O que uma mãe de primeira viagem precisa saber

· 2 de janeiro de 2017

Encarar um parto e começar a cuidar do bebê logo em seguida é um desafio para toda mãe de primeira viagem. São atividades que requerem um enorme esforço físico, mental e emocional. Descubra aqui tudo o que uma mãe de primeira viagem precisa saber.

Toda mãe de primeira viagem precisará lidar com situações que até o momento desconhecia completamente. Mesmo que a maternidade seja uma das melhores experiências na vida de uma mulher ao dar a luz pela primeira vez, naturalmente surgem dúvidas e medos.

Como criar o bebê? O que é normal e o que são sinais de alerta? Essas são algumas das interrogações que surgem. A cor das primeiras fezes do bebê e suas cólicas frequentes, além dos muitos conselhos que não desejamos receber nos deixam com dúvidas com a vinda da maternidade.

Por isso, neste artigo oferecemos a você um panorama da realidade que todas as mulheres que se tornam mãe pela primeira vez enfrentam . Preste atenção e guarde essa lista junto a todas as coisas que uma mãe de primeira viagem precisa saber para quando o seu momento chegar.

primeira2

O que uma mãe de primeira viagem precisa saber sobre amamentação?

Uma mãe de primeira viagem deve saber que não há alimento melhor que o leite materno para o seu bebê. Ao amamentar você satisfaz as necessidades nutricionais do bebê e contribui na formação do desenvolvimento emocional e intelectual, além de reforçar o sistema imunológico dele.

A amamentação possui múltiplos benefícios tanto para seu filho como para você. Está comprovado que as mães que amamentam seus bebês recuperam rapidamente sua silhueta e apresentam menos riscos de desenvolver a depressão pós-parto.

Outro aspecto com o qual uma mãe de primeira viagem deve ser extremamente cuidadosa é o contato visual e a comunicação que estabelece com o bebê ao alimentá-lo. Dessa maneira você estabelece um vínculo muito forte que só uma mãe pode manter com um filho.

Lembre-se que se você decide dar o peito ao bebê, inicialmente seus mamilos podem ficar irritados ou rachados. Para evitar ou curar essas feridas você pode passar creme de calêndula nos mamilos antes do parto e durante o período de amamentação.

A primeira troca de fralda, o desafio da mãe de primeira viagem

Não se assuste se as primeiras fezes do seu bebê tiverem um aspecto muito escuro. Isso é absolutamente normal ainda que assuste qualquer mãe de primeira viagem. Trata-se do chamado mecônio, primeira matéria fecal do recém-nascido. Logo você vai perceber que as fezes ficarão mais claras.

Outro detalhe que costuma deixar uma mãe de primeira viagem desesperada é a frequência da troca das fraldas. Geralmente, recomenda-se que as fraldas sejam trocadas doze vezes por dia. E é claro que fazer a higiene do bebê é essencial à cada troca de fralda.

Lave o bumbum do bebê com água morna ou utilizando óleo de calcário e algodão. Outra opção para as mães de primeira viagem é usar lenços umedecidos, mas antes disso é preciso verificar se os lenços podem causar reações alérgicas na delicada pele do bebê.

Para evitar as famosas assaduras você pode deixar o neném sem fralda durante algum tempo para que sua pele respire evitando assim possíveis irritações. Caso o bebê já esteja com algumas assaduras você pode passar pomadas para suavizar essas irritações.

As malditas cólicas…

Toda mãe de primeira viagem já escutou alguém falar das cólicas, mas tem medo de não ser capaz de identificar quando elas aparecerem. Fique tranquila, elas são facilmente perceptíveis. Quando o bebê está sofrendo de cólicas ele mantém um choro constante e inconsolável e não vai se acalmar de nenhuma forma a não ser com o alívio desse incômodo.

A cólica nos bebês é produto da quantidade de gases que eles ainda não conseguem liberar com facilidade. Entretanto, há uma série de massagens que você pode aplicar no neném para aliviar as cólicas e expulsar os gases.

