4 exercícios fonoarticulatórios para desenvolver a fala das crianças

As crianças devem realizar exercícios fonoarticulatórios constantemente. Por isso, ensinamos como estimular e motivar as crianças com algumas ideias simples.
4 exercícios fonoarticulatórios para desenvolver a fala das crianças

Última atualização: 27 julho, 2022

Os exercícios fonoarticulatórios estão ligados ao trabalho do aparelho vocal, que é o conjunto de órgãos que produzem os sons vocais. Você já ouviu falar dele? Você pode se surpreender com uma palavra que parece nova, mas na verdade sempre esteve presente em seu corpo.

Graças ao aparelho vocal, podemos pronunciar as palavras para nos comunicar e, por esse motivo, hoje vamos ensinar algumas estratégias para exercitá-lo nos primeiros estágios da vida. Você tem interesse?

O aparelho fonador

Como antecipamos, o aparelho vocal é composto por diferentes órgãos encarregados de produzir e articular os sons da fala. De acordo com a função principal que essas estruturas cumprem, elas são classificadas em três grandes grupos:

  • Fonatórias: laringe, cordas vocais e ressonadores.
  • Respiratórias: pulmões, brônquios, traqueia e diafragma.
  • Articulatórias: língua, dentes, lábios, glote e palato.

Embora todos os seres humanos possuam um aparelho fonador, seu desenvolvimento é de grande importância durante a infância. Portanto, nesta fase deve ser estimulado com alguma regularidade.

Exercícios fonoarticulatórios para melhorar o desenvolvimento da fala

O aparelho fonador produz e modela os sons que são emitidos pela boca para formar fonemas e palavras compreensíveis para outros humanos.

Durante a infância, muitos desses sons são fracos e incompreensíveis, por isso é necessário fortalecer os órgãos que os produzem para desenvolver a fala. Claro, esta tarefa é realizada de forma gradual, mas constante.

Uma forma adequada de estimular o aparelho vocal é através de exercícios fonoarticulatórios. A seguir, damos alguns exemplos simples. Confira!

Menina soprando um balão para estimular a linguagem.
Apagar velas, mover um barco na água ou fazer bolhas com um canudo são algumas das estratégias para estimular as crianças a inflar as bochechas com força e assim exercitá-las.

1. Fortalecer as bochechas

Dentro das redondas bochechas das crianças existem algumas estruturas do aparelho fonador e, por isso, representam áreas de grande importância. Além disso, as bochechas também são responsáveis por armazenar o ar que mais tarde se tornará som.

Portanto, é necessário que as crianças fortaleçam suas bochechas. Para isso, basta prender a respiração e inflá-las como se fossem um balão.

Em primeiro lugar, elas devem inspirar ar suficiente, depois fechar os lábios com força e inflar as duas bochechas. A partir dessa posição, elas devem ser infladas com cada vez mais força, até que os pequenos não consigam suportar a pressão e as esvaziem com força.

O exercício para fortalecer as bochechas também pode ser feito com uma bochecha de cada vez. Certifique-se de que seus filhos descansem e façam isso por diversão, para que não fiquem entediados ou desanimados.

2. Mover a língua

Todo tipo de movimento da língua é essencial para estimular esse órgão, principalmente na infância. Mesmo essa simples ação se destaca como um dos exercícios fonoarticulatórios mais importantes para o desenvolvimento da fala.

Convide seu filho a imitar seus rostos e fazê-lo mover a língua em todas as direções e formas possíveis, tanto para dentro quanto para fora da boca. Além disso, faça com que ele experimente fazer algumas formas com a língua, como o ‘V’, ou tente tocar a ponta do nariz com a língua ou direcioná-la para a mandíbula.

Esses tipos de movimentos ajudarão a fortalecer a língua e as estruturas musculares que a compõem.

3. Gestos exagerados com os lábios

Os exercícios fonoarticulatórios envolvem o fortalecimento muscular na boca e na mandíbula. Portanto, para fortalecer parte das bochechas e lábios, as crianças devem fazer gestos exagerados. Por exemplo, ‘mandar um beijo’ ou ‘apontar’ com os lábios para um local específico.

Elas também devem fazer movimentos que envolvam abrir e fechar os lábios, que podem ser rápidos, lentos, fortes ou leves. O ideal é executá-los sem separar os dentes, apenas com os lábios.

bebê dá beijo
Expressões faciais exageradas e caretas ajudam a estimular os músculos e as estruturas orofaciais envolvidas na fala.

4. Boca de peixe

A ‘boca de peixe’ é outro exercício fonoarticulatório ideal para desenvolver a fala das crianças. Este exercício consiste em afundar as bochechas entre os molares, enquanto cria um vácuo dentro da boca. Ao mesmo tempo, os lábios formam uma figura semelhante à da boca de um peixe.

Certifique-se de que seus filhos façam este exercício de forma regular e controlada. Você pode até fazer isso sozinha para motivá-los e fazê-los rir durante a apresentação.

Se os exercícios fonoarticulatórios não forem suficientes, procure ajuda profissional

Os exercícios citados acima servem para estimular o desenvolvimento da fala nas crianças. Eles são ainda projetados para que você os faça na companhia de seus filhos, a fim de motivá-los constantemente.

No entanto, há uma chance de que seu filho tenha dificuldade para falar e nenhum desses exercícios funcione para ele ou que ele simplesmente tenha problemas para fortalecer as estruturas do aparelho vocal. Por esse motivo, quando a criança demora a falar ou não fala como esperado, é necessário procurar a orientação de um especialista em desenvolvimento da fala e da comunicação.

Pode parecer exagerado, mas o bom desenvolvimento da fala e da comunicação são aspectos fundamentais para o aprendizado e desenvolvimento do seu filho no mundo. E como tal, você deve levar o assunto a sério, desde a mais tenra idade.

Pode interessar a você...
O que fazer quando uma criança de 3 anos ainda não fala
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
O que fazer quando uma criança de 3 anos ainda não fala

O que fazer se uma criança de 3 anos ainda não fala? Conheça aqui os primeiros sinais, recomendações e orientações para ir ao fonoaudiólogo.