Nódulos na mama durante a amamentação: possíveis causas e como aliviar

Nódulos na mama durante a amamentação são sinais comuns que devem ser tratados imediatamente. Contaremos a que eles se devem e o que fazer sobre isso.
Nódulos na mama durante a amamentação: possíveis causas e como aliviar

Última atualização: 27 maio, 2022

Os primeiros meses de amamentação costumam ser os mais difíceis para a mãe, pois às vezes são acompanhados de sinais e sintomas incômodos. Você percebeu nódulos no peito e está amamentando? Fique tranquila! Neste artigo, diremos quais são as causas mais frequentes dessa condição e como você pode resolvê-la.

Eu estou com alguns nódulos no meu peito e estou amamentando, o que isso significa?

Os nódulos na mama durante a amamentação são bastante comuns. Em geral, são formados a partir de uma congestão dos dutos lactíferos, tubos finos que transportam o leite da glândula produtora até o mamilo.

A obstrução desses dutos faz com que o líquido se acumule em seu interior e suas paredes fiquem inflamadas. Por esse motivo, você pode sentir uma formação dura e dolorosa sob a pele dos seios. Ocasionalmente, você também pode notar calor e vermelhidão no tecido da pele acima do nódulo. O mais comum é localizar os caroços na área próxima às axilas.

Esse problema é bastante comum entre as novas mães, principalmente durante os primeiros meses de amamentação. Apesar do preparo, o início da amamentação e a adaptação do bebê ao seio podem gerar um desequilíbrio entre a produção e a saída do leite.

Contudo, se esses caroços forem muito dolorosos e a pele ficar muito sensível ao toque, é aconselhável solicitar uma avaliação especializada. É essencial descartar a mastite nesse cenário.

Mulher amamenta seu bebê sentada no sofá.
As mães estão preparadas para amamentar, mas isso não significa que a adaptação ao processo seja fácil ou automática em todos os casos.

Causas mais comuns de nódulos na mama durante a amamentação

Como vimos, é comum que esses caroços nas mamas sejam o produto de um acúmulo de leite devido a um duto bloqueado, que por sua vez se deve às seguintes condições:

  • Má pega do bebê: quando o bebê não pega bem o seio e a sucção não é eficaz, não sairá leite suficiente. Como consequência, esse fluido se acumulará nos seios e formará esses incômodos caroços.
  • Esvaziamento insuficiente da mama: deve-se levar em consideração que é necessário que o bebê esvazie primeiro uma mama e para depois pegar a outra. Caso contrário, há um risco maior de que o leite se acumule e se formem esses caroços. Além disso, o bebê não ingere gordura suficiente do leite, pois está no final das mamadas, o que causará ganho de peso insuficiente.
  • Pressão nos seios: se o sutiã ou roupa usada nessa fase estiver muito apertado, não permitirá a livre circulação nos seios e favorecerá sua congestão. A mesma coisa acontece quando a mãe dorme de bruços e pressiona os seios.
  • Refeições pouco frequentes: se várias horas se passarem entre as mamadas, o leite produzido provavelmente se acumulará e formará acúmulos. Lembremos que nas primeiras semanas de vida o bebê deve tomar entre 8 e 12 mamadas diárias.
  • Produção excessiva de leite: algumas mães produzem uma grande quantidade de leite e seus bebês não conseguem consumir tudo. Isso significa que os seios não esvaziam completamente após as mamadas e o líquido se acumula no interior.
  • Infecção (mastite): se essa congestão não for tratada a tempo, os nódulos podem causar uma infecção. Nesse caso, a mãe deve ser avaliada pelo especialista o quanto antes.

Outras causas possíveis

Outras possíveis causas do aparecimento de nódulos nas mamas durante a amamentação não devem ser descartadas. Entre elas, destacam-se:

  • Abscesso mamário: é a complicação de uma infecção superficial da pele ou mastite. Nesse caso, o caroço é muito doloroso, a pele que cobre a área fica vermelha, tensa e brilhante. Em alguns casos, pode favorecer a saída de pus. Deve ser tratado o mais rápido possível com antibióticos.
  • Galactocele ou cisto de leite: esse nódulo é caracterizado pelo acúmulo de tecido adiposo fora dos dutos de leite. Não é doloroso e tende a desaparecer espontaneamente após uma boa alimentação.
  • Fibroadenoma ou hamartoma: são tumores benignos que podem aparecer durante a infância.
  • Câncer de mama: embora raro, nódulos na mama durante a amamentação também podem ser causados por um tumor maligno. Por esse motivo, é importante discutir com seu médico se o nódulo persistir ao longo do tempo.

Como aliviar os nódulos que se formam na mama durante a amamentação?

Quando essas lesões aparecem nas mamas, é fundamental ter atenção e focar em tratá-las, a fim de prevenir complicações. Portanto, leve em consideração as seguintes dicas para aliviar o desconforto nos seios:

  • Continue amamentando normalmente. Alimente o bebê quando quiser, porque se você parar de amamentar, a condição pode piorar.
  • Esvazie a mama afetada e ofereça-a primeiro nas mamadas seguintes. Se você ainda perceber que o peito permanece congestionado entre as mamadas, use uma bomba tira-leite ou recorra à extração manual do leite remanescente.
  • Aplique compressas frias após a amamentação. Isso ajuda a descongestionar e diminuir a inflamação e a dor. Não é indicado aplicar calor, pois favorece a proliferação de bactérias que aumentam o risco de infecção.
  • Posicione o bebê adequadamente para drenar a área do peito congestionada. Para fazer isso, oriente o queixo do bebê em direção ao local onde está o nódulo. Ou seja, se o nódulo estiver abaixo da mama e na região interna, use a posição clássica de amamentação. Se estiver abaixo e na área exterior, implemente a postura da bola de rugby.
  • Faça massagens circulares na mama afetada, começando da base da mama em direção ao mamilo. Faça essa massagem antes de amamentar, durante a amamentação ou antes de usar a bomba tira-leite. Essa técnica ajuda a liberar o bloqueio do duto.
  • Use um sutiã de amamentação especial que não seja apertado e escolha roupas confortáveis. Da mesma forma, evite posições de dormir e descansar onde você pressiona diretamente os seios.
Mulher com mastite, um dos problemas comuns durante a amamentação.
Se a dor nas mamas for intensa, se não melhorar com o esvaziamento correto e se for acompanhada de calor, vermelhidão e febre, consulte seu médico o quanto antes.

O aparecimento desses nódulos pode ser evitado?

Para evitar o aparecimento desses irritantes nódulos, o segredo é promover o fluxo ou a drenagem do leite pelos dutos de leite. Para isso, ofereça o seio à vontade, use a bomba tira-leite se necessário e alterne as posições para amamentar.

Os nódulos mamários são produto do entupimento e geralmente duram cerca de 3 dias. A dor diminuirá após o esvaziamento, mas pode retornar quando a mama se encher de leite. Leve em consideração os cuidados descritos acima para aliviar esse sintoma e evitar complicações.

É importante observar que se o aparecimento desses nódulos evoluir para dor aguda na mama, vermelhidão, calor no local, febre e desconforto, a mastite deve ser descartada. Consulte o especialista para receber orientações sobre os passos a seguir.

Da mesma forma, é conveniente consultar um consultor de amamentação para determinar o que causa esses nódulos e resolver o problema o mais rápido possível.

Pode interessar a você...
Alimentos a evitar durante a amamentação
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
Alimentos a evitar durante a amamentação

Há uma ideia de que existem alimentos a evitar durante a amamentação. Mas o que é verdade e o que não é? Saiba mais sobre o assunto aqui.