ou melhorar aqueles já existentes.

Tratamento de doenças

O alongamento muscular também contribui para o tratamento de várias doenças. Segundo publicação da Universidade de Valladolid, esse tipo de exercício é muito eficaz no tratamento do torcicolo muscular congênito.

Por outro lado, de acordo com estudo publicado na revista de neurologia, a fisioterapia (que inclui exercícios de alongamento) aplicada a crianças com paralisia braquial favorece sua reabilitação.

Construindo o tônus muscular

O tônus muscular é a leve tensão permanente dos músculos para conseguir o suporte e a postura do corpo.

Desde cedo, os músculos devem ser estimulados e fortalecidos. Por meio desses exercícios, é possível melhorar o tônus muscular de todo o corpo. Na verdade, o alongamento contínuo oferece ao bebê a capacidade de manter posturas prolongadas.

Melhoria das capacidades físicas

A realização de exercícios de alongamento muscular e estimulação física contribui para o fortalecimento de diferentes capacidades físicas. Embora esses tipos de habilidades se desenvolvam ao longo da vida, as idades da infância são muito sensíveis a esse respeito.

Bebê feliz brincando na cama de barriga para baixo

Alongamento muscular em bebês, não faça sem aprovação médica

O alongamento muscular tem vários benefícios para o seu bebê. Apesar disso, todos os exercícios que você desejar implementar em seu filho devem ser aprovados pelo pediatra.

Lembre-se de que todas as crianças são um ‘universo’ diferente, e algumas condições de saúde podem representar uma contraindicação ao alongamento.

This might interest you...
A flexibilidade corporal nas crianças
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
A flexibilidade corporal nas crianças

Isso significa que a flexibilidade em crianças é uma qualidade física inata que se perde com o tempo caso você não se exercite com frequência.