Estabelecer limites desde cedo não é ser "rígido"

Definir limites para seu filho é um processo fundamental para ensiná-lo as regras básicas e educá-lo da melhor maneira. Isso é tudo que você precisa manter em mente!
Estabelecer limites desde cedo não é ser "rígido"

Última atualização: 11 Outubro, 2021

Alguns pais acreditam que é errado estabelecer limites ao filho por medo de que ele se sinta frustrado e com baixa autoestima. Porém, ao contrário do que muitos pensam, esse exercício é fundamental para que a criança tenha um ótimo desenvolvimento.

Essa crença pode estar presente em pais que tiveram uma criação autoritária e se sentiam pouco ouvidos, e, por isso, não querem o mesmo para seus filhos. No entanto, é possível estabelecer limites sem maltratar e ameaçar com castigos constantes.

A importância de estabelecer limites para uma criança

Definir limites para uma criança é o processo que permite definir as regras básicas para uma vida familiar saudável. Além disso, é essencial transmitir alguns hábitos como dormir na hora certa e organizar seus espaços.

Por outro lado, impor limites a uma criança é fundamental para que ela entenda que vive em sociedade e que deve saber como agir para não fazer mal a ninguém. Assim, ela pode aprender quais ações deve deixar de lado e quais pode aplicar para ter um bom relacionamento com as pessoas ao seu redor.

Dessa forma, os pequenos também aprendem a importância de adquirir valores como respeito, responsabilidade e empatia. Levando em consideração que são esses fatores que permitem à criança construir laços sociais que geram bem-estar e felicidade.

Laços sociais entre crianças.

Além disso, colocar limites em uma criança fortalece sua confiança porque permite que ela tenha certeza de que está fazendo a coisa certa e que não terá problemas. Também é uma boa alternativa para fazê-la se sentir protegida, pois assim identifica que os pais a estão acompanhando durante sua formação.

Deixar os limites claros desde a infância é importante para evitar que seu filho seja manipulador, queira ficar acima dos outros e desenvolva comportamentos violentos. Além disso, também fortalece sua autoestima, pois ensina a criança a ter uma personalidade socialmente aceita.

O que ter em mente ao estabelecer limites para uma criança?

Os limites fortalecem a relação entre pais e filhos, uma vez que são estabelecidos acordos que evitam discussões. Além disso, não é um processo rígido porque para funcionar tem que ser feito com amor,paciência e serenidade.

Aqui estão todas as ações que você deve levar em consideração para estabelecer limites para uma criança da maneira certa.

1. Fale com a criança no tom certo

Para estabelecer um limite não se deve gritar, pois o tom moderado faz com que a criança se sinta mais calma e apoiada pelos pais. Da mesma forma, esse diálogo permite que tudo fique claro e a criança sinta que o que está sendo dito é para o seu bem.

Pais conversando com seu bebê

2. Combine limites razoáveis

A intenção dos limites é que a criança seja bem educada e adquira as bases para atuar na esfera social. Dessa forma, não se trata de proibir tudo, tirar sua liberdade e fazer com que ela se sinta inferior.

Ou seja, devem ser estabelecidos limites que valorizem os valores e deixem ensinamentos positivos. Assim, você evita a raiva e a rebeldia da criança.

pai e filha conversando

3. Inclua palavras positivas ao estabelecer limites

É sempre importante destacar os aspectos positivos para que a criança conheça todo o bem-estar que pode ser alcançado ao seguir essas regras.

Da mesma forma, é essencial ajudá-la a perceber as consequências dos seus atos para que entenda por que é necessário deixar alguns comportamentos de lado.

Pai e mãe conversando com a filha em bom tom.

4. Deixe a criança explicar por que ela acha que o que fez é correto

Dar voz ao seu filho é importante para que ele se sinta mais confiante e livre. Portanto, ouvir com atenção permite que vocês cheguem a um denominador comum que seja conveniente para ambas as partes. Além disso, essa estratégia incentiva o bom comportamento.

5. Nunca acompanhe os limites com punições ameaçadoras

O diálogo é o melhor recurso para educar uma criança, pois permite que ela visualize seus erros sem a necessidade de se sentir agredida.

Menino falando com o pai dele

Por causa disso, os erros devem ser vistos como parte do aprendizado e devem ser considerados com bons olhos. Assim, a criança pode visualizar os limites como um exercício que a ajuda a melhorar e não algo que inflige medo.

As consequências positivas de estabelecer limites para uma criança

Esse hábito educacional é essencial para que as crianças aprendam a ter autocontrole, visto que proporciona os conhecimentos necessários para saber como agir em todas as áreas da vida.

Além disso, esse exercício ensina que todos podem errar, mas o importante é reconhecer seus erros para mudar e ter uma vida plena.

Pode interessar a você...
5 dicas para estabelecer limites e regras para crianças de 2 anos
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
5 dicas para estabelecer limites e regras para crianças de 2 anos

Quer saber como estabelecer limites e regras para crianças de 2 anos? Neste artigo, vamos dar algumas ideias a fim de facilitar essa tarefa para vo...



  • Serrano, María Elena, García Álvarez, Diego, Inteligencia emocional: autocontrol en adolescentes estudiantes del último año de secundaria. Multiciencias [Internet]. 2010; 10 (3): 273-280.