Ensine a seu filho que nem sempre você poderá dizer sim

· 1 de janeiro de 2017

“Ensine a seu filho que nem sempre você pode dizer sim” é o conselho de muitas pessoas; isso parece ser simples, mas requer certas técnicas, pois seu filho pode chegar a exigir coisas que talvez você não possa cumprir ou talvez simplesmente não são viáveis. Neste post vamos dizer-lhe tudo o que você precisa saber para negociar com o pequenino da casa.

Quem disse que ser uma boa mãe é cumprir todos os caprichos dos filhos? Ensinar seu filho que você não pode sempre dizer sim é fundamental para ele entender que tudo na vida tem um equilíbrio, que há limites, que as coisas que se desejam devem ser viáveis e que devemos consegui-las com méritos.

Consentir com seu pequeno de vez em quando é saudável, mas devemos fazer isso eventualmente porque com os excessos poderíamos estar estimulando a conduta de um pequeno ditador. Isto é completamente contraproducente porque poderia gerar eventos com consequências negativas que afetariam o ambiente em geral.

Há uma linha tênue entre uma criança mimada e uma criança malcriada, o importante é compreender e analisar o que está acontecendo para oferecer a disciplina clara para que seu filho modere seu nível de exigência e evitar comportamentos negativos.

Por que nem sempre você pode dizer sim?

Você nunca deve escolher o caminho mais fácil para evitar qualquer conflito apenas dizendo sim. Tenha muito cuidado e evite ser excessivamente permissiva e lembre-se de apenas dizer sim quando seu filho realmente for merecedor de um prêmio. Se você sempre cede às exigências do pequeno estará abrindo o caminho para que em qualquer momento sejam criadas situações tensas ou verdadeiramente caóticas.

A manipulação e chantagem a que você pode ser submetida por seu filho são o resultado de não ter demarcado limites apropriados. Os valores de respeito e consideração desempenham um papel extremamente importante no processo de formação e educação do menor e, consequentemente, evitam desagradáveis desavenças familiares.

Estratégias para disciplinar seu filho

No momento menos esperado seu filho poderia tentar técnicas tais como: a manipulação, birras acompanhadas de lágrimas, etc… Para obter o que deseja, aqui estão algumas ferramentas e conselhos úteis para ajudar a lidar e evitar comportamentos negativos:

  • Mostre-lhe que existe a responsabilidade. Para isso, você pode atribuir tarefas simbólicas ou pequenas, como por exemplo guardar os brinquedos, cuidar de algum objeto ou bicho de estimação, e se o fizer dentro dos parâmetros que estabeleceram em conjunto poderá lhe dar um prêmio.
  • A importância de compartilhar. Você pode aproveitar uma ocasião como: uma visita ao parque para ensinar-lhe o significado de compartilhar. Encoraje-o a compartilhar seus brinquedos ou para que faça parte de um jogo em equipe; esse tipo de ação o induzirá a ter um comportamento positivo.

  • Devemos ensinar autocontrole. Situações simples como esperar sua vez podem se tornar um caos, de modo que para controlar os seus níveis de ansiedade e melhorar a sua tolerância você pode orientar e explicar com amor e muita paciência o que acontece e por que ele deve esperar.
  • Na disciplina encontra-se algo muito importante chamado constância. As regras e tarefas que você estabelece nunca podem ser mutáveis, flexíveis ou com falta de firmeza.
  • O respeito deve ser fundamental em uma relação parental. Ensine a seu filho que há uma hierarquia e que a mãe é você.
  • A negociação é a estratégia mais importante porque você pode conversar com seu filho sobre as vantagens e desvantagens de algo que ele deseja. Pergunte o que ele faria se por exemplo não tivesse o dinheiro para comprar alguma coisa, esta é uma maneira de que ele entenda e reflita quando você negar algo que não é viável por algum motivo.

Muitas vezes nós mães temos medo de falhar com nossos queridinhos da casa, mas também devemos aceitar que estas mudanças serão benéficas para eles no futuro. Talvez seja difícil dizer isso, mas é uma realidade: “Uma criança não nasce mimada, torna-se”.

Toda criança deve aprender a lidar com situações frustrantes de tristeza ou decepção, não podemos tentar colocá-los em uma bolha de complacência para evitar isso. Pelo contrário, fazer com que experimente todas essas diferentes emoções a fará uma pessoa sensível e abrangente, e quem melhor que a mãe para ajudá-la a superar os obstáculos?

Quão grande riqueza é, mesmo entre os pobres, o filho de um bom pai!

Juan Luis Vives