Como ensinar seu filho a não interromper

Para ensinar seu filho a não interromper, é importante calibrar suas expectativas e adaptar as formas como as crianças se expressam.
Como ensinar seu filho a não interromper

Última atualização: 30 Setembro, 2021

Você está conversando com um velho conhecido na rua e, de repente, seu filho começa a puxar sua mão para chamar sua atenção. O que se segue é irritação de sua parte, já que você não consegue entender por que seu filho sempre interrompe suas conversas. Mas saiba que a raiva e a punição não são boas maneiras de ensinar seu filho a não interromper.

O principal é entender o que está acontecendo com ele e acompanhá-lo com empatia e assertividade. Com o tempo, a criança desenvolverá a capacidade de esperar e o momento certo para fazer perguntas ou deixar para mais tarde. Essa é a ponta de um grande iceberg do aprendizado de habilidades sociais, que são gradualmente adquiridas e modeladas.

Por que seu filho interrompe com frequência

Existem diferentes razões pelas quais seu filho interrompe, e seu grau de maturidade tem muita influência nisso. Dependendo do estágio de desenvolvimento da criança, seu cérebro é mais ou menos capaz de esperar e controlar os impulsos.

Por exemplo, uma criança em idade pré-escolar ainda tem pensamento egocêntrico e pode não ter desenvolvido a capacidade de refletir sobre suas ações. Portanto, ela age impulsivamente na maioria das vezes.

Por isso, é imprescindível entender que certas conquistas demandam tempo e que nesse ínterim é possível acompanhar os pequenos, contribuindo com sua educação.



Ensine seu filho a regular as interrupções

É improvável que você consiga fazer seu filho parar de interromper, pois de uma forma ou de outra ele precisará fazer isso em algumas circunstâncias. No entanto, você deve fornecer a ele as ferramentas necessárias para que aprenda a esperar, perguntar e distinguir entre questões urgentes e não urgentes.

Seja um bom exemplo e mostre paciência

Pai conversando com seu filho com paciência.

Muitas das coisas que a criança faz são ações observadas todos os dias em sua própria casa. Por isso, é necessário ter atenção em relação ao papel que você ocupa, pois você é um modelo para os seus filhos.

Então, primeiro você precisa se perguntar se costuma interromper seu filho quando ele está concentrado em alguma tarefa. Porque, para educar uma criança, é necessário que os adultos sejam coerentes com o que dizem.

É importante, como adultos, aprendermos a exercitar a espera e a paciência, para evitar interromper as crianças quando são elas que estão ocupadas conversando com outra pessoa.

Por outro lado, quando seu filho interrompe você, é importante analisar o porquê: é apenas de uma criança que tem necessidades e não tem intenção de incomodar. Ao fazer isso, você pode estabelecer limites com calma e empatia, mesmo que não goste da ação específica.

Ofereça alternativas para que a criança não interrompa

Ensinar uma criança a não interromper sem oferecer uma alternativa não é uma estratégia muito bem-sucedida. O não precisa ser seguido por algo que se possa fazer, para que a criança possa entender como agir.

Por exemplo, se você quiser que a criança deixe você terminar a reunião ou preparar o jantar, peça a ela que desenhe o problema ou o pedido dela. Ela pode também fazer uma história com o que quer te contar ou conversar com seu ursinho de pelúcia favorito.

Ao fazer isso, você fornece aos pequenos uma rota de fuga enquanto esperam, o que torna tudo um pouco mais fácil e suportável.

Incentive seu filho a praticar a espera

Outra estratégia muito útil é ensinar a criança a esperar, o que se consegue com muita prática. As formas de transmissão desse conceito variam de acordo com a idade da criança.

Por exemplo, você pode dar exemplos de como se sente quando alguém interrompe você ou explicar que, se a criança deixar você terminar o trabalho, você poderá acompanhá-la ao parque mais tarde.

Também é necessário referir-se aos horários adequados para realizar determinadas atividades. Já que por mais que a criança queira ir brincar na praça à noite, essa não é uma alternativa possível. Uma maneira simples de ajudar os pequenos a entenderem isso sem ficar com raiva é por meio de uma alternativa: “Não podemos fazer isso agora, mas podemos fazer outra coisa”.

Por fim, é importante garantir que a espera não seja eterna. Você tem que dar à criança um espaço para resolver o que ela precisa em um tempo razoável e adequado à sua idade.

Não preste atenção no momento

Um erro muito comum é permitir que a criança interrompa para que a situação não piore. Esse comportamento pode ser útil em algumas circunstâncias, mas não deve ser a regra. Caso contrário, a mensagem que você acaba transmitindo à criança é que, não importa o que ela peça ou queira, sempre será atendida imediatamente.

Ensine o autocontrole

Menina com grande decepção, abraçando a mãe.

A tolerância à frustração é uma habilidade aprendida, e o ideal é quando se adquire cedo.

É preciso ensinar à criança que ela não tem controle de tudo e que, às vezes, é importante esperar o momento certo para pedir o que ela deseja. Esse é um aprendizado fundamental para ter sucesso na vida.

Se ela achar que precisa interromper, mostre como fazer isso de forma adequada

Você tem que entender que, em determinados momentos, é necessário prestar atenção à criança. Por exemplo, se ela precisa ir ao banheiro com urgência e não consegue fazer isso sozinha.

Por isso, é importante ensiná-la a identificar as circunstâncias que não podem esperar e que justificam a interrupção. Ao ensinar seu filho a não interromper, a negociação é o elemento chave.



Para ensinar seu filho a não interromper

É importante entender que os tempos e a espera funcionam de maneira diferente para as crianças.

Mesmo que as interrupções continuem a existir, o objetivo é ensiná-las a regular essa ação e aprender a respondê-las de maneira adequada. A regulação emocional faz parte das ferramentas que vamos transmitir aos pequenos para que aprendam a pedir e esperar.

Em relação à educação dos nossos filhos, é necessário que os adultos calibrem suas expectativas de acordo com a idade dos pequenos. Desejar uma resposta muito ambiciosa pode ser duplamente frustrante, para eles e para nós.

Finalmente, se atingirmos o objetivo de ensiná-los a não interromper, você deve reconhecer esse progresso. O reforço positivo motivará as crianças a continuar fazendo as coisas da maneira certa.

Pode interessar a você...
A técnica do relógio na criação dos filhos
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
A técnica do relógio na criação dos filhos

Usar a técnica do relógio na criação dos filhos ajuda os filhos a desenvolver o compromisso e a concentração com uma tarefa.



  • Bilbao, Alvaro (2015). El cerebro del niño explicado a los padres. Plataforma Editorial.
  • Schneider, M., & Robin, A. (1990). “La técnica de la tortuga”: un método para el autocontrol de la conducta impulsiva”. T. Bonet. Problemas psicológicos en la infancia. Valencia: Promolibro-Cinteco.