Ensinar valores para as crianças, uma tarefa que começa em casa

· 31 de dezembro de 2017
Ensinar valores é uma forma de assegurarmos que os nossos filhos se tornem adultos tolerantes, respeitosos e responsáveis.

Os valores se relacionam com o comportamento de uma pessoa, e podem chegar a ser uma fonte de plenitude e satisfação. É aí que está a importância de ensinar valores para as crianças. Mas, como é possível ensinar valores para elas de uma forma eficaz?

O que são os valores?

Em si, os valores se referem às regras de conduta ou princípios que orientam os nossos comportamentos. Além disso, estão de acordo com o que se considera correto. Graças a isso, os valores nos ajudam a escolher uma coisa em vez de outra ou de nos comportarmos de uma maneira em vez de outra.

“Os seus valores definem quem você realmente é. A sua identidade verdadeira é a soma total dos seus valores”

–Assegid Habtewold–

Por isso, é importante ressaltar que existem diversos tipos de valores. No entanto, os valores éticos são de extrema importância, já que estão relacionados estritamente com o nosso comportamento e com as leis de uma comunidade. 

Quando uma pessoa nasce, ela não é boa nem má. Isso nos leva à conclusão de que os pais e os educadores que convivem com essa pessoa devem ajudá-la a desenvolver o seu comportamento com relação ao que fazer, a como agir e como viver. Por isso, desde o berço, devemos ensinar valores aos nossos filhos.

pai e filho

Principais valores que devemos ensinar aos nossos filhos

  • Amabilidade. Significa tratar as outras pessoas de forma respeitosa e prestativa, independentemente da cor da pele, da etnia ou da posição social. Esse valor está relacionado à imparcialidade.
  • RespeitoEsse valor envolve não maltratar verbal ou fisicamente um indivíduo, considerando a dignidade das pessoas, independentemente de nacionalidade,idioma ou cultura.
  • Obediência. Implica ensinar a uma criança a razão pela qual é necessário que ela faça as coisas da forma que pedimos. No fim das contas, uma criança precisa saber que esperamos isso dela.
  • Tolerância. Isso significa não impedir que uma pessoa faça o que deseja enquanto não atente contra a nossa liberdade. Devemos ensinar que é importante aceitar e admitir a diversidade e a diferença. Ela está relacionada à condescendência.
  • Perseverança. Ser constante ao realizar uma atividade. Não se render. Está relacionada à confiança, à estabilidade e ao amadurecimento.
  • Honestidade. É ser honrado ao tratar dos mais variados assuntos, sejam eles em público ou em privado.
  • Responsabilidade.  Consiste em realizar com prontidão uma ação, assim como assumir as responsabilidades dos nossos atos e das nossas decisões.

Por que ensinar valores para as crianças é tão importante?

Qual é a importância de ensinar valores para as crianças? Os valores são de extrema importância em qualquer fase da vida do ser humano, já que influenciam as tomadas de decisão das pessoas. É por isso que se deve ensinar desde cedo as crianças para que elas adquiram o hábito de fazer uso dos valores.

Ensinar valores para as crianças é uma tarefa árdua, mas que vale à pena. Essa tarefa deve começar em casa e, posteriormente, deve ser reforçada na escola. Por outro lado, o segredo para que as crianças aprendam e manifestem os valores não consiste em castigos severos, mas sim em ensinar corretamente a partir de um bom exemplo.

A educação dos valores: como devemos ensiná-los aos nossos filhos?

Como já mencionamos anteriormente, para ter sucesso na educação dos valores aos nossos filhos, devemos ensinar através do exemplo. No entanto, é importante saber como transmiti-los. A seguir, algumas sugestões:

Ensinar através do exemplo

Os pais não podem exigir que os filhos não sejam egoístas enquanto as crianças notam que os pais manifestam egoísmo em certos aspectos da vida. 

Como as crianças, enquanto ainda são pequenas, não sabem diferenciar o que é certo do que é errado, é fundamental o papel dos pais, que devem ser aqueles a orientar o caminho a ser seguido. Sendo assim, é essencial que os pais dialoguem com os seus filhos e sejam coerentes com suas palavras.

Uma boa maneira de transmitir valores às crianças é lendo histórias ou contos que manifestem as atitudes positivas dos protagonistas. Dessa forma, as crianças terão vontade de imitar as atitudes construtivas desses personagens.

Ofereça todo o apoio aos seus filhos

A educação de valores para as crianças requer conquistar a confiança dos filhos. Para isso, os pais devem oferecer sempre o seu apoio. Assim, diante de uma situação adversa, os filhos sempre vão recorrer aos seus pais em busca da ajuda necessária.

Sem sombra de dúvida, ensinar valores às crianças exige uma continuidade. Somente assim os pequenos da casa poderão colocar em prática nas atividades cotidianas. Não será por obrigação, mas sim de coração.

pais brincando com filho

Benefícios de ensinar valores para as crianças

Alguns dos benefícios de ensinar valores para os nossos filhos são:

  1. Favorece o desenvolvimento pessoal e o crescimento das crianças.
  2. A moralidade é desenvolvida, o que significa um sistema moral correto. 
  3. Conduz à felicidade pessoal da criança.
  4. Aprende-se a valorizar as coisas mais importantes, e não as coisas supérfluas.
  5. Contribui para criar uma autoestima saudável. 
  6. As crianças podem estabelecer, pouco a pouco, metas de futuro, com o objetivo de cumprir objetivos pessoais.

O papel dos pais na educação de valores para as crianças

A ideia de valor está relacionada com tudo aquilo que influencia no comportamento das pessoas, com o objetivo de encaminhá-las à autorrealização, ou seja, para impulsioná-las a serem indivíduos melhores.

No entanto, para que isso ocorra, os pais devem ter autoridade sobre os seus filhos. É importante ressaltar que muitos pais têm medo de se impor em relação aos seus filhos. Mas esse temor é injustificado, já que os filhos precisam de um direcionamento nas suas vidas. A autoridade amorosa é essencial para transmitir os valores necessários para as crianças com o propósito de que elas atinjam a tão desejada estabilidade psicológica.