Coronavírus: o primeiro bebê infectado

25 Maio, 2020
A China confirmou o nascimento do primeiro bebê infectado pelo coronavírus. Vamos mostrar informações importantes sobre o vírus e notícias atualizadas sobre o bebê.

A China confirmou o caso do primeiro bebê nascido com coronavírus. Esse vírus, que atualmente está causando uma epidemia, pode produzir desde um resfriado comum até uma pneumonia com insuficiência respiratória. Por isso, neste artigo, vamos apresentar alguns dados sobre o vírus e as últimas notícias sobre o caso do bebê infectado.

O que é o coronavírus?

Os coronavírus são uma família de vírus de origem desconhecida. Existem diferentes tipos de coronavírus. E eles podem produzir desde um resfriado comum até uma pneumonia ou, na sua forma mais grave, uma insuficiência respiratória.

Em dezembro de 2019, foram detectados os primeiros casos de um novo tipo de coronavírus na cidade chinesa de Wuhan. Desde então, o contágio de pessoas saudáveis através de pessoas infectadas fez com que o número de casos aumentasse drasticamente.

Embora o número de pessoas nas quais a presença do coronavírus tenha sido confirmada seja muito alto, atualmente a mortalidade desse tipo de vírus é baixa.

Coronavírus: nasce o primeiro bebê infectado

Quais sintomas ele produz?

A infecção por coronavírus geralmente produz sintomas semelhantes aos de um quadro gripal comum. Entre eles, podemos encontrar os seguintes:

  • Corrimento nasal.
  • Mal-estar geral.
  • Cansaço.
  • Dor muscular.
  • Tosse.
  • Coriza.
  • Febre e calafrios.
  • Dor de garganta e dor de cabeça.

A infecção pode se apresentar de forma assintomática ou causar os sintomas gerais que foram mencionados e até mesmo levar a complicações, tais como pneumonia ou insuficiência respiratória nos casos mais graves.

Esses casos mais graves, em geral, ocorrem na população mais vulnerável. Essa população seria composta por idosos, recém-nascidos ou pessoas com um sistema imunológico comprometido.

Tratamento e como prevenir

Atualmente, não existe tratamento eficaz para esse tipo de vírus. O tratamento será direcionado aos sintomas, controlando a febre, as dores e tentando manter o paciente em bom estado geral.

Também é necessário prestar atenção ao aparecimento de possíveis complicações, principalmente nos grupos populacionais mais suscetíveis.

É por isso que é importante tentar evitar o contágio de pessoa para pessoa. Para isso, o mais importante é a higiene adequada, que deve ser básica tomando cuidados especiais com a higiene das mãos.

Além disso, é recomendável evitar o contato com pessoas que já estejam infectadas e, caso não seja possível evitar, cobrir os olhos, o nariz e a boca adequadamente.

O primeiro bebê nascido com coronavírus

Uma equipe médica confirmou o nascimento do primeiro bebê afetado pelo coronavírus. O exame realizado no bebê com apenas 30 horas de vida deu resultado positivo para coronavírus.

Medidas de proteção contra o coronavírus

A mãe do bebê já havia recebido resultado positivo para o coronavírus antes do parto. Os médicos dizem que esse pode ser o primeiro caso de transmissão materno-fetal no útero.

O bebê nasceu em bom estado geral e com peso adequado. Não houve febre, tosse, catarro ou outros sintomas gerais. No entanto, ele estava começando a manifestar dificuldade respiratória.

O bebê permanece hospitalizado e sob vigilância constante e, por enquanto, o seu estado de saúde permanece estável.

Em conclusão

Esse último tipo de coronavírus descoberto, embora tenha disparado todos os alarmes por causa da sua rápida taxa de contágio, continua a manter uma baixa mortalidade.

Com o nascimento desse bebê, fica demonstrado que a transmissão de uma mãe infectada para o feto durante a gravidez é possível. Em suma, isso forçará a aumentar as precauções no caso das mulheres grávidas com possibilidade de infecção.

Além disso, os bebês que já nasceram e cujas mães receberam resultado positivo para coronavírus durante a gravidez também serão monitorados mais de perto.