Opções profissionais que prejudicam a gravidez

· 22 de dezembro de 2016

É cada vez mais comum que muitas mulheres façam trabalhos pesados ou que ofereçam risco para a sua saúde, estes são ainda mais arriscados quando ela se encontra grávida. Da mesma forma, em alguns casos os riscos de certos trabalhos sobre a mãe e o bebê são desconhecidos, por isso podemos acabar expondo nossos filhos a riscos de uma forma imprudente sem ter ideia disso.

A principal medida não é se ausentar de maneira definitiva do trabalho, mas pelo menos adequar nossa profissão evitando assim se expor de maneira indesejada a situações potencialmente prejudiciais. Nesse ponto é melhor se aconselhar com um especialista no começo da gestação para começar a controlá-la desde o princípio.

Ainda que a maioria dos trabalhos seja adequado para qualquer mulher grávida, alguns riscos ainda podem ser desconhecidos. Por isso o ideal é que você peça uma avaliação de risco na sua empresa, que deve ser realizado pelo empregador.

Em seguida, recomendamos que sejam evitadas situações no âmbito profissional e doméstico que possam prejudicar a gravidez, por isso criamos uma lista com indicações de um especialista em medicina do trabalho.

Trabalho para mulheres grávidas

Principais riscos para as grávidas segundo a profissão

Hoje em dia as profissões são de uma enorme variedade, por isso talvez já exista trabalhos exclusivos para mulheres. No entanto, nem sempre o risco está no trabalho em si, mas sim em algumas situações específicas ou na administração de certos produtos.

Por outro lado, existem alguns métodos que prejudicam a gravidez quando afetam diretamente o desenvolvimento natural dele, ou seja, que o verdadeiro risco é representado pela manipulação de certos produtos tóxicos ou a exposição a eles. Algumas condutas ou a realização de esforço físico também são perigosos.

O barulho, a vibração ou o impacto, também podem ser nocivos para a mãe e para o bebê. Da mesma forma, podem influenciar o desenvolvimento da gravidez, situações de estresse, turnos longos e complexos, trabalhos que causam cansaço mental, exposição a vírus ou diversos fatores ambientais.

Segundo os especialistas em medicina do trabalho esses são os principais riscos profissionais e seu impacto na gravidez.

Trabalho para mulheres grávidas

1. Exposição à radiação ionizante

São aquelas presentes especialmente nos raios gama e X usados para a realização de exames médicos. A exposição à essa radiação é arriscada para as trabalhadoras da área médica e particularmente para o bebê que se encontra no primeiro trimestre de gestação.

Uma pequena dose no abdômen de uma gestante pode levar a perda do bebê, sobretudo nas primeiras 12 semanas de gestação. Em gestações mais longas também podem ocasionar danos nos sentidos e em todo o sistema nervoso do bebê.

2. Exposição à temperaturas extremas

Uma gravidez pode ser afetada tanto pelo calor, como pelo frio extremo. Em caso de trabalhos que implicam uma exposição permanente à temperaturas superiores a 36ºC ou inferiores a 0ºC uma grávida corre o risco de se desidratar ou sofrer um aborto.

Trabalhos feitos em lugares sem ventilação, em instalações ou lavanderias industriais, podem afetar a gravidez pelo calor extremo, algo que também pode afetar a amamentação.

3. Manipulação de produtos químicos

Nem todos os produtos químicos são perigosos para a gestante, por isso é importante que estejam atentas aos sinais de alerta presentes nos rótulos. São perigosos aqueles que indicam risco de câncer, os que contém expressões como “R-40”, “R-46”, “R-61”, “R-63” ou “R-64” que advertem sobre os efeitos nocivos para o bebê.

Em alguns casos, não se trata de um trabalho especificamente no setor químico, as mulheres também se arriscam em lugares como cabeleireiros, laboratórios, fazendas ou oficinas artesanais.

4. Posturas excedidas

Trata-se de um condição particular das gestantes, porque ainda que não se trate de trabalhos pesados, podem ser prejudiciais devido as mudanças fisiológicas que acontecem nessa etapa.

Permanecer de pé por um período superior a três horas ou se necessita ficar de joelhos podem prejudicar o desenvolvimento abdominal, provocar cansaço extremo ou ajudar na aparição de varizes. As posturas inadequadas são mais arriscadas em gestações que superam os dezoito meses.

5. Carregar volumes pesados

É muito preocupante em gestações avançadas e pode causar lesões lombares severas. É preciso ter em mente que o levantamento de cargas pesadas não deve superar os 5 kg por mais de quatro vezes em um período de oito horas.

É mais prejudicial quando o período de gestação é superior a vinte e seis semanas; outro fator hostil é a posição em que se levanta o peso, por exemplo, quando não se tem um bom apoio ou é levantado longe do corpo.