Como a depressão dos pais afeta os filhos

A depressão paterna ou materna prejudica o vínculo emocional com os filhos e pode ter consequências graves para o desenvolvimento infantil. Aqui apresentamos as mais relevantes.
Como a depressão dos pais afeta os filhos

Última atualização: 04 Julho, 2021

Atualmente, estima-se que mais de 300 milhões de pessoas no mundo sofram de depressão. Quando a doença aparece, não é só o paciente que sofre as consequências, pois estas também afetam sua família. Quando há crianças envolvidas, elas geralmente levam a pior. Por isso, é fundamental saber como a depressão dos pais afeta crianças e adolescentes para poder aplicar medidas destinadas a amenizar seus efeitos.

É importante considerar que a influência da doença não se limita ao tempo que a criança passa com os pais. A infância e a adolescência são etapas fundamentais na formação da personalidade, portanto, o contexto em que as crianças crescem afetará sua maneira de enxergar o mundo, sua concepção de si mesmas e o desenvolvimento de habilidades básicas. E esses padrões vão acompanhá-las até mesmo na vida adulta.

A depressão do pai ou da mãe

 

Homem pai de família com depressão.

A depressão materna e sua influência nos filhos têm sido amplamente estudada, principalmente quando ocorre após o parto. Porém, quando é o pai que sofre desse transtorno, os pequenos podem ser afetados de forma semelhante. Afinal, ambos os pais são as principais referências para seus filhos.

A depressão afeta a disponibilidade emocional dos pais, sua capacidade de cuidar dos filhos e o exemplo que lhes oferecem todos os dias. Além disso, se qualquer um dos pais sofrer de depressão, o ambiente doméstico pode se tornar tenso e negativo, pois a doença afetará o relacionamento do casal.

Como afeta os filhos

A depressão paterna ou materna afeta as crianças em diferentes níveis: influencia suas emoções, seu comportamento e a formação de suas crenças. As principais consequências que podem ocorrer são as seguintes.

Rendimento escolar

Alguns estudos encontraram uma forte relação entre a depressão dos pais e o baixo rendimento escolar dos filhos. Independentemente de a doença ocorrer após o parto ou aparecer em qualquer momento posterior, ela está associada a notas mais baixas e problemas de comportamento nas crianças.

Algumas curiosidades encontradas revelam que a depressão materna parece afetar mais do que a paterna, e que as meninas são especialmente sensíveis e vulneráveis aos efeitos dessa situação.

O vínculo emocional enfraquece

O vínculo emocional entre pais e filhos é construído com base na capacidade dos primeiros de satisfazer e responder às necessidades dos filhos.

No entanto, foi comprovado que quando um pai ou uma mãe sofre de depressão, sua capacidade de interpretar os sinais e as demandas dos seus filhos fica reduzida, diminuindo o grau de interação positiva com eles e, por fim, estabelecendo um apego inseguro.

As crianças aprendem com esses comportamentos depressivos

As crianças aprendem por imitação, principalmente com os pais. Quando um dos seus principais modelos está deprimido, é provável que a criança desenvolva o mesmo padrão de pensamento negativo, pessimista e sem esperança ou não desenvolva boas habilidades sociais ou de gestão emocional.

Insegurança e confusão

Até os adultos têm dificuldade para entender a depressão. Porém, para uma criança ou um adolescente, essa tarefa é ainda mais complexa. É comum os filhos não conseguirem entender o que acontece com os pais e se culparem por isso. De algum modo, eles acreditam que seu comportamento é a causa do humor dos pais.

Além disso, são os pais que fornecem apoio, conforto e proteção. Se seu próprio estado pessoal não permite que desempenhem essas funções, os filhos podem se sentir confusos, inseguros e até responsáveis pelo bem-estar dos pais.

Relacionamentos ruins no futuro

Crescer com um pai ou uma mãe que sofre de depressão não afeta apenas o relacionamento que o filho estabelece com eles, mas também o restante dos laços que ele manterá ao longo de sua vida. A qualidade dos relacionamentos se baseia principalmente na personalidade, nas crenças e nas habilidades, e todas essas áreas foram afetadas durante a infância. Portanto, é mais provável que no futuro essa criança mantenha relacionamentos menos satisfatórios e saudáveis.

Mãe chorando na frente da filha porque sofre de depressão.

Procure ajuda, por você e por seus filhos

Lidar com a depressão não é fácil e muitas pessoas evitam pedir ajuda por medo do estigma. No entanto, agora que você sabe como a depressão dos pais afeta os filhos, é importante procurar ajuda profissional caso julgue necessário.

Ao fazer isso, você não apenas estará tomando medidas para recuperar o seu bem-estar e a sua qualidade de vida, mas também estará contribuindo para a felicidade presente e futura das crianças. Finalmente, somente se você estiver saudável é que poderá oferecer o amor, o cuidado e a orientação de que seus filhos tanto precisam.

A depressão dos pais afeta os filhos

Em última análise, a depressão é um transtorno grave que afeta profundamente aqueles que sofrem com ela e seu ambiente mais próximo. Felizmente, existem tratamentos adequados para lidar com essa situação. Portanto, se você acha que pode estar sofrendo de depressão ou se começou a perceber algum dos sinais acima em seus filhos, não deixe de procurar recursos que possam ajudar você a enfrentar essa situação.

Pode interessar a você...
Como a depressão materna afeta os filhos?
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
Como a depressão materna afeta os filhos?

Conhecer como a depressão materna afeta os filhos é o primeiro passo para podermos tomar medidas. Neste artigo, vamos contar como reduzir esse impa...