A psicose em menores de idade

Alguns problemas psicológicos podem aparecer nos primeiros anos de vida. Entre eles, está a psicose infantil. Descubra do que se trata essa condição, como detectá-la precocemente e o que fazer a respeito.
A psicose em menores de idade

Última atualização: 21 Julho, 2021

O diagnóstico de psicose em menores de idade alcançou números muito elevados. Pelo menos 40% dos novos casos desse transtorno são em adolescentes. Aparentemente, o uso de drogas psicotrópicas como a maconha pode acelerar o processo.

Segundo a experiência do psiquiatra David Fraguas, da Unidade da Criança e do Adolescente do Hospital Universitário Gregorio Marañón, de Madri, a psicose é conhecida como um distúrbio que engloba diversos traços. São vários os transtornos mentais relacionados a essa doença, cujos sintomas são de difícil manejo.

O grupo de transtornos relacionados se manifesta por meio de episódios de delírio e alteração na percepção da realidade. Problemas de compreensão e processamento de informações, bem como altos e baixos emocionais, também são característicos.

Diagnóstico de psicose em menores de idade

 

A psicose em adolescentes.

Os principais sintomas relacionados aos transtornos derivados da psicose têm consequências sociais. Assim, uma deterioração nas relações pessoais, de trabalho ou acadêmicas pode ser observada a olho nu. Um sinal comum é o isolamento do jovem em si mesmo. Essa situação é precisamente um aviso claro de psicose.

Uma mudança repentina de comportamento, sinais de depressão e ansiedade também estão associados à doença. Apesar disso, os psiquiatras destacam que esses sintomas por si só não explicam a presença de psicose. Nesse sentido, outros exames são necessários.

Acredita-se que 30% das pessoas que apresentam esses sintomas desenvolvam o distúrbio como tal. Ou seja, em 70% dos casos, esses sinais não indicam o risco ou o aparecimento de psicose.

Segundo Fraguas, a idade estimada em que esse transtorno mental começa a aparecer em menores de idade é aos 15 anos. No entanto, o desenvolvimento de episódios críticos pode ocorrer desde a adolescência até aproximadamente 30 anos.

Helena de Carlos, psicóloga da Fundação Manantial, afirma que o diagnóstico costuma ser tardio. Ou seja, a patologia começa a ocorrer nos anos do ensino médio ou no início da universidade, mas um certo desconhecimento impede que seja descoberta. Às vezes, o estigma sobre o transtorno dificulta o diagnóstico precoce, afirma De Carlos.

Casos de psicose estão relacionados ao consumo de maconha

 

Como lidar com a psicose em menores de idade?

A psicóloga explica que o recente surto de psicose talvez se deva ao consumo de maconha. Como sabemos, hoje em dia muitos jovens se iniciam nesse hábito desde cedo. Por serem moderadamente grandes e independentes, são capazes de se isolar e evitar a manifestação de outros sintomas.

O fato de considerarmos alguns comportamentos como típicos da adolescência dificulta a percepção do problema até que esteja muito mais avançado. Pedir ajuda não é algo que uma pessoa que sofre de psicose faça normalmente. Portanto, o diagnóstico chega definitivamente quando o distúrbio já se apodera da situação.

Certos fatores de risco estão associados ao desenvolvimento da doença. Por exemplo, de acordo com o que foi expresso pelo Dr. Fraguas, sem dúvida o consumo de maconha está influenciando o aparecimento de psicose em menores de idade. Segundo ele, não é que o consumo dessa substância seja a causa da doença, mas é um fato que a faz progredir.

Por sua vez, a Dra. Helena de Carlos acrescenta que embora a causa do desenvolvimento desse transtorno mental não seja 100% conhecida, pode haver uma relação direta com traumas infantis. Talvez o bullying ou outras pressões psicológicas da infância promovam o aparecimento da psicose.

It might interest you...
Descubra o que é a psicose pós-parto
Sou MamãeLeia em Sou Mamãe
Descubra o que é a psicose pós-parto

A psicose pós-parto ou psicose puerperal é uma patologia mental que afeta uma porcentagem muito pequena das mulheres que dão à luz, apenas 0,15%. A...