Guia para uma alimentação equilibrada em crianças

Vamos mostrar os conceitos mais importantes do guia alimentar para crianças com o objetivo de preservar sua saúde por muitos anos.
Guia para uma alimentação equilibrada em crianças

Última atualização: 24 junho, 2022

É importante considerar as orientações de um guia de alimentação equilibrada para cobrir as necessidades nutricionais essenciais das crianças. Assim, você garantirá que seu corpo funcione adequadamente e que seu crescimento e desenvolvimento ocorram conforme o esperado. Se ocorrer alguma falha nesse ponto, patologias crônicas e complexas podem ser desencadeadas ao longo dos anos.

Antes de começarmos, devemos enfatizar que a dieta de muitas pessoas piorou nas últimas décadas. Isso se deve fundamentalmente à maior exposição a produtos industriais ultraprocessados desde os primeiros estágios de vida. Esses alimentos possuem uma quantidade excessiva de ácidos graxos trans, açúcares simples e aditivos.

Garanta uma ingestão proteica suficiente na dieta equilibrada das crianças

A primeira coisa a fazer ao preparar uma dieta ou cardápio é garantir a ingestão adequada de proteínas. Esses nutrientes são decisivos para o desenvolvimento e crescimento dos pequenos e também ajudam a evitar problemas no funcionamento dos músculos.

De acordo com um estudo publicado no Annals of Nutrition & Metabolism , pessoas sedentárias devem comer pelo menos 0,8 gramas de proteína por quilo de peso por dia. No caso das crianças, esses requisitos ultrapassam um grama por quilo de peso para garantir um crescimento adequado. Além disso, pelo menos 50% de todas as proteínas da dieta devem ser de alto valor biológico, ou seja, de origem animal.

Dieta onívora com proteínas saudáveis
As proteínas são elementos-chave na dieta, especialmente durante a infância. Garanta variedade e qualidade e sempre priorize as fontes animais, pois contêm aquelas de alto valor biológico.

Inclua gorduras de qualidade na dieta

Outro ponto fundamental no guia alimentar é a necessidade de incluir gorduras de boa qualidade na dieta.

Até recentemente, a qualidade dos lipídios da dieta (gorduras) era estabelecida de acordo com o número de ligações duplas presentes em suas moléculas (definidas como insaturadas, monossaturadas ou polissaturadas). No entanto, hoje sabemos que o que realmente importa é a configuração espacial dos ácidos graxos e, nesse sentido, é fundamental que mais de 90% das gorduras da dieta sejam do tipo cis e apenas 10% sejam trans.

Portanto, o que é decisivo é que as gorduras que são consumidas não tenham sido submetidas a processos térmicos agressivos ou à hidrogenação industrial. Nesses casos, estaríamos falando de lipídios do tipo trans, que demonstraram aumentar o risco de causar doenças.

A prioridade deve ser dada, por exemplo, aos ácidos graxos de peixes oleosos, da série ômega 3.

Aumente a presença de vegetais na rotina

Finalmente, é necessário dar especial ênfase à necessidade de incluir alimentos à base de plantas em cada uma das refeições principais. Entre 3 e 5 porções de frutas e vegetais seriam ideais para garantir uma ingestão adequada de vitaminas e prevenir o desenvolvimento de patologias crônicas e complexas ao longo dos anos. Esses alimentos são fonte de micronutrientes e fitoquímicos com capacidade antioxidante.

Além disso, é bom garantir a variedade dos vegetais consumidos. Cada tipo de fitoquímico potencializa um determinado processo fisiológico. Dessa forma, se muitos tipos forem consumidos, o risco de os órgãos não funcionarem com eficiência será ainda mais reduzido.

Por fim, é necessário rever os métodos de cozimento, de forma a obter o melhor aproveitamento dos nutrientes presentes nas hortaliças.

Conceito de comida vegetariana
A ingestão adequada de frutas e legumes, bem como o modo adequado de cocção, garante a incorporação de vitaminas, minerais e outros nutrientes essenciais para a saúde das crianças.

Melhore a nutrição das crianças com um guia básico

Como você viu, é possível fazer pequenas mudanças para melhorar significativamente a nutrição das crianças. É fundamental focar na qualidade dos nutrientes e enfatizar a presença de hortaliças na dieta. Assim, garante-se um correto desenvolvimento e evitam-se as deficiências que levam ao mau funcionamento do organismo. Claro que a dieta deve ser sempre equilibrada ou ligeiramente hipercalórica para evitar situações de excesso de peso.

Por fim, lembre-se de que não apenas o que você come é importante quando se trata de evitar o aparecimento de doenças. Devemos também estar atentos a outros hábitos de vida como a prática regular de exercício físico (com especial destaque para o trabalho de força) e uma boa noite de descanso.

Pode interessar a você...
6 receitas de dieta leve para crianças
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
6 receitas de dieta leve para crianças

A dieta leve para crianças pode ser necessária em casos de processos que afetem a saúde digestiva ou gastrointestinal. Confira aqui algumas receita...



  • Richter, M., Baerlocher, K., Bauer, J. M., Elmadfa, I., Heseker, H., Leschik-Bonnet, E., Stangl, G., Volkert, D., Stehle, P., & on behalf of the German Nutrition Society (DGE) (2019). Revised Reference Values for the Intake of Protein. Annals of nutrition & metabolism74(3), 242–250. https://doi.org/10.1159/000499374
  • de Souza, R. J., Mente, A., Maroleanu, A., Cozma, A. I., Ha, V., Kishibe, T., Uleryk, E., Budylowski, P., Schünemann, H., Beyene, J., & Anand, S. S. (2015). Intake of saturated and trans unsaturated fatty acids and risk of all cause mortality, cardiovascular disease, and type 2 diabetes: systematic review and meta-analysis of observational studies. BMJ (Clinical research ed.)351, h3978. https://doi.org/10.1136/bmj.h3978