Amamentação e cremes com esteroides: o que você deve saber

Os seios da mãe ficam muito propensos a lesões durante a amamentação e, mais de uma vez, requerem certos tratamentos farmacológicos.
Amamentação e cremes com esteroides: o que você deve saber

Última atualização: 13 Novembro, 2021

O leite materno é um fluido vivo que fornece muitos nutrientes e elementos benéficos ao bebê. No entanto, a amamentação também pode ser a porta de entrada para algumas substâncias potencialmente tóxicas para o filho.

Por isso, nessa fase, é necessário realizar apenas tratamentos comprovadamente seguros. Contamos tudo sobre o uso de cremes com esteroides durante a amamentação.

Para que servem os cremes com esteroides?

Esteroides ou corticosteroides são medicamentos amplamente utilizados na medicina, devido ao seu grande poder anti-inflamatório. Tanto que é uma estratégia muito eficaz para o tratamento local (ou tópico) de algumas doenças da pele.

Existem muitos cremes que contêm esse medicamento entre seus componentes, mas nem todos são iguais ou têm os mesmos fins.

Uma das principais diferenças entre os cremes é a força do efeito do esteroide, também conhecido como potência. Essa qualidade é determinada pelo tipo de molécula do corticosteroide e também pelas substâncias que a transportam no produto.

Assim, betametasona não é o mesmo que hidrocortisona (ambas esteroides), assim como usar uma loção não é o mesmo que usar um creme.

Na dermatologia clínica, o uso de esteroides tópicos é amplamente difundido e estudado. Graças à afinidade desses fármacos pelas gorduras, são facilmente absorvidos pelas camadas da pele, produzindo um efeito terapêutico em pouco tempo.

Outra de suas vantagens é que se degradam rapidamente, e isso impede que passem para o sangue e gerem efeitos sistêmicos (por todo o corpo).

Amamentação e cremes com esteroides

Como já mencionamos, o uso de esteroides tópicos é um grande aliado nos tratamentos para doenças da pele. Porém, como sugerimos com qualquer medicamento, é necessário verificar sua segurança antes de usá-lo durante a gravidez e a amamentação.

Em geral, os cremes corticosteroides são seguros para a amamentação, pois o risco de danos ao bebê é bastante baixo.

Por outro lado, como já explicado, a absorção na pele é boa e sua passagem para o sangue é escassa. Isso ajuda a evitar que o leite materno seja contaminado com essa substância.

Por outro lado, caso permaneça na pele da mama algum resíduo de creme com esteroide que pode ser acidentalmente ingerido pelo bebê, a possibilidade de ser absorvido pelo estômago da criança é desprezível.

Portanto, se o tratamento for bem feito, a mãe se beneficia sem prejudicar o filho.

Recomendações para o uso adequado de cremes com esteroides durante a amamentação

Para reduzir os riscos de toxicidade no bebê, é importante levar em consideração alguns cuidados ao usar esses produtos:

  • Selecione corticosteroides de baixa potência.
  • Opte por formulações em creme.
  • Aplique sempre na área lesada e não em toda a mama.
  • Evite passar na aréola e no mamilo sempre que possível.
  • Use na pele seca, após o término da amamentação.
  • Antes de recolocar o bebê na mama, limpe a área adequadamente.
  • Não use por mais de 5 dias.

Cremes com esteroides no mamilo

É bastante comum que nos estágios iniciais da amamentação ocorram lesões na região próxima ao mamilo, como ressecamento ou irritação.

Quando as medidas não farmacológicas não bastam, é importante que o médico avalie a conveniência de adotar algum tratamento farmacológico tópico. Nesse sentido, os cremes com esteroides podem ser uma boa opção.

Alternativas naturais para problemas de pele associados à amamentação

Embora os esteroides sejam medicamentos seguros, eles não são a única alternativa possível durante a amamentação.

Como orientação geral, é aconselhável implementar algumas rotinas de cuidados com a pele para evitar o ressecamento de áreas sensíveis. Algumas das estratégias de umedecimento das mamas são as seguintes:

  • Passe cremes hidratantes corporais, sem perfumes, álcoois ou parabenos.
  • Aplique algumas gotas de azeite nos mamilos e aréolas.
  • Umedeça a região do mamilo com seu próprio leite materno, após cada mamada.
  • Areje os seios entre as mamadas.

No que diz respeito ao tratamento de rachaduras no mamilo ou traumas causados pela boca do bebê, também existem alternativas naturais. Por exemplo, produtos à base de lanolina, dexpantenol (pró-vitamina B5) e a enzima colagenase provaram ser muito eficazes.

Mãe amamentando seu bebê.

Sobre tratamentos médicos durante a amamentação

Antes de iniciar qualquer tratamento nesse período da sua vida, você deve consultar seu médico ou um especialista em amamentação. Caso necessite apenas de um creme para a pele, você deve buscar o aval de profissionais para não colocar a saúde do seu bebê em risco.

Da mesma forma, informe-se sobre quais as medidas de precaução você deve tomar em caso de doença e não pare de amamentar apenas por causa disso.

Atualmente, a maioria dos tratamentos medicamentosos é compatível com a amamentação, e existe uma forma de verificar o risco potencial de cada medicamento. Lembre-se de que muitas alternativas naturais também são potencialmente prejudiciais para os pequenos. Portanto, você deve buscar a orientação de especialistas.

Pode interessar a você...
Como cuidar dos seios durante a amamentação?
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
Como cuidar dos seios durante a amamentação?

Cuidar dos seios durante a amamentação deve ser uma prioridade, assim como cuidar da sua saúde mental e do resto do seu corpo.