Dicas para evitar o mau hálito nas crianças

Alguns problemas de saúde e hábitos de higiene inadequados podem aumentar a probabilidade de mau hálito nas crianças. Essa situação pode ser incômoda, mas felizmente existem algumas soluções possíveis.
Dicas para evitar o mau hálito nas crianças

Última atualização: 14 Julho, 2021

A presença de mau hálito nas crianças é um sinal inequívoco de que algo está acontecendo no corpo delas. Portanto, a causa desse problema deve ser encontrada para que sua origem seja solucionada e assim possamos evitar que outras complicações se desenvolvam ao longo do tempo.

Nesse sentido, é importante saber diferenciar entre o mau hálito ocasional ou um problema de halitose propriamente dito. Por exemplo, todas as pessoas podem ter mau hálito após várias horas de sono, porque a boca fica em repouso durante muito tempo e produz pouca salivação.

É conveniente saber que o mau hálito contínuo é gerado pela decomposição de germes que, em geral, não são encontrados na boca. Por isso, é muito importante encontrar a causa do problema.

A causa do mau hálito nas crianças.

Causas do mau hálito nas crianças

A seguir vamos explicar, de acordo com um estudo publicado no European Journal of Dentistry, todas as condições que podem estar relacionadas à presença de mau hálito nas crianças:

  • Higiene oral: o fato de não escovar os dentes é o primeiro motivo da halitose infantil e pode ser um sinal de doenças muito comuns em crianças como estomatite, aftas, cáries e gengivite, entre outras.
  • Problemas respiratórios: a presença de muco abundante no sistema respiratório pode causar mau hálito. Por esse motivo, você deve se certificar de que seu filho não está sofrendo de problemas relacionados, como: sinusite, rinite, bronquiolite, abscesso pulmonar, etc.
  • Doenças digestivas: alergia a alguns alimentos, como laticínios, gastrite ou indigestão.
  • Presença de corpos estranhos: é uma situação comum em crianças pequenas. Sem que percebamos, elas podem introduzir brinquedos minúsculos, massinha, espuma de borracha, entre outros materiais, nas vias respiratórias.
  • Doenças sistêmicas: problemas graves como diabetes ou insuficiência renal podem causar mau hálito.
  • Infecções na faringe: também podem ser um sinal de início de faringoamigdalite, difteria, adenoidite, etc.

Dicas para combater o mau hálito infantil

Se você deseja resolver rapidamente o problema de halitose do seu filho, a seguir encontrará algumas soluções caseiras que podem ser úteis:

Se o mau hálito persistir, é aconselhável consultar o pediatra para saber se alguma doença em desenvolvimento é responsável por causar o problema.

  • Aprimorar a técnica de escovação: seu filho está em processo de aprendizagem e por isso é preciso monitorá-lo para que escove os dentes corretamente. Isso evitará que cáries ou outras doenças dentárias ocorram.
  • Enxaguantes bucais: esse hábito pode ser incorporado em crianças um pouco mais velhas que conseguem seguir instruções como não engolir o líquido e cuspi-lo na hora certa.
  • Dieta com baixo teor de gordura: é fundamental ter uma dieta em que predominem as frutas e os vegetais, diminuindo a quantidade de gordura e proteína. Isso ajuda a minimizar o problema.
  • Não à cebola e ao alho: evite que seus filhos comam alimentos muito temperados com base nesses ingredientes que causam forte odor na boca.
  • Limão: quando nada mais parece adiantar, você pode dar ao seu pequeno um pedaço de limão para ajudar a combater o mau hálito.
  • Em caso de chupar dedo ou chupeta: certifique-se de lavar as mãos da criança ou a chupeta várias vezes ao dia, se for o caso.

 

Criança pequena no dentista.

Quando procurar o médico?

Uma criança com boa higiene bucal não deve ter um problema persistente de halitose. Nesse sentido, se você acha que o quadro não melhora há alguns dias, é melhor procurar o médico. Isso pode se dever a um problema causado por Helicobacter, de acordo com um estudo publicado na revista Helicobacter. Se não for tratado, não desaparecerá.

O ponto-chave é resolver o problema sem mostrar muito ao seu filho sua preocupação, pois pode afetar a autoestima da criança.

Lembre-se de que, na maioria dos casos, é um aviso de que algo está errado. Portanto, eliminar o mau hálito será apenas uma solução momentânea para um sintoma que faz parte de um problema mais complexo.

Nesse sentido, o pediatra poderá determinar por meio de exame físico, laboratorial ou radiológico o que está acontecendo e prescrever o tratamento adequado para impedir o avanço de qualquer doença.

É importante identificar e tratar o mau hálito nas crianças

O segredo é não se preocupar mais do que o necessário ou mostrar muita angústia na frente da criança, pois pode causar insegurança. O mais importante de tudo é saber o que está acontecendo e resolver adequadamente a situação. A maioria dos problemas desse tipo pode ser resolvida facilmente com atenção profissional.

It might interest you...
5 feridas emocionais da infância e sua permanência
Sou MamãeLeia em Sou Mamãe
5 feridas emocionais da infância e sua permanência

Você já se perguntou quais são as feridas emocionais da infância que se mantêm até a vida adulta? A seguir, vamos falar um pouco mais sobre essas f...



  • Kapoor U., Sharma G., Juneja M., Nagpal A., Halitosis: current concepts on etiology, diagnosis and management. Eur J Dent, 2016. 10 (2): 292-300.
  • Anbari F., Moghaddam AA., Sabeti E., Khodabakhshi A., Halitosis: helicobacter pylori or oral factors. Helicobacter, 2019.