A importância terapêutica do mel na gravidez

6 de fevereiro de 2018

Dizem que os animais e todos os seus movimentos estão cheios de segredos. Pois hoje vamos revelar um dos mais bem guardados: o segredo das abelhas. Aqui lhe ensinaremos o quão importante é consumir porções moderadas de mel na gravidez.

A maior parte dos nutrientes que você precisa durante a gravidez você pode conseguir nos alimentos que consome. Um exemplo disso é o mel de abelhas, que caso você não saiba, ajuda no crescimento do seu bebê quando você está grávida.

Em pequenas quantidades, este produto natural pode ser muito favorável durante a doce espera. Na verdade, o mel é sinônimo de proteínas, carboidratos, vitaminas B, C, cálcio e este é apenas o começo.

O ácido fólico que o seu médico prescreve é encontrado no mel

Lhe proporciona ácido fólico de maneira natural

Esta talvez seja a contribuição mais desconhecida de todas. O ácido fólico que o seu médico lhe prescreve é encontrado no mel. E como você já deve saber, o mesmo é essencial para o bom desenvolvimento do seu bebê.

Esta vitamina contribui para a formação apropriada do tubo neural do feto durante o seu desenvolvimento. Seu consumo reduz os riscos de que seu filho nasça com algum problema na medula espinhal ou até mesmo em seu cérebro.

Mais importante ainda, é que acredita-se que o ácido fólico poderia evitar outros defeitos em órgãos como o coração. Por isso alguns médicos recomendam ingerir o mel ainda antes da gestação.

Mel na gravidez ajuda a dormir melhor

Mel na gravidez ajuda a dormir melhor

Uma das partes mais difíceis de estar em gestação são as noites e o início do sono. O efeito dos diversos sintomas, o crescimento da barriga e o simples fato de sentir o bebê poderiam ser dificuldade na hora de dormir.

A boa notícia é que o mel contém em seus açúcares algumas substâncias sedativas que contribuem para descansar em paz. Se você desenvolver quadros de insônia, um copo de leite com uma colher de sopa deste produto será muito útil.

O mesmo se aplica se você não puder dominar seus nervos ou se sofrer de rigidez muscular. Os médicos indicam que este efeito calmante é devido à influência da glicose nos neurônios.

Mel na gravidez ajuda no controle do peso e melhora o processo digestivo

Se você é uma dessas mães que se preocupa com o sobrepeso, uma grande ideia é deixar o excesso de açúcar e substituí-lo por uma colher de chá de mel. Isto permite controlar os níveis de gorduras e colesterol no sangue da mãe.

Mas além de cuidar do seu tamanho, o melhor deste nutriente é que facilita seus processos digestivos e a assimilação dos alimentos, o qual sempre será positivo para a nutrição do seu bebê durante o processo de gestação.

Outro aspecto favorável é que estimula a atividade intestinal, o que lhe permite combater a constipação. Evitar problemas com seus intestinos é evitar mais dores quando tiver que fazer suas contrações.

A capacidade antimicrobiana do mel está comprovada cientificamente

Mel na gravidez Fortalece o sistema imunológico da mãe

Entre todos os nutrientes maravilhosos que contém este xarope, temos um grupo de antioxidantes os quais fortalecem diretamente o nosso sistema imunológico, conseguindo prevenir doenças.

A capacidade antimicrobiana do mel está comprovada cientificamente. Na verdade, uma famosa revista científica de microbiologia mostrou um trabalho sobre os efeitos deste alimento para deter a proliferação do Streptococcus pyogenes.

Este último significa que seu organismo terá uma ajuda extra para combater a aparição de infecções na pele e em seu organismo. Se você tiver gripe ou dor de garganta,  já sabe porquê o xarope à base de mel é tão eficaz.

Consulte seu médico sobre a ingestão de mel

Muitas pessoas procuram na internet se é bom consumir mel durante a gravidez. A realidade é que isto não é prejudicial sempre que tomado em quantidades moderadas. O recomendável são pequenas colheradas em alguns alimentos.

O mel pode causar alergias em algumas pessoas. O mesmo poderia ser recomendado para uma mulher grávida, mas nunca para o recém-nascido. Primeiro o seu sistema digestivo deve ser formado e considerado se ele é propenso a sofrer alergias.

Por agora, é aconselhável consultar o seu médico para saber quantas quantidades desse xarope são as adequadas. Entretanto, ingerir uma pequena dose não lhe fará mal algum.