Certos alimentos podem induzir o parto?

28 Junho, 2018
Podem haver muitos mitos em torno desta questão. Mas há muitas pessoas que afirmam que alguns alimentos podem induzir o parto.
 

Embora não exista base científica suficiente a esse respeito, pode chegar um momento em que a mãe decide tentar dar uma ajudinha no nascimento, já que está demorando mais do que o esperado.

Será que é verdade que certos alimentos podem induzir o parto? Muitas mulheres com experiência no assunto acham que sim. Outras não tão especialistas querem que seja verdade, além de estarem dispostas a tentar. Se você se atreve a tentar, a seguir listamos algumas “receitas” para conseguir esse estímulo que procura.

1. Especiarias e ervas aromáticas

Essa é uma ideia bastante testada. Acredita-se que ervas como manjericão, orégano, tomilho, salsinha, sálvia, anis ou pimenta caiena, podem causar contrações uterinas. No entanto, dizem que muitos destes são proibidos durante a gravidez porque poderiam causar um aborto espontâneo. 

Ou seja, de algum modo há a possibilidade de estarem relacionadas ao estímulo das contrações uterinas. Por precaução, é preferível limitar as quantidades consumidas e sempre consultar a opinião de especialistas.

2. Óleo de rícino (ou óleo de mamona)

É compreensível que você tenha medo de experimentar esse ingrediente. Mas o mito sobre o óleo de rícino é ultrapassado. Esse produto é obtido a partir de uma semente que na verdade é tóxica, mas seu óleo tem propriedades medicinais. 

Acredita-se que o óleo de rícino pode induzir o parto porque é capaz de provocar contrações dos músculos do intestino causando cãibras no útero e, consequentemente, desencadeando o trabalho de parto.

 
alimentos podem induzir o parto


3. Alimentos picantes

A comida picante em alguns casos é contraindicada durante a gravidez por causa de sua relação com a acidez estomacal ou outras complicações gástricas. No entanto, embora seja incluído na lista de alimentos que poderiam iniciar o trabalho de parto, não há nenhuma evidência real que isso poderia funcionar.

4. Abacaxi

O abacaxi tem muitas propriedades. De acordo com algumas mães, também é possível adicioná-lo à lista de alimentos que contribuem para a chegada do bebê. Acredita-se que uma enzima conhecida como bromelaína presente no abacaxi fresco pode provocar a perda de rigidez do colo do útero.

No entanto, apesar disso ter um fundo de verdade, sabe-se que a quantidade de bromelaína presente nos abacaxis é de fato muito baixa. Ou seja, uma mulher terá que comer grandes quantidades da fruta para, pelo menos, conseguir relaxar o intestino.

5. Folhas de framboesa

O uso de folhas de framboesa está relacionado com a preparação de infusões com propriedades relaxantes. Isso implica que talvez esse efeito de relaxamento permita que uma gravidez chegue finalmente à reta final ao diminuir os níveis de estresse. Tal relaxamento poderia, consequentemente, alcançar o útero.

 

6. Alho

Da mesma forma que as ervas aromáticas, o alho  poderia conseguir a estimulação e o movimento do feto à sua posição final, adequada para o nascimento. Comer alho em quantidades suficientes é uma das formas que desde antigamente é usada para induzir o parto, seja um método comprovado ou não.

7. Uma planta chamada Cohosh

Não é uma erva muito comum no mundo todo. Trata-se de um produto de origem americana, que é consumida em forma de chá. Aparentemente, o chá de Cohosh pode causar contrações moderadas a fortes.

Embora não haja nenhuma evidência científica para apoiar este fato, é melhor ser cauteloso e estar em constante contato com o nosso médico.

Considerações antes de tentar induzir o parto

Como já dissemos, a maioria dos alimentos e suplementos relatados acima cujas propriedades fazem induzir o parto não foram comprovados cientificamente. Além disso, pode-se dizer que nenhum deles conta com suporte de nenhuma instituição que tenha isso sob controle.

alimentos podem induzir o parto

Por isso, antes de se aventurar e experimentar técnicas e/ou produtos cujos efeitos são desconhecidos ou apresentam um potencial risco, é melhor limitar as quantidades e evitar o uso em caso de contraindicação direta. Visto que, em grande parte, a medicina alternativa não é recomendada às mulheres grávidas, você deve estar sempre em contato com especialistas para não correr riscos desnecessários.
 

A decisão de utilizar esses alimentos para induzir o parto é pessoal. No entanto, recomendamos que opte pelos alimentos que sabemos que podem ser inofensivos. Por exemplo, no caso do abacaxi, não há possibilidade de que as quantidades sejam excedidas. Outros produtos como o chocolate também podem ser consumidos em pequena escala.

O importante não é a arriscar nossa saúde ou a do nosso bebê. Já já o momento certo vai chegar. Então, o ideal relaxar e esperar o momento do parto em total harmonia e bem-estar.

 
  • Ronit G., Hagit H., Bella S., Shay P., et al., Castor oil for induction of labor in post date pregnancies: a randomized controlled trial. Women Birth, 2018. 31 (1): 26-31.
  • Faezeh M., Ganesan AP., Lang CL., Abrar Al Mahmood S., Baharudin BS., et al., Role of the serotonergic pathway in uterotonic activity of ananas comosus (L.) Merr. an in vitro and in vivo study. Phytomedicine, 2018. 48: 32-42.