Suplementos de ômega 3 para crianças: o que você deve saber

O ômega 3 é um ácido graxo insaturado de excelente qualidade e deve aparecer na dieta regularmente. Se esse não for o caso, é aconselhável considerar a necessidade de complementar essa substância.
Suplementos de ômega 3 para crianças: o que você deve saber

Última atualização: 11 março, 2022

O ômega 3 é um dos nutrientes essenciais que devem ser incluídos na dieta regularmente. No entanto, as quantidades recomendadas muitas vezes não são alcançadas. Embora até recentemente se afirmasse que uma ingestão diária de 250 miligramas era suficiente, os artigos mais recentes mostram benefícios no consumo de pelo menos um grama por dia.

Por essa razão, há uma tendência crescente de suplementar com ácidos graxos da série ômega 3. Também com o objetivo de equilibrar a contribuição em relação ao ômega 6, para que os mecanismos inflamatórios no meio interno sejam mantidos sob controle. Essa estratégia pode ser eficiente na prevenção do desenvolvimento de patologias complexas a médio e longo prazo.

Quando as crianças devem tomar suplementos de ômega 3?

Incluir uma alta ingestão de ômega 3 na alimentação das crianças pode trazer alguns benefícios. De acordo com um estudo publicado na revista Nutrients, seria possível reduzir a incidência de alergias e outros processos do tipo autoimune. Até o risco de desenvolver asma seria reduzido, uma patologia que normalmente aparece na infância.

Por outro lado, é possível experimentar efeitos positivos a nível neurológico a partir da inclusão de um suplemento de ômega 3 na dieta das crianças. De acordo com uma pesquisa publicada no The Journal of Nutrition, os sintomas do autismo podem ser reduzidos, facilitando o gerenciamento do problema.

No entanto, pode não ser apropriado considerar a suplementação em qualquer situação. Apesar de ser um nutriente que apresenta poucos riscos em altas doses, é sempre melhor ajustar a ingestão individualmente, dependendo das necessidades.

Como regra geral, crianças que desenvolveram algum tipo de distúrbio neurológico, aquelas com inflamação crônica ou aquelas com doenças autoimunes se beneficiariam com a inclusão de altas doses de ômega 3 na dieta. Claro, primeiro você terá que consultar um especialista para avaliar qual seria a dose ideal.

Como incluir ômega 3 na dieta?

Suplementos de ômega 3 para crianças.

Os suplementos de ômega 3 ajudam a obter uma maior presença do nutriente no sangue, mas isso não significa que a contribuição através da alimentação deva ser negligenciada. Muito pelo contrário. Alcançar pelo menos 250 miligramas por meio de alimentos seria uma ingestão muito boa.

Para isso, a inclusão regular de peixes gordos na alimentação será decisiva. Alimentos como o salmão podem fornecer 100% da quantidade diária recomendada em uma única porção. Além disso, é conveniente incluir certos vegetais oleosos, como abacate ou nozes.

As sementes também podem ser de grande ajuda quando se busca introduzir mais ômega 3 no organismo. É claro que, no caso de serem consumidas inteiras, seus nutrientes não serão muito utilizados. É aconselhável submetê-las a um processo de trituração prévio para que as fibras se rompam e não dificultem a absorção por parte dos intestinos.

Ao escolher alimentos à base de carne, você deve sempre optar por cortes de carne bovina alimentados com pasto. A dieta dos animais tem uma influência decisiva na distribuição de lipídios dentro deles. Quando vivem em liberdade e consomem grama de qualidade, podem aumentar o percentual de ômega 3 em seu interior em relação ao de ômega 6, algo que é considerado muito positivo.

Os suplementos de ômega 3 para crianças podem ser muito benéficos

Como já mencionamos, os suplementos de ômega 3 para crianças podem gerar diversos benefícios à saúde. No entanto, isso não significa que eles devam ser incluídos por padrão na alimentação. O ideal é consultar previamente um especialista para analisar cada situação. Por exemplo, se a ingestão de peixe for baixa, um produto desse tipo pode ser muito útil.

Para finalizar, lembre-se de que é sempre aconselhável manter um consumo ideal de nutrientes essenciais para evitar deficiências a médio prazo. Caso contrário, poderiam se desenvolver ineficiências a nível fisiológico que condicionariam o desenvolvimento de patologias crônicas e complexas ao longo dos anos. Em caso de dúvida, procure um nutricionista para elaborar um plano alimentar personalizado e adequado.

Pode interessar a você...
Quais alimentos favorecem a concentração em crianças?
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
Quais alimentos favorecem a concentração em crianças?

Os nutrientes presentes em alguns alimentos ajudam o cérebro, aumentam a concentração em crianças e, portanto, o desempenho na escola.



  • Miles, E. A., & Calder, P. C. (2017). Can Early Omega-3 Fatty Acid Exposure Reduce Risk of Childhood Allergic Disease? Nutrients, 9(7), 784. Disponible en: https://doi.org/10.3390/nu9070784.
  • Keim, S. A., Gracious, B., Boone, K. M., Klebanoff, M. A., Rogers, L. K., Rausch, J., Coury, D. L., Sheppard, K. W., Husk, J., & Rhoda, D. A. (2018). ω-3 and ω-6 Fatty Acid Supplementation May Reduce Autism Symptoms Based on Parent Report in Preterm Toddlers. The Journal of nutrition, 148(2), 227–235. Disponible en: https://doi.org/10.1093/jn/nxx047