O bebê que não chora também pode estar com fome

30 de julho de 2017

Bebê que não chora, provavelmente, está com todas as suas necessidades satisfeitas. No entanto, nem todos os bebês são iguais. Ele pode estar com fome ou frio e não expressar. Os bebês começam a se comunicar desde o momento em que nascem, apesar de ser difícil de decifrar sua linguagem.

O choro é o principal recurso que um recém-nascido possui para expressar seus sentimentos e suas necessidades, mas ele pode não estar utilizando esse meio para se comunicar.

O choro é um sinal tardio de fome. Por isso, se um bebê está chorando, é possível que já esteja com fome há algum tempo, mas ainda não havia expressado essa sensação. Ao ouvi-lo chorar, a mãe pode identificar essa necessidade. Mas se o bebê não chora, ela também deveria saber discernir esses momentos. Geralmente, o choro é sinônimo de fome ou sono. Mas o bebê também pode chorar por dor e, inclusive, sem nenhuma razão aparente.

Algumas vezes ficamos tranquilos porque o bebê que não chora. Se ele não chora, não quer dizer que está tudo bem. O ideal é sempre ter um controle das necessidades do pequeno, realizar as refeições em horas pré-determinadas e sempre verificar se a fralda está limpa. Por outro lado, é um erro grave deixar o bebê passar fome ou dar de comer enquanto ele chora.

Fundamentalmente, a mãe deve aprender a satisfazer as necessidades do seu pequeno, tentando conhecer aos poucos a forma de comunicação que ele usa. Portanto, se esperarmos o bebê chorar para então dar de mamar, tudo vai ser mais difícil.  Não é recomendável que o bebê seja alimentado no momento em que está sentindo muita ansiedade, quando a fome é tanta que o fez chorar.

Bebê que não chora: alguns sinais que indicam que ele está com fome

Bebê que não chora mesmo quando está com fome porque o choro é seu último recurso. Ou seja, quando o bebê chega ao ponto de se expressar violentamente pode ser que tenha passado fome por muito tempo.  Para evitar que ele fique mais que o necessário sem comer é importante estarmos atentos aos seguintes sinais.

Bebê que não chora: alguns sinais que indicam que ele está com fome

  • O bebê gira a cabeça procurando o peito. Esse é um sinal característico dos bebês. Além disso, é bastante frequente e fácil de identificar para a boa comunicação de ambos. Quase todos os recém-nascidos realizam essa ação, já que por instinto tendem a procurar o mamilo da mãe para se alimentar. Ao fazer isso, percebemos rapidamente que ele está com fome.
  • Outro sinal bem comum é quando o bebê se mexe muito. Isso pode indicar que está sentindo vontade de alguma coisa.  Ele pode estar com muita fome e, então, a esse gesto se soma o de girar a cabeça para buscar o peito. Se a inquietação continuar, apesar de já ter sido alimentado, talvez você possa descartar a possibilidade de que alguma outra coisa está acontecendo.
  • O bebê parece sugar a própria língua. É fácil perceber, pois o bebê emite um som como se estivesse chupando algo. Ele também pode fazer uma careta como se estivesse sugando. Essa é uma forma de reconhecer que ele está faminto, sobretudo quando a hora da refeição se aproxima.

É importante destacar que durante a amamentação se cria um vínculo que permite que mãe e filho se conheçam melhor. A amamentação estabelece o primeiro laço para permitir que ambos reconheçam os sentimentos e as necessidades do outro.

A conexão mútua é muito especial, importante, e permanente porque esse episódio pode se repetir enquanto a criança ainda não consegue falar com clareza. Uma criança mais velha poderia sentir fome e não expressar, por isso é importante identificar a linguagem que cada criança utiliza.

Consequências de alimentar o bebê que chora de fome

Bebê chora

Como mencionamos anteriormente, não é conveniente esperar o bebê ficar faminto para alimentá-lo. A reação de chorar por fome pode provocar muita ansiedade, o bebê não tem como saber que a mamãe está chegando com o leite. Ou seja, ele pode ficar muito inquieto porque já esperou por muito tempo. As consequências podem ser as seguintes:

  • Ficar muito agitado. Consequentemente, isso pode fazer com que a criança se afogue com o leite.
  • Por ter ficado muito agitado, o bebê se cansa ao mamar.
  • Com a respiração agitada, acaba engolindo muito ar, o que provoca gases e dores. Para a mãe vai ser complicado enfrentar esses momentos, devido ao estresse pelo qual o bebê vai passar.
  • Na mãe, o choro do bebê pode provocar muito estresse e acabar prejudicando a produção de leite. Isso pode fazer com que a quantidade de leite produzida não seja suficiente para o bebê.
  • Quando o bebê está chorando e agitado, tende a se desvencilhar do mamilo bruscamente para continuar chorando. Isso pode machucar o seio da mãe.

Os sinais que indicam fome nem sempre são os mesmos. Com o tempo cada bebê vai se expressar com suas características próprias, assim é uma obrigação da mãe reconhecer as formas de se expressar do seu filho. É muito importante não deixar o pequeno chorar para alimentá-lo. Se isso chegar a acontecer, é preferível acalmar o pequeno antes de oferecer o alimento.