A dermatofagia em crianças: o que é e como tratar?

A dermatofagia é típica de crianças ansiosas com dificuldade para controlar os impulsos. Como podemos ajudá-las? Vamos descobrir a seguir.
A dermatofagia em crianças: o que é e como tratar?

Última atualização: 17 Janeiro, 2021

Não há duas crianças iguais e não existe um tipo específico de personalidade considerado normal e apropriado. Algumas crianças são mais calmas e despreocupadas, enquanto outras são mais nervosas e cheias de energia.

Se o seu filho faz parte do segundo grupo, talvez você ignore certos comportamentos de risco, considerando que podem ser manifestações típicas da sua personalidade inquieta. Esse é o caso da dermatofagia, assunto deste artigo.

Todos nós conhecemos crianças, e até mesmo adultos, que roem as unhas com frequência. Esse hábito está relativamente difundido e normalizado na nossa sociedade e, portanto, não atribuímos muita importância a ele.

No entanto, roer as unhas é apenas uma das muitas maneiras pelas quais se manifestam as dificuldades para lidar com a ansiedade ou a preocupação. A dermatofagia é outra delas. Saber o que está por trás disso vai nos auxiliar a fornecer aos nossos filhos a ajuda de que precisam para abandonar esse tipo de comportamento.

A dermatofagia em crianças

O que é a dermatofagia?

A dermatofagia é o ato de mastigar a própria pele de forma recorrente. Em geral, as crianças que sofrem com esse problema geralmente mastigam a pele da ponta dos dedos ou ao redor das cutículas, embora também possam mastigar a parte interna das bochechas ou a pele dos lábios.

Como resultado desse ato, surgem diversas lesões, tais como úlceras ou feridas sangrantes e avermelhadas que pioram com o tempo. É comum que, após algum tempo com a dermatofagia, essas crianças fiquem com os dedos “em carne viva”, o que vai ser o sinal de alerta para os pais.

Por que ocorre?

Ao contemplar as feridas na pele dos filhos, os pais não serão capazes de entender por que eles recorrem a comportamentos aparentemente tão nocivos e dolorosos. Por isso, é necessário compreender o mecanismo por trás da dermatofagia.

Em primeiro lugar, devemos dizer que é um hábito nervoso. Ocorre com mais frequência em crianças com personalidade ansiosa ou que sofrem de algum transtorno de ansiedade, como o transtorno de ansiedade generalizada (TAG) ou a fobia social. No entanto, também pode ter origem em um episódio específico da vida da criança que tenha causado ansiedade.

Podemos comparar a sensação que esses pequenos experimentam com a que sentimos antes de espirrar, aquela coceira ou desconforto tão irritante que só é aliviado através do espirro.

Algo semelhante acontece nesse caso: a criança sente uma inquietação crescente que desaparece ao mastigar a pele, momento em que se sente um grande alívio e uma sensação agradável e prazerosa. É por isso que pode ser tão difícil para as crianças resistir ao impulso de continuar a praticar esse ato.

Por outro lado, a dermatofagia funciona como uma ferramenta para lidar com a ansiedade. Enquanto mastigam os dedos ou as bochechas, o nervosismo diminui temporariamente e, por isso, as crianças se acostumam a se autorregular dessa forma.

O problema se agrava quando isso se torna um hábito e a criança passa a fazê-lo não só quando está ansiosa, mas também em outros momentos, como, por exemplo, quando está entediada ou distraída, de modo que o comportamento já se tornou algo automatizado do qual ela nem sequer tem consciência.

A dermatofagia em crianças

Como tratar a dermatofagia?

Se você detectar que o seu filho sofre de dermatofagia, é necessário agir a respeito. Em primeiro lugar, para evitar que continue causando mais lesões na pele e, em segundo lugar, para ensinar estratégias de enfrentamento mais saudáveis ​​e eficazes. Assim, por um lado, será necessário entender se a ansiedade que desencadeou esses comportamentos é gerada por um episódio isolado ou por um transtorno em si.

Conforme dissemos, talvez a criança possa sofrer de ansiedade generalizada ou talvez exista um problema na escola que tenha aumentado a sua ansiedade de maneira pontual.

Para combater esse problema, podemos ensinar técnicas para regular a ativação, tais como exercícios de respiração ou de relaxamento. Da mesma forma, será necessário oferecer ferramentas de resolução de problemas para que a criança não se sinta sobrecarregada diante das circunstâncias que encontrar.

Contudo, além disso, a técnica mais eficaz para tratar a dermatofagia diretamente é a reversão do hábito. Assim, a criança será treinada para realizar um comportamento incompatível sempre que detectar a vontade de mastigar a pele.

Por exemplo, ela pode se sentar sobre a própria mão durante alguns momentos, até que o impulso desapareça. De qualquer forma, será necessário que um psicólogo infantil avalie o caso específico e aplique o tratamento mais adequado.

Pode interessar a você...
A técnica Koeppen para ajudar as crianças a relaxar
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
A técnica Koeppen para ajudar as crianças a relaxar

Ensinar as crianças a relaxar as ajuda a diminuir a ansiedade e melhorar a concentração. A técnica Koeppen é um método divertido para alcançar isso...