Meu bebê só quer ficar no peito: o que devo fazer?

Você acabou de dar à luz e acha que o seu bebê só quer ficar no peito? Você sente que não pode se ausentar nem por um único minuto? Você acha que ele pode ficar com fome? Depois de ler este artigo, você entenderá por que o seu bebê só quer ficar no peito.
Meu bebê só quer ficar no peito: o que devo fazer?

Última atualização: 23 março, 2022

Com frequência, podemos encontrar mães que acabaram de dar à luz e que comentam que o bebê só quer ficar no peito. Mas o que seria o normal? Quando devemos nos preocupar?

Calma; nos primeiros meses de vida do bebê, principalmente durante as primeiras semanas, isso é algo esperado.

Às vezes é possível ter a falsa crença de que o bebê fica no peito porque não se alimenta o suficiente e não fica satisfeito. Isso, juntamente com os comentários que chegam aos seus ouvidos, pode fazer você duvidar da capacidade do seu corpo para produzir o leite de que o seu filho precisa.

Por que o meu bebê só quer ficar no peito?

O estômago de um recém-nascido é muito pequeno. Isso, juntamente com a facilidade para digerir o leite materno, faz com que o bebê queira ficar no peito o tempo todo.

Além disso, o seio materno não é só alimento, também é refúgio, é segurança, é apoio, é abrigo, é mãe. E isso é a única coisa que eles conhecem e, por isso, é onde querem passar mais tempo.

Além disso, também é importante conhecer os picos de crescimento pelos quais os bebês passam, que são as famosas crises de lactação. Nestes, os bebês ficam praticamente o dia inteiro no peito para que a mãe produza mais leite.

Trata-se de algo totalmente normal e que faz parte do seu desenvolvimento. No entanto, não saber sobre esses picos de crescimento pode nos levar a acreditar que o bebê está ficando com fome.

A seguir, vamos analisar outras questões que podem explicar porque o seu filho só quer ficar no peito.

Rejeição ao leite de fórmula

Dificuldades com fórmulas e mamadeiras de suplementos para amamentação;

É comum que os bebês amamentados com leite materno rejeitem o leite de fórmula. Além de ter outro sabor, o que eles realmente costumam rejeitar é o uso da mamadeira, já que a sucção é totalmente diferente daquela feita no seio materno.

No entanto, às vezes a mãe precisa se ausentar para voltar ao trabalho ou por qualquer outro motivo que torne necessário alimentar o bebê de outra forma.

Muitas crianças aproveitam os horários em que as mães se ausentam para dormir e, quando elas voltam para casa, mamam tudo o que não mamaram durante as horas anteriores.

Sensação de relaxamento durante a amamentação

Conforme já dissemos, o seio materno é muito mais do que alimento.

Muitos bebês amamentados têm como muleta o ato de adormecer no peito, já que sugar e estar com a mãe é relaxante.

Quando o bebê dorme no peito, ocorre a sucção não nutritiva. Isso é importante para o desenvolvimento da criança, por isso a importância de deixar o bebê soltar o peito sozinho, sem que a mãe o afaste, mesmo que o pequeno esteja dormindo.

Muitas vezes ouvimos a típica frase “ele está te usando como chupeta”, embora tenha sido a chupeta que, na verdade, foi inventada para imitar a função do peito.

Além disso, o leite materno contém hormônios e aminoácidos, tais como melatonina e triptofano, que fazem o bebê adormecer.

Querer ficar com a mamãe

Depois de ter estado no ventre da mãe por nove meses, é de se esperar que, durante os primeiros meses, o bebê só queira estar com ela. E, finalmente, o peito é a mãe.

Às vezes, o pai do bebê ou algum outro familiar pode se sentir rejeitado pelo bebê e pensar que não será capaz de ter um vínculo com ele. Porém, é importante entender, por meio de todas essas informações, o que significa ficar longe da mãe para um bebê de algumas semanas.

Aos poucos, conforme o bebê for crescendo, ele também terá olhos para os demais e terá vontade de se relacionar com outras pessoas além da mãe. Porém, é importante saber que, durante os primeiros meses, a única coisa de que o bebê precisa é da mãe.

O que posso fazer?

Se no seu caso você vai voltar ao trabalho, o seu bebê tem menos de seis meses e não quer nem saber da mamadeira, você pode tentar oferecer o leite em um copo, do tamanho de um copo para shot. Um bebê consegue beber no copo desde o primeiro dia de vida.

Por outro lado, se já tiver iniciado a alimentação complementar, outros alimentos podem ser oferecidos durante o período em que a mãe estiver fora de casa.

Se o que te incomoda é o simples fato de que o seu bebê te exige demais, só resta se munir de paciência. Conforme vimos, existem fases em que os pequenos geralmente são mais exigentes e é super importante conhecê-las, compreendê-las, acompanhá-las e respeitá-las.

Aos poucos, você verá como poderá espaçar as mamadas por conta própria. É questão de tempo.

Pode interessar a você...
OMS garante que o leite materno previne a obesidade
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
OMS garante que o leite materno previne a obesidade

A Organização Mundial da Saúde (OMS) ressaltou a importância do leite materno com uma nova pesquisa, relacionando seu consumo com a prevenção da ob...