Conselhos para as mamães grávidas que querem dirigir

26 de outubro de 2017

Geralmente existem muitas dúvidas sobre dirigir durante a gravidez. As mulheres grávidas não se sentem tranquilas, pois sua condição exige uma serie de precauções, onde se incluem todas aquelas diante do volante. Por essa razão hoje iremos ajudá-las com alguns conselhos específicos para as mamães grávidas que dirigem.

Estar grávida não é nenhum impedimento para se locomover com seu carro, porém devem ser tomadas algumas precauções para que você e seu bebê estejam seguros a todo momento.

Se você é uma mamãe que dirige deve andar sempre com o cinto de segurança. Queremos que saiba que existem dois períodos de alto risco tanto para seu bebê, quanto para você mesma durante a gravidez. Esses dois períodos são os seguintes:

  1. Durante o primeiro trimestre de gravidez.
    É quando existe um risco maior de desprendimento da placenta ou ruptura uterina, pois nessa altura existe apenas líquido amniótico.
  2. Durante a gravidez avançada.
    Se acontecer um acidente, existe um risco duas vezes maior de que nas 48 horas seguintes o parto seja adiantado

Se você vai ser uma mamãe que irá dirigir deverá ter consciência, e não ser confiante em excesso.

Durante a gravidez as mães que dirigem tem que ter em mente que são muito mais frágeis e que, além disso, tem a responsabilidade de levar consigo outra vida além da sua.

Conselhos para as mamães que dirigem

No inicio da gravidez muitas mulheres sentem náuseas e cansaço. Esse tipo de sintomas podem influir na capacidade de concentração. Por isso, se você não está se sentindo bem pela manhã é melhor pegar o transporte público para se locomover.

Se você decide pegar seu próprio carro para se locomover, damos os seguintes conselhos:

  • Consulte sempre seu médico especialista. Não é recomendável dirigir quando se tem contrações, alterações na gravidez, ou risco de parto prematuro.
  • Comodidade e segurança ao volante. A mulher grávida deve se adaptar à distância entre o banco e o  volante com a sua nova situação, desde o primeiro momento. É importante que a roupa vá sempre por debaixo do cinto, a fim de evitar pressões incômodas.

Use sempre corretamente o cinto de segurança.

  • Faça pausas. As mães que dirigem devem evitar as viagens longas, de mais de três horas seguidas. Podem fazer paradas à cada hora para esticar as pernas, se hidratar e urinar.
  • Mantenha distância. A distância correta entre o corpo e o volante deve ser de uns 25 cm, sobretudo se o veículo dispõe de airbag; esse deve ficar na direção do tórax e da cabeça, nunca na direção do abdômen.
  • Boa postura. As costas precisam estar endireitadas.
  • Evitar manobras bruscas, como acelerar ou frear subitamente. Se você vai ser uma mamãe motorista, deve levar em conta que uma parte é por sua conta, e a outra depende dos outros motoristas. Cuidado!
mulher grávida no volante usando o cinto de segurança de comum

 Definitivamente, é desaconselhada a direção durante o último período da gravidez.

Após o parto o médico será quem deverá decidir o melhor momento para voltar a dirigir.

A bolsa de ar (Airbag) não é perigosa, sempre que a distância mínima do corpo seja de 20 a 25 centímetros aproximadamente. Em caso de colisão a bolsa infla somente na altura da cabeça e do peito da mulher. A bolsa reage de tal maneira, que evita que o cinto de segurança pressione demais sua barriga.

Recomendações adicionais

A forma correta de se colocar o cinto de segurança é a seguinte: o cinto horizontal nunca deve ser colocado sobre a barriga, já que – em caso de acidente – a pressão do cinto provocaria danos ao bebê. Ele deverá estar por debaixo do abdômen, na altura dos quadris. O cinto superior deve seguir cruzando o peito, entre os seios.

Para as mães que dirigem é recomendável o cinto de segurança de três pontos de fixação, já que esse oferece maior segurança.

mulher grávida no volante usando o cinto de segurança de três pontos de fixação

As mulheres grávidas devem saber que o uso correto do cinto de segurança reduz as lesões fetais graves em mais de 50%. Não usá-lo supõe um risco maior de expulsão da mãe para fora do veículo em caso de acidente.

As mudanças no metabolismo da mulher grávida criam alterações no nível de açúcar no sangue, problemas circulatórios, alteração da visão ou modificações na pressão; dificultando assim a habilidade ao dirigir.

Para que o cinto de segurança se mova de um lado para o outro enquanto você dirige, você pode colocar uma almofada.

Outra opção mais confortável é um adaptador especial que fixa o sistema de três pontos. A mãe que está dirigindo se senta sobre uma almofada plana, da qual sai um passador duplo desde os quadris para cima, ele envolve o cinto inferior e o mantém no seu lugar.

Consulte sempre seu médico especialista quando sentir algum sintoma. Lembre-se, o uso do cinto de segurança reduz a gravidade das lesões, tanto para você como para seu bebê.