Amamentação faz engordar? Tire está duvida aqui.

· 15 de junho de 2017

A amamentação é um período no qual começamos a recompor-nos das principais mudanças que nos afetaram durante a gestação. No entanto, isto não quer dizer que vamos para de mudar. Às vezes, a amamentação faz engordar ou perder alguns quilos.

 É claro que engordar não é um dos benefício de amamentarNo entanto, é algo que pode ocorrer ainda que nos afete. Na maioria dos casos, a amamentação é recomendada para gastarmos energia e recuperarmos o peso anterior à gestação.

Algumas mulheres podem notar que não estão perdendo o peso que desejavam perder durante a amamentação, pelo contrário, parecem estar aumentando. É triste que isto ocorra, engordar depois do parto, não é o plano de nenhuma mulher. Para isso existe uma explicação, a seguir lhe contamos porque as vezes a amamentação faz engordar.

A amamentação faz engordar pela produção do leite materno

Conforme explicam os especialistas, produzir leite ocasiona um gasto calórico relevante na mãe. Esta é a principal razão pela qual a maioria das vezes as mulheres perde peso. Entende-se que se consomem mais de 500 kcal diárias na produção de leite.

De acordo com isso, são as áreas dos quadris e os músculos os depósitos de gordura mais utilizados na dita produção. Portanto, ao utilizar-se essa gordura acumulada, começa a produzir-se o processo de emagrecimento.

Isto ocorre do mesmo modo nas mulheres que amamentam. Por isso, muitas mães recomendam amamentar com este objetivo. De alguma maneira, é produtivo amamentar o bebê para diminuir o peso. No entanto, as vezes ocorre o contrário. Por que algumas mulheres não conseguem emagrecer durante a amamentação?

Mulheres que engordam durante a amamentação

Conforme explicado anteriormente, é  fato que se consomem muitas calorias somente por amamentar. No entanto, isto nem sempre está complementado por fatores externos de maneira correta. Ou seja, a mãe que está amamentando nem sempre se alimenta da melhor forma.

amamentação faz engordar

 

Sabe-se que durante os primeiros meses de vida, o bebê não dorme completamente. Portanto, a mãe não descansa da maneira desejada. Esse cansaço requer ser compensado por meio da ingestão de mais quantidades de energia. Nesse sentido a amamentação faz engordar, o corpo demanda mais calorias e nós satisfazemos comendo mais.

De modo que, se não compensamos a amamentação com uma alimentação saudável, pode haver resultados não desejados em nosso peso. É fato que teremos mais fome e menos energia, portanto, as necessidades de insulina serão compensadas com mais açúcar.

Às vezes, algumas mulheres podem metabolizar os nutrientes de modo que não aumentam de peso. No entanto, muitas outras não somente não emagrecem, mas também engordam. Isto ocorre também com mulheres que afirmam que não se alimentam tão mal. Nesses casos, podem ser considerados transtornos endócrinos.

Durante a gestação se produzem mudanças hormonais que dão lugar à ausência da menstruação. Consequentemente, os baixos níveis de estrógeno deixam o metabolismo mais lento e gera a retenção de líquidos. 

Tireoidite pós-parto

Depois do parto, pouco a pouco tudo volta à normalidade. No entanto, algumas vezes ocorre que as mudanças hormonais da gestação se transformam em um transtorno mais complexo. Esse tipo de doença se diagnostica com exames de sangue feitos durante o pós-parto. Principalmente se reconhecem processos como a tireoidite pós-parto, que ocorre pela inflamação da tireoide.

Ainda que não é uma das doenças mais faladas, se produz em até 16% das mães. No início, pode-se perceber uma perda de peso relativa. Já na segunda fase, pode ocorrer que se normalize nossa função tireóidea ou se converta em hipotireoidismo.

O hipotireoidismo gera uma série de sintomas que vão desde a depressão, até ao aumento de peso. Às vezes já existe a presença deste transtorno durante a gestação, sem ter sido diagnosticado. Isto faz com que na amamentação se manifeste com maior clareza.

A falta de controle do hipotireoidismo durante a gestação, é uma das principais causas de que a amamentação faz engordar. Entende-se que o desequilíbrio remita por si mesmo, depois de um ano e meio de ter dado à luz. Isto coincide com o desmame, o que faz que se crie uma expectativa sobre a perda de peso ao finalizar a amamentação.