Fissura no saco amniótico: tudo o que você precisa saber

Um saco amniótico rompido pode ocorrer a qualquer momento durante a gravidez, especialmente nas últimas semanas. Aprenda como detectá-lo e cuidar desse problema a tempo.
Fissura no saco amniótico: tudo o que você precisa saber

Última atualização: 12 abril, 2022

O saco amniótico é uma membrana placentária localizada dentro do útero, que contém o líquido no qual o bebê nada.

Em condições normais, esse saco se rompe durante o trabalho de parto, embora às vezes possa se romper prematuramente e aumentar o risco para a saúde da mãe e do bebê.

Neste artigo, contaremos tudo o que você precisa saber sobre a fissura do saco amniótico durante a gravidez.

Fissura do saco amniótico

O bebê se desenvolve no interior do útero da mãe, dentro de uma membrana flexível e hermeticamente fechada. Isso é chamado de saco amniótico, pois é como um saco de paredes finas que contém o fluido de mesmo nome. A principal função dessa estrutura é proteger o bebê até o nascimento.

Nesse sentido, esse saco mantém o pequeno afastado de germes nocivos, mantém uma temperatura adequada, favorece a sua livre circulação e evita lesões por golpes bruscos do exterior.

Sob certas condições, essa membrana pode se romper antes da chegada do parto, o que favorece a perda de líquido amniótico. Isso pode afetar negativamente a gravidez, trazendo complicações como abortos espontâneos, partos prematuros ou nascimentos de bebês com baixo peso ao nascer.

Essas pequenas fissuras do saco amniótico geralmente ocorrem dentro de semanas após o parto, com uma perda mínima de líquido que pode ser controlada com tratamento adequado e repouso.

No entanto, rupturas que ocorrem nos primeiros estágios da gravidez podem representar um risco enorme para o bebê.

líquido saco amniótico placenta feto cordão umbilical
O saco amniótico protege o bebê de qualquer tipo de agressão externa.

Causas que causam uma fissura no saco amniótico

Existem algumas condições de saúde materna que podem levar a rachaduras ou rupturas prematuras dessa membrana. Entre as mais comuns destacamos as seguintes:

  • Infecções cervicais: as infecções na área vaginal favorecem a colonização de germes nas paredes do saco, e isso faz com que enfraqueçam e rachem.
  • Aumento da pressão intrauterina, seja devido a polidrâmnio ou gestações múltiplas.
  • Exames diagnósticos que requerem a punção do saco amniótico, como a amniocentese.
  • Trauma abdominal materno ou quedas.
  • Verdadeiras contrações uterinas.
  • Alterações na gravidez, como descolamento prematuro da placenta, anomalias congênitas, atraso do crescimento fetal.
  • História materna de ruptura do saco. Há uma maior predisposição para que o saco amniótico se rompa se isso já tiver acontecido em gestações anteriores.
  • Maus hábitos maternos em relação à alimentação ou ao consumo de toxinas (cigarro ou drogas).

Como saber se tenho uma fissura do saco amniótico?

Para saber se você tem uma fissura no saco, é fundamental comprovar que tem perda de líquido amniótico. Esse fluido é de cor clara, quase transparente e inodoro, muito parecido com a água.

Ocasionalmente, esses vazamentos de líquido amniótico podem ser confundidos com corrimento vaginal ou urina, por isso é importante avaliar as características diferenciais desses vazamentos.

Em primeiro lugar, quando há uma fissura no saco amniótico, tem-se a sensação de estar com a calcinha molhada durante o dia. Além disso, esse desconforto aumenta ao caminhar ou fazer qualquer esforço físico. Se esse for o caso, tenha em mente os seguintes pontos:

  • Observe como é essa secreção, sua consistência e seu cheiro. Diferencie-a do corrimento vaginal (mais espesso e esbranquiçado) e da urina (que tem odor).
  • Se você ainda estiver em dúvida, esvazie a bexiga e coloque roupas íntimas novas ou um absorvente higiênico. Em seguida, faça algum esforço (como tossir ou caminhar) e veja se você se molha novamente. Se sim, é muito provável que você esteja com uma fissura no saco amniótico.
  • Use alguns testes caseiros para detectar vazamentos de líquido amniótico. Eles estão disponíveis nas farmácias e vêm com uma tira de teste que mede o pH das secreções vaginais. O líquido amniótico tem pH alto e deixa o material azul ou verde. Se isso acontecer, vá ao hospital o mais rápido possível.
barriga de mulher grávida com curativo na mão conceito de perda de gravidez
Para corroborar a perda de líquido amniótico, você pode usar produtos especialmente desenvolvidos para isso.

Devo ir ao especialista se estiver com uma fissura no saco amniótico?

Se você sentir algum desconforto pélvico ou se suspeitar que está vazando líquido amniótico, entre em contato com seu médico. O especialista fará um exame ginecológico e um ultrassom para avaliar as condições do colo do útero e a quantidade de líquido remanescente. Além de determinar a perda, avaliará a condição do bebê e as condições uterinas.

Se for encontrada uma fissura no saco amniótico, o médico provavelmente prescreverá repouso para repor o líquido perdido e tratamento com antibióticos para prevenir uma infecção intra-amniótica. Essa é uma das principais consequências indesejadas desse problema.

Fique atenta ao aparecimento de alguns sintomas de alerta, como alterações na cor das secreções, mau cheiro ou sangue. Além disso, repare na cessação ou diminuição abrupta dos movimentos do bebê. Tudo isso pode indicar uma emergência, e você deve ir ao hospital o mais rápido possível.

Se a quantidade de líquido amniótico for muito baixa, o especialista poderá avaliar a possibilidade de induzir o parto para não colocar a vida do bebê em risco.

This might interest you...
Dicas para aumentar o líquido amniótico
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
Dicas para aumentar o líquido amniótico

O líquido amniótico é um líquido salino encontrado dentro do saco amniótico (o saco que protege o embrião) e é essencial para o bebê.