A brotoeja nos bebês

25 de agosto de 2017

Os bebês são seres muito frágeis que necessitam dos pais para serem cuidados e protegidos o tempo todo. Além disso, quando alguma coisa não está bem no seu organismo é fundamental que os pais sejam capazes de saber como agir ou quando levar os pequenos ao médico para que uma possível doença possa ser tratada o mais cedo possível. A seguir vamos falar sobre a brotoeja nos bebês. 

A brotoeja também é conhecida como miliária e é mais comum do que você pode imaginar. Essa doença consiste em uma erupção cutânea na delicada pele do bebê e ocorre por causa de uma disfunção nas glândulas sudoríparas. Essa disfunção provoca uma obstrução nos poros de tais glândulas. Enfim, isso vai fazer com que o bebê não seja capaz de suar de maneira adequada.

Quando o suor não sai, fica retido na pele e pode provocar o aparecimento de pequenas bolinhas avermelhadas ou, inclusive, pequenas bolhas por causa das glândulas obstruídas que não são capazes de eliminar o suor. Essas bolinhas podem ser incômodas para o bebê, já que podem coçar ou inclusive provocar dor, se aparecerem pequenas bolhas na superfície da pele.

A brotoeja nos bebês

Essas bolinhas podem variam de tamanho e aspecto e, inclusive, de quantidade, dependendo da parte do corpo do bebê em que aparecem. Esses fatores vão depender da gravidade da brotoeja. Há casos mais leves em que se formam pequenas cascas e irritações na pele do bebê. Nos casos mais graves, provoca coceira e dor. A brotoeja pode durar apenas alguns dias, mas se não houver um cuidado adequado e também se fizer muito calor para o bebê, ela pode reaparecer com diferentes níveis de intensidade.

brotoeja

Não há uma parte específica do corpo em que esse distúrbio aparece nos bebês, entretanto costuma aparecer mais em volta do rosto, nos braços, nas axilas, na virilha, nas coxas ou no tronco. A irritação pode ficar concentrada em uma mesma região ou se espalhar por diferentes partes do corpo. Não há uma manifestação uniforme em todos os bebês.

Não há melhor trabalho no mundo que cuidar do seu bebê

-Autor desconhecido-

Prevenir a brotoeja

Como é bastante comum, o melhor que os pais podem fazer é seguir uma série de recomendações para tentar, assim, evitar ou prevenir o aparecimento da brotoeja. Da mesma forma, se você perceber que seu filho está com uma irritação grave ou uma sensação de coceira exagerada, o melhor é consultar o pediatra para que ele possa avaliar a gravidade da situação e tratar a doença da melhor maneira. Além disso, você pode seguir os seguintes conselhos: 

  • Quando fizer calor ou estiver um clima muito úmido, mantenha seu bebê fresquinho e seco. Coloque roupas leves, preferencialmente de algodão e não muito apertadas.
  • Mantenha uma temperatura agradável dentro de casa, amenizando o calor com ventiladores ou ar condicionado (sempre em uma temperatura adequada).
  • Evite o aparecimento da dermatite de fralda no bebê trocando com frequência as fraldas.
  • Evite irritações na pele do bebê usando roupas confortáveis e não muito apertadas para que não provoquem atritos desnecessários.
  • Escolha um sabonete adequado à pele delicada do bebê.
  • Evite uma exposição exagerada ao sol e sempre proteja a pele do pequeno com filtro solar e roupas adequadas.
brotoeja

Quando a brotoeja já tiver aparecido

Se seu filho já estiver com brotoejas na pele você deve levá-lo ao pediatra para saber qual é o melhor tratamento no caso do seu pequeno. Mas, ao mesmo tempo, é necessário seguir as mesmas indicações de prevenção para evitar que a doença se agrave por causa da obstrução do suor. É possível que seu pediatra recomende algum creme especial para peles sensíveis.

Se seu bebê sentir muita coceira é possível que o pediatra recomende um creme com cortisona para evitar, dessa maneira, a coceira e reduzir a inflamação. Independentemente de qual for a gravidade da brotoeja do seu pequeno é importante consultar o pediatra para que ele possa avaliar o estado da doença no seu bebê.