A amamentação poderia evitar muitas mortes por câncer de mama

3 de outubro de 2017

O câncer de mama é o tumor ginecológico mais frequente entre as mulheres jovens dos países ocidentais. As graves consequências que implicam para a saúde, e cada vez mulheres mais jovens evidenciaram a necessidade de analisarem cuidadosamente suas causas e as possíveis medidas preventivas, tendo seu estudo se transformado em algo primordial para médicos e pesquisadores.

É preciso apreciar os grandes benefícios do leite materno não apenas para o bebê, mas para a mãe também. Sendo a amamentação um fator que, inclusive, pode evitar a morte por câncer de mama. O leite materno contém muitos componentes que imunizam os pequenos contra doenças.

E amamentar previne que as mulheres contraiam câncer de mama, diabetes e outras doenças, como a síndrome metabólica. Os especialistas recomendam a amamentação exclusiva a partir do nascimento até o bebê completar seis meses e, depois disso, complementar com outros alimentos pelo menos até os dois anos de idade.

“Tenro amor com sabor de leite, lhe dou de presente meu alimento cultivado na alma”     

-Claudia Farías-

Previne o câncer de mama e tem outros benefícios

Entre os benefícios mais conhecidos que existem do aleitamento materno é a prevenção do câncer de mama e de ovário, da diabetes tipo 2, a diminuição do risco de anemia e, uma coisa que agrada a maioria das mulheres, é que ajuda a perder os quilinhos a mais.

Acredita-se que 22 mil mortes por câncer de mama poderiam ser evitadas se a recomendação da OMS de amamentar até os dois anos de idade fosse seguida.

Depois de vários estudos realizados em 30 países chegou-se à conclusão de que amamentar previne de maneira significativa o câncer de mama devido à grande relação que existe entre o atraso no restabelecimento do funcionamento dos ovários e a diminuição dos níveis de estrogênio.

mãe amamentando seu bebê pois a amamentação poderia evitar câncer de mama

Benefícios para o bebê

O leite materno contém muitos nutrientes indispensáveis para o bebê e as proteínas que ele precisa após o nascimento, as quais serão fáceis de digerir para o pequeno e sensível estômago do bebê.

O colostro, por exemplo, é a primeira coisa que o bebê recebe quando mama após o parto. Ele contém muitos nutrientes que fortalecerão o sistema imunológico do bebê e, por isso, é chamado de “a primeira vacina”.

“Se existisse uma vacina com os mesmos benefícios do aleitamento materno, os pais pagariam qualquer valor para comprá-la”

– Carlos González-

Alguns conselhos para amamentar

A postura

A mamãe precisa estar sentada corretamente e usar almofadas para ficar bem confortável. Os lugares mais tranquilos são ideais para que a mãe fique relaxada e possa amamentar sem se sentir incomodada. As almofadas para amamentar podem ajudar a posicionar o bebê na altura do seio.

Quando há pouco leite

Quando uma mãe tem pouco leite precisa tomar muito mais líquido, comer de maneira saudável, não pular nenhuma das refeições e descansar o suficiente.

Quando há muito leite

É possível extrair e guardar o leite à temperatura ambiente durante o dia e, se for conservado na geladeira, dura 24 horas, podendo ser usado depois. Ele pode, inclusive, ser congelado.

bebe mamando em sua mãe; amamentação poderia evitar câncer de mama

Mudar de seio

Entre uma amamentação e outra é preferível trocar o lado que o bebê mama para que tome leite dos dois seios.

O mamilo

Para saber se você está amamentando de uma maneira adequada, o mamilo não deve ficar deformado nem doer quando o bebê parar de mamar.

O mamilo invertido

É possível amamentar com o mamilo invertido e diferentes instrumentos podem ser utilizados para ajudar nessa tarefa. Também é possível usar protetores de seios para amamentação.

Se o bebê recusa o seio

Será preciso reeducar o pequeno até que ele aceite bem o seio, pois já vimos os grandes benefícios que também traz para a mãe prevenindo inclusive o câncer de mama. Às vezes o bebê vai recusar por excesso de leite, ou porque quando mama não recebe leite em quantidade suficiente.

Vimos, portanto, o grande presente que é o leite materno que, além de ser grátis, nos ajuda a prevenir doenças sérias não apenas para a mãe, mas também para o bebê. Assim, sempre que tivermos que dar de mamar ao nosso pequeno, vamos ver esse momento como um desses prazeres que é preciso aproveitar, pois não vai durar eternamente.

  • Aguilar Cordero, M., González Jiménez, E., Álvarez Ferre, J., Padilla López, C. A., Mur Villar, N., López, G., & Valenza Peña, M. (2010). Lactancia materna: un método eficaz en la prevención del cáncer de mama. Nutrición Hospitalaria, 25(6), 954-958. http://scielo.isciii.es/scielo.php?pid=S0212-16112010000600010&script=sci_arttext&tlng=pt
  • Donegan W. (1977). Breast cancer and pregnancy. Obstet Gynecol. 50: 244-252. Â
  • Tongzhang Z, Li D, Yi L, Bing Z, Yan W, Yongxiang Ch, Yawei Z et al. (2000). Lactation reduces breast cancer risk in Shandong Province, China. Am J Epidemiol. 152: 1129-1135.