Como melhorar a relação com os filhos na quarentena

20 de maio de 2020
Aqui, vamos contar como você pode aproveitar o tempo da quarentena para melhorar a sua relação com seus filhos e tirar algo de bom dessa pandemia que estamos vivendo como consequência do coronavírus.

O confinamento que precisamos manter por causa do coronavírus significa que temos mais tempo para passar com a família em casa. E esse tempo pode ser uma excelente oportunidade para prestar mais atenção, reforçar e, portanto, melhorar a nossa relação com nossos filhos.

A relação com nossos filhos: uma montanha-russa

Sem dúvida, para nós, como pais, a educação dos nossos filhos e a nossa relação com eles é uma tarefa maravilhosa e complexa ao mesmo tempo. Às vezes, é difícil encontrar um equilíbrio entre educar, estabelecendo os limites necessários para o bem-estar e o desenvolvimento das crianças, e dar asas e liberdade para que elas possam encontrar um caminho próprio para serem felizes.

Como pais, vivemos a relação com os nossos filhos combinando nossa necessidade, como adultos, de ensinar a eles como é o mundo e como eles devem agir nele. Além de amor e felicidade, às vezes também depositamos neles muitos “devem ser” e frustrações próprias.

Assim, às vezes, não somos capazes de refletir sobre as pressões que realizamos na vida dos nossos filhos. E, involuntariamente, ficamos mais preocupadas em fazer com que eles sejam ou ajam de determinada maneira, do que em saber se eles são felizes.

Melhorar a relação com nossos filhos: tempo de qualidade

Uma montanha-russa: é assim que podemos representar a complexidade da relação entre pai e filho. Uma relação com altos e baixos, com momentos de maior ou menor tensão, com momentos de absoluta felicidade ou “cócegas” na barriga e de nós na garganta. Contudo, um aspecto sobre o qual não há discussão é que a relação que temos com nossos filhos é uma verdadeira aventura.

Tempo para dialogar com nossos filhos

Não há dúvida de que uma das muitas coisas que podemos fazer para melhorar e fortalecer a relação com nossos filhos é dedicar tempo a eles. E, quando falamos de tempo, estamos nos referindo a tempo de qualidade. Em outras palavras, tempo para compartilhar e fazer coisas juntos, tempo para dialogar, ouvir e compreender nossos filhos.

Assim, embora desejássemos que não fosse pelas razões atuais, estamos vivendo uma fase das nossas vidas que nos permite um tempo muito valioso que raramente temos disponível em circunstâncias normais. Um tempo que podemos aproveitar para investir em fazer progressos e fortalecer a relação com nossos filhos.

Então, você pode se perguntar o que podemos fazer, como pais, e como podemos melhorar a relaçãoo com nossos filhos durante a quarentena. Bem, podemos fazer isso com algumas ações simples, como:

  • Fazer algumas perguntas para ficar por dentro das relações e das atividades que fazem parte da vida dos nossos filhos. Querer saber mais sobre o relacionamento com os colegas, quem são e como são seus amigos. Conhecer quais atividades, passatempos ou hobbies que eles têm em comum.
  • Conversar com os filhos sobre temas com os quais eles possam estar preocupados, fazendo com que sintam que podem falar sobre qualquer tema conosco, por mais “tabu” que possa ser. Como pais, devemos estar preparados para falar sobre tudo com nossos filhos. E isso significa perguntar diretamente: Você quer conversar sobre algum assunto específico? Tem alguma coisa que está te preocupando?
  • Prestar atenção e motivá-los em alguma atividade ou habilidade que eles demonstrarem ter durante essa fase do confinamento. Ou seja, demonstrar interesse por coisas que eles gostam, sejam jogos, artesanatos, séries ou qualquer outra particularidade.
Melhorar a relação com nossos filhos na quarentena

Perguntas para melhorar a relação com os filhos

Perguntar, perguntar e perguntar. Perguntar é uma boa estratégia para melhorar a relação com nossos filhos, sejam eles crianças ou adolescentes. Dessa forma, eles serão capazes de compreender que, como pais, queremos não apenas saber estabelecer o controle, mas também saber o que pensam e sentem.

Além disso, existem milhões de perguntas que podemos fazer aos nossos filhos. Por mais tola que possa parecer, qualquer pergunta pode servir de abertura para uma série de pensamentos e sentimentos sobre os quais dialogar, assim como para resolver problemas que possam existir na vida deles.

Perguntas como: “O que você gostaria de estudar?” ou, se forem mais novos: “O que você quer ser quando crescer? Por quê?”. Perguntas gerais como: “Como você enxerga a gente, os adultos?”, “O que você pensa sobre a gente?”, “Como você gostaria que fosse a sua relação com a sua família?”, “O que você espera da vida? O que você considera importante?”. Ou simplesmente perguntar: “Você é feliz?”, “Você está bem?”, “O que você está sentindo?” ou “O que você pensa sobre o amor?”.

A base de qualquer relação é a comunicação e o diálogo, e o relacionamento com as crianças não é uma exceção, pois é o diálogo que permite às pessoas conhecer, entender e se colocar no lugar do outro. Portanto, nessa quarentena, a melhor maneira de melhorar a relação com os nossos filhos é fortalecendo o diálogo com eles.

Assim, vamos continuar vivendo uma aventura emocionante e vamos nos deixar levar pela inesperada, mas emocionante, montanha-russa que é a relação com nossos filhos.