Tipos de família de acordo com o seu grau de coesão

25 Julho, 2020
É vital ter uma relação de proximidade, carinho e apoio com a família. No entanto, quando a dependência é tão grande ao ponto de impedir o desenvolvimento individual de cada membro da família, isso pode ser negativo.
 

Cada núcleo familiar é único. As normas e a maneira de se relacionar entre pais e filhos diferem de uma família para outra. Portanto, existem vários tipos diferentes de família, dependendo do aspecto que estivermos analisando.

Um dos fatores mais importantes a ser avaliado ao tentar conhecer o funcionamento de uma família é o grau de coesão. Esse aspecto indica até que ponto os membros da família estão envolvidos um com o outro, o quanto eles se preocupam com os demais e se ajudam mutuamente.  

À primeira vista, pode parecer desejável um alto grau de coesão, pois o amor e o apoio familiar são elementos essenciais. No entanto, é essencial que a liberdade e a autonomia de cada pessoa também sejam permitidas. Ou seja, cada indivíduo deve poder se desenvolver individualmente sem se sentir reprimido pelos laços familiares.

Assim, podemos dizer que o grau de coesão é um continuum, em cujo ponto médio está a virtude. A dependência da família é negativa e limitadora. Mas, da mesma forma, a extrema independência também é prejudicial. Por esse motivo, as famílias que estão em pontos intermediários, que são interdependentes, desfrutam de melhores relações e maior bem-estar.

Tipos de família de acordo com o seu grau de coesão

Desengajada

Esse tipo de família está no extremo da independência. Seus membros estão muito pouco envolvidos um com o outro, passam pouco tempo juntos e as interações entre eles são escassas. As demonstrações de afeto dificilmente aparecem e a família raramente é procurada em busca de apoio ou orientação para a tomada de decisões.

 
Tipos de família de acordo com o seu grau de coesão

Cada pessoa cuida da sua própria vida, permanecendo em espaços separados e com interesses diferentes. Há pouca proximidade emocional e pouca lealdade. A independência e a individualidade prevalecem acima de tudo.

Separada

Esse tipo está em uma das posições centrais e mais saudáveis. Nessas famílias, há um certo grau de lealdade e envolvimento com os outros membros, até mesmo com demonstrações de afeto. Mas, mesmo assim, a separação pessoal e o desenvolvimento individual continuam sendo incentivados.

Cada membro tem interesses diferentes e o tempo de lazer costuma ser aproveitado individualmente. No entanto, também há momentos de recreação em grupo e espaços familiares compartilhadosOs limites entre pais e filhos são claros, mas todos são emocionalmente próximos.

Ligada

As famílias ligadas estão um passo à frente na proximidade e na intimidade emocional, mas permanecem em um local saudável. Nesse tipo de família, a lealdade é incentivada e a demonstração de afeto é promovida.

Considera-se importante que cada membro esteja envolvido com os outros, que a família seja um ponto central de interesse para todos e que todas as opiniões sejam levadas em consideração para as decisões.

 

Compartilhar o tempo, os interesses e as atividades são aspectos incentivados e priorizados. Inclusive, os amigos pessoais são apresentados e assimilados como amigos da família. Mas, mesmo assim, o espaço e o tempo individual de cada um são respeitados.

Emaranhada

Por fim, as famílias emaranhadas estão no extremo oposto do continuum. Ou seja, há dependência e apego excessivos. Entre os membros desses núcleos, há extrema proximidade emocional e envolvimento absoluto. A família é o principal interesse, a lealdade é exigida e as decisões são tomadas com base no interesse conjunto.

Tipos de família de acordo com o seu grau de coesão

A maioria das atividades, do tempo e dos espaços é compartilhada e a privacidade e o desenvolvimento individual dificilmente são permitidos. Além disso, há uma falta de limites entre pais e filhos, o que pode levar a coalizões pouco saudáveis entre eles, e os papéis não são ​​definidos de forma saudável.

A satisfação nos diferentes tipos de família

Uma família saudável é aquela que tem um equilíbrio entre o apego e o desapego. É aquela na qual existe apoio, amor e confiança, mas na qual o livre arbítrio de cada um também é promovido e permitido.

 

Decidir qual será o tipo de relação estabelecida entre os membros é uma decisão de cada núcleo familiar. No entanto, é importante entender que as posições extremas podem prejudicar tanto pais quanto filhos.

As famílias excessivamente independentes podem fazer com que os membros se sintam solitários, carentes de afeto e de sentimento de pertencimento. Mas, por outro lado, aquelas com apego excessivo podem restringir a liberdade e levar a dependências prejudiciais. Por isso, devemos tentar encontrar um equilíbrio saudável.

 
  • Tueros, R. V. (2004). Cohesión y adaptabilidad familiar y su relación con el rendimiento académico.
  • Dickinson, M.A., Ponce, E.R., Gómez, F.J., González, E., Fernández, M.A., Corzo, M.TT, Púrez, S., Flores, P. (1998). Determinantes sociales en la cohesión y adaptabilidad familiar. Aten Primaria21(5), 275-82.