Você pode pegar as pernas do seu filho e fazer movimentos circulares, como se ele estivesse andando de bicicleta. Ou também pode fazer massagens em sua barriguinha com movimentos circulares e sempre no sentido horário.

O banho do bebê

Como já sabe, você não pode dar banho no bebê até que o cordão umbilical caia. Mas você pode limpar seu filho utilizando esponjas e produtos feitos especialmente para facilitar a higiene do bebê nessa fase.

Primeiro, atente-se ao cordão umbilical. Você pode higienizá-lo com um algodão embebido no álcool para que seque e caia rapidamente. Mas cuidado, se você perceber um cheiro desagradável, sangue ou pus ao redor do umbigo deve levar o bebê à uma unidade de pronto atendimento para evitar qualquer infecção.

Em relação ao banho do bebê é recomendado às mães de primeira viagem que sempre o faça na mesma hora e, de preferência, à noite. Essa rotina dá uma sensação de ordem e segurança ao bebê e também irá deixá-lo relaxado e fazendo que durma confortavelmente.

A água deve estar, aproximadamente à uma temperatura de 37ºC e a casa deve estar aquecida. Por isso, você deve fechar as portas e as janelas para evitar as correntes de ar. Antes do banho, deixe a toalha e roupinha separadas para secar e vestir rapidamente o bebê, evitando que ele fique com frio.

A mãe de primeira viagem e o sono do bebê

Atualmente, recomenda-se deitar os bebês de lado para evitar que eles se engasguem ou asfixiem. Também é recomendado não vestir os pequenos com muitas roupas na hora de dormir a fim de reduzir os riscos de morte súbita. Além disso, é aconselhável que o bebê durma no quarto dos pais até os seis meses de idade.

Um erro frequente de toda mãe de primeira viagem é evitar fazer qualquer barulho quando o bebê dorme durante o dia, deixando o pequeno mal acostumado. O ideal é que o neném se adapte e consiga conciliar seu sono com os sons habituais das atividades da casa.

primeira3

A verdade é que o bebê não irá dormir bem no começo, mas é importante que ele consiga diferenciar o dia da noite e associar a escuridão com a hora de dormir. Ao cumprir um mês e meio, os padrões de sono do bebê começam a relacionar os ciclos de luz e escuridão e o pequeno tende a ficar mais tranquilo para o momento de descanso noturno.

Nos primeiros meses o berço deve ficar um pouco inclinado para evitar o refluxo do bebê. Os especialistas sugerem que todas as mães de primeira viagem coloquem almofadas ao redor do bebê para que ele se sinta seguro e protegido. Reduza os espaços livres para que o neném se sinta como se estivesse no colo.

Choros e gritos

Você achava que os choros do bebê eram todos iguais? Bem vinda ao mundo da maternidade. Como pode perceber agora, há vários tipos de choro para cada necessidade do neném. Geralmente elas são quatro:

  • Vontade de que sua fralda seja trocada.
  • Quando sente fome ou sede.
  • Está com sono.
  • Está se sentindo muito ou pouco agasalhado.

Se você já atendeu a todas essas necessidades básicas e o choro continua muito provavelmente seu filho está pedindo atenção. Nesse caso, você conseguirá acalmá-lo com carinhos, beijos e mimos, que o farão se sentir amado e cuidado. Aproveite esse momento!

Mãe de primeira viagem: viva sua própria aventura

Encarar um parto e começar a cuidar do bebê logo em seguida é um desafio para toda mãe de primeira viagem. São atividades que requerem um enorme esforço físico, mental e emocional. É normal se sentir cansada e receosa devido à falta de experiência. Além disso, não há nada de errado em pedir ajuda de alguém para aprender a cuidar do seu bebê.

Ninguém nasceu com o chip da maternidade nem existem receitas mágicas que ajudem a uma mãe de primeira viagem a ser a melhor mãe do mundo. Esse objetivo só se alcança após percorrer todo o caminho, portanto aproveite a paisagem e faça uma boa viagem!