Como diminuir o colesterol em crianças

Vamos dar algumas dicas para resolver o problema do colesterol alto nas crianças por meio da introdução de alimentos de qualidade na alimentação.
Como diminuir o colesterol em crianças

Última atualização: 09 Julho, 2021

Não é sempre que as crianças têm problemas com o colesterol. Além disso, a relação entre esse parâmetro e o risco cardiovascular é cada vez mais questionada. No entanto, é importante levar em consideração uma série de dicas dietéticas para melhorar o perfil lipídico.

Um dos pontos em que devemos focar ao falar sobre dieta e colesterol é a importância de prevenir a oxidação dessas partículas. Os problemas de aterosclerose geralmente surgem quando os mecanismos oxidativos e inflamatórios são promovidos em excesso.

Dicas para reduzir o colesterol em crianças

Vamos comentar as principais dicas nutricionais para reduzir ou melhorar o perfil lipídico nas crianças.

Criança comendo comida ultraprocessada enquanto joga no computador.

Consumir mais peixes azuis

Os peixes azuis possuem em seu interior ácidos graxos da série ômega 3, capazes de gerar certa proteção contra doenças cardiovasculares, segundo pesquisa publicada na revista International Journal of Molecular Sciences .

Geralmente, ajudam a reduzir ligeiramente a proporção de lipoproteínas LDL. Mas o mais importante é que reduzem os mecanismos inflamatórios e oxidativos a elas associados, o que tem um impacto positivo no funcionamento do coração. Assim, existe um risco menor de desenvolver aterosclerose.

É positivo que os peixes azuis apareçam na dieta das crianças pelo menos algumas vezes por semana. A introdução diária de um punhado de oleaginosas também é positiva.

Comer vegetais diariamente para reduzir o colesterol em crianças

Os vegetais contam com dois mecanismos quando se trata de melhorar os níveis de colesterol em crianças. Por um lado, contêm fibras, o que provoca uma redução na absorção do colesterol dietético, o que obriga a compensar a sua produção endógena, segundo um estudo publicado na revista International Journal of Molecular Medicine .

Por outro lado, os compostos antioxidantes contidos nos alimentos de origem vegetal reduzem a inflamação e a oxidação das lipoproteínas do tipo LDL. Dessa forma, é possível evitar a formação de placas que dificultam a passagem do sangue para o interior das veias e das artérias.

Evitar ultraprocessados industriais

Da mesma forma que a ingestão de lipídios insaturados deve ser promovida, é ótimo minimizar o consumo das gorduras trans. Esse tipo de composto afeta negativamente a saúde em médio prazo. Essas gorduras são capazes de causar inflamação e estresse oxidativo, portanto seu consumo regular está associado ao desenvolvimento de patologias complexas.

Como regra geral, os ácidos graxos trans são encontrados em produtos industriais ultraprocessados e em alimentos cozidos em meios gordurosos a altas temperaturas. Portanto, é fundamental escolher métodos de preparo saudáveis, como a grelha, o forno, o vapor e o cozimento em água.

Água para beber

Existe uma tendência crescente e preocupante que consiste em acompanhar as principais refeições com refrigerantes, em vez de água. Esses produtos contêm açúcares simples e aditivos. Embora esses elementos não sejam capazes de afetar diretamente os níveis de colesterol, podem promover os mecanismos inflamatórios do corpo.

Em uma situação de inflamação crônica de baixo grau, é mais provável que ocorram aglutinação de lipoproteínas, eventualmente causando placas de ateroma. Isso representa um sério risco à saúde, pois a chegada do sangue aos órgãos fica prejudicada.

Atividade física para diminuir o colesterol em crianças

 

Menina na médica

Além do âmbito estritamente dietético, devemos considerar que outros hábitos de vida podem condicionar os níveis de colesterol nas crianças. Nesse sentido, o ideal é garantir que elas mantenham um correto estado de composição corporal. Para isso, é necessário enfatizar a necessidade de exercícios físicos regulares.

O esporte é uma das ferramentas de saúde mais poderosas conhecidas atualmente. É capaz de retardar o envelhecimento e reduzir a incidência da maioria das patologias crônicas e complexas. As crianças têm que praticar alguma modalidade, embora com uma intensidade adequada à sua condição.

É possível melhorar o perfil lipídico em crianças

Como você viu, ao promover hábitos de vida saudáveis, é possível modular positivamente o colesterol nas crianças. Acima de tudo, e para além do seu valor total, obtém-se um equilíbrio inflamatório e oxidativo, que se traduzirá em um menor risco cardiovascular.

No entanto, é importante levar em consideração que as patologias relacionadas ao coração também podem ter uma importante determinação genética. Melhorar os hábitos de vida não significa uma prevenção 100% eficaz, embora sua incidência seja bastante reduzida.

It might interest you...
O colesterol infantil
Sou MamãeLeia em Sou Mamãe
O colesterol infantil

O colesterol infantil é combatido com hábitos de vida saudáveis. Uma boa dieta e uma rotina de exercícios são a melhor receita para evitá-lo.



  • Innes JK, Calder PC. Marine Omega-3 (N-3) Fatty Acids for Cardiovascular Health: An Update for 2020. Int J Mol Sci. 2020 Feb 18;21(4):1362. doi: 10.3390/ijms21041362. PMID: 32085487; PMCID: PMC7072971. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/32085487/
  • Sima P, Vannucci L, Vetvicka V. β-glucans and cholesterol (Review). Int J Mol Med. 2018 Apr;41(4):1799-1808. doi: 10.3892/ijmm.2018.3411. Epub 2018 Jan 22. PMID: 29393350; PMCID: PMC5810204. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/29393350/