O que é ingurgitamento mamário?

O ingurgitamento mamário pode causar surpresa e preocupação em muitas mulheres. Portanto, no artigo a seguir vamos contar tudo o que você precisa saber sobre essa inflamação nos seios que ocorre nos dias posteriores ao nascimento do bebê.
O que é ingurgitamento mamário?

Última atualização: 13 Abril, 2021

O ingurgitamento mamário é a congestão do leite materno nos seios de muitas mulheres após o nascimento do bebê. É causado pelo aumento do fluxo sanguíneo para os seios junto com um aumento no suprimento de leite. Como consequência, essa inflamação nos seios pode causar dor e inchaço. Essa condição é uma das razões mais comuns pelas quais as mães param de amamentar mais cedo do que o planejado.

Quando ocorre o ingurgitamento mamário?

Esse inchaço nos seios ocorre naturalmente alguns dias após o parto, quando as mamas deixam de produzir colostro e passam a secretar leite maduro. Embora seja verdade que a sensação não é agradável, pode ser um sinal de que o corpo está funcionando corretamente. Se o processo não for acompanhado de febre, é algo normal que desaparece após alguns dias.

Felizmente, essa sensação de congestão geralmente é aliviada nas primeiras 2-3 semanas após o parto, quando os seios devem ficar mais macios, mesmo quando o suprimento de leite é abundante. O ingurgitamento pode dificultar a amamentação eficaz do bebê.

Para prevenir o ingurgitamento mamário, recomendamos monitorar de perto o leite produzido e não deixar os seios ficarem muito cheios. Amamentar seu bebê sempre que ele mostrar sinais de fome ou esvaziar seus seios a cada mamada também pode ajudar a reduzir a sensação de ingurgitamento.

Bebê sendo amamentado.

Quais são as causas do ingurgitamento mamário?

O ingurgitamento mamário pode ocorrer a qualquer momento durante a amamentação, embora seja especialmente comum durante a primeira descida de leite, geralmente 2 a 6 dias após o nascimento. Lembre-se de que, após a chegada do pequeno, o sangue e o líquido correm para os seus seios para prepará-los para a produção de leite.

Na verdade, a essa altura o corpo ainda está calculando quanto leite o bebê precisa, e o que acontece é que ele produz mais do que o necessário. Em alguns casos, muitas mulheres podem sentir uma leve sensação de inchaço, enquanto outras podem observar uma congestão muito mais significativa. Se o ingurgitamento for grave, os seios ficarão inchados e bem doloridos. Além disso, o ingurgitamento mamário grave pode dificultar a adesão correta do bebê ao seio.

Por outro lado, a desidratação e a administração de líquidos intravenosos durante o trabalho de parto podem causar retenção de líquidos, o que também dificulta o funcionamento eficiente do sistema linfático.

Se o ingurgitamento ocorrer quando o bebê estiver crescendo, geralmente o motivo será o não esvaziamento do seio por causa de estresse ou falta de sono. Você também pode apresentar ingurgitamento mamário se a criança tiver problemas para mamar ou se ela reduzir repentinamente o consumo de leite, devido a uma doença ou à introdução de alimentos sólidos.

Quais são os sintomas do ingurgitamento mamário?

Existem alguns sinais reveladores a serem observados. Estes são os sintomas comuns de ingurgitamento mamário: 

Mulher preocupada com o ingurgitamento mamário.

1. Inchaço e sensibilidade nos seios

Em primeiro lugar, é normal que os seus seios aumentem de tamanho após o parto, mas se parecerem maiores do que o normal ou não voltarem ao tamanho após a alimentação do bebê, podem estar cheios de sangue.

2. Seios duros

Se seus seios estão duros e você sente que pode expelir leite ao menor toque, o ingurgitamento mamário pode ser a causa.

3. Área vermelha nos seios

Você pode notar um tipo de hematoma em seus seios. Se isso acontecer, pode ser um sinal de infecção, portanto, será necessário consultar um médico o mais rápido possível.

4. Mamilos achatados

Por último, se você notar que seus mamilos estão achatados, pode ser devido a um acúmulo de leite na mama. Não se preocupe excessivamente, pois em poucos dias eles voltarão ao estado normal.

Por fim, não se esqueça de que o ingurgitamento mamário pode causar graves problemas de saúde, por isso recomendamos consultar o médico se você perceber que apresenta algum dos sintomas anteriores. Da mesma forma, se a dor for acompanhada de febre ou se o bebê tiver problemas para amamentar, também é aconselhável consultar um especialista.

Pode interessar a você...
20 doenças que podem ser prevenidas com a amamentação
Sou MamãeLeia em Sou Mamãe
20 doenças que podem ser prevenidas com a amamentação

Os benefícios do leite materno são muitos para a mãe e para o bebê. Além disso, existem muitas doenças que podem ser prevenidas com a amamentação.



  • La lactancia materna. Información para amamantar. Gobierno de La Rioja. Servicio de Promoción de la Salud. Edición 2014. [En línea] Disponible en: https://www.aeped.es/sites/default/files/guia-lactancia-2014_la_rioja.pdf
  • Hill, Pamela & S. Humenick, Sharron. (1994). The Occurrence of Breast Engorgement. Journal of human lactation : official journal of International Lactation Consultant Association. 10. 79-86. 10.1177/089033449401000212.
  • Mangesi, Lindeka and Therese Dowswell. “Treatments for breast engorgement during lactation” Cochrane database of systematic reviews ,9 CD006946. 8 Sep. 2010, doi:10.1002/14651858.CD006946.pub2