Supositórios em crianças: tudo o que você precisa saber

18 de maio de 2020
Os supositórios ainda são a melhor maneira de administrar medicamentos em algumas ocasiões. Vamos contar tudo o que você precisa saber sobre eles.

Os supositórios são uma forma de apresentação de alguns medicamentos. Por levarem a algum desconforto, não são a maneira mais comum de administrar medicamentos. Mesmo assim, ainda são usados ​​em determinadas situações, principalmente em crianças. Aqui, vamos apresentar algumas informações que você deve saber sobre os supositórios.

O que são os supositórios?

Os supositórios são uma forma de apresentação de alguns medicamentos. Eles consistem em um medicamento dissolvido em uma substância sólida ou semissólida à temperatura ambiente. Dessa forma, são projetados para a administração por via retal. Ou seja, os supositórios são introduzidos no corpo através do ânus.

Quando eles são usados?

Nem todos os medicamentos estão disponíveis nesse formato de administração. Além disso, devido ao desconforto que às vezes causam e às suas desvantagens, o seu uso é cada vez mais limitado a determinadas situações.

Supositórios em crianças

Os supositórios podem ser usados ​​para problemas locais, como as hemorroidas, por exemplo, ou para problemas que afetam o corpo inteiro. As situações nas quais o seu uso é mais difundido são, principalmente, em crianças com:

  • Vômitos, que impedem a criança de absorver os medicamentos por via oral.
  • Dificuldade para engolir.
  • Situações de emergência, tais como convulsões.
  • Febre.
  • Constipação ocasional (o conhecido supositório de glicerina).

Como os supositórios são aplicados?

Cada supositório específico geralmente vem acompanhado pelas instruções do fabricante. Entretanto, normalmente existem alguns passos comuns a serem seguidos:

  1. Lave as mãos antes de manusear o supositório.
  2. O supositório deve estar duro. Se estiver mole demais, coloque-o na geladeira durante meia hora ou sob água fria com a embalagem bem fechada.
  3. Coloque a criança de lado. A perna de baixo deve ficar estendida enquanto a perna de cima deve ser flexionada em direção ao umbigo.
  4. Insira o supositório no ânus da criança, pressionando-o suavemente com o dedo, em direção ao umbigo. Ao contrário da crença popular, recomenda-se inserir o supositório pelo lado plano, e não pelo lado pontiagudo. Assim, vamos garantir que ele seja bem inserido e impedir que saia facilmente.
  5. Quando o supositório estiver devidamente encaixado, segure as nádegas da criança durante alguns segundos. Posteriormente, ela precisará permanecer deitada durante 10 a 15 minutos, para que o medicamento seja absorvido adequadamente e não seja expelido.
Supositórios em crianças

Precauções a serem consideradas

Assim como qualquer medicamento, o supositório tem uma data de validade. É importante verificar se ele não está vencido antes de usar.

Cada fabricante deve indicar as medidas a serem tomadas para a sua conservação. Às vezes é necessário mantê-los na geladeira, enquanto em outras ocasiões um local fresco e seco será suficiente. 

Por fim, dada a peculiaridade da sua aplicação, sempre será importante usá-lo com cuidado para não prejudicar a criança. Certamente, se quisermos que funcione corretamente, devemos dar tempo para agir e garantir que não seja expelido do ânus pela criança.

Em resumo

Os supositórios, embora cada vez mais em desuso, ainda são a maneira mais apropriada de administrar medicamentos em alguns casos, como quando há vômitos e convulsões.

Tendo em vista as suas peculiaridades, é importante saber como armazená-los e aplicá-los corretamente. Por fim, devemos ter em mente que as instruções mais confiáveis ​​sempre serão aquelas fornecidas pelos fabricantes de cada supositório específico.