Uma carta para agradecer ao homem que me transformou em mãe solteira

· 6 de agosto de 2017

Essa é uma história real sobre uma mãe solteira, mas também é a história de muitas outras mães. Essa carta conta a história de uma jovem universitária, como muitas outras, centrada no presente divertido e sem preocupações, no “aqui e agora”, quando se espera de tudo da vida…menos a maternidade. No entanto, algo que no começo talvez tenha parecido traumático se transformou sem dúvidas na melhor parte de sua existência.

Esse relato faz parte de uma carta que se tornou viral há algum tempo nas redes sociais. Nela estão algumas pinceladas básicas desse complexo mundo emocional, ao qual estão submetidas muitas jovens quando após uma relação com outra pessoa, ficam grávidas e são abandonadas ao mesmo tempo.

No entanto, essas histórias de vida tão comuns e, ao mesmo tempo, tão próximas nos trazem sem dúvidas grandes ensinamentos. Porque o destino, às vezes, brinca conosco para nos obrigar a ser mais fortes e a descobrir que aquilo que no começo parece o fim do mundo, é o caminho para uma experiência maravilhosa.

Em “Sou Mamãe” falamos sobre isso.

Você me abandonou, mas me disse muitas coisas

obrigada

Pode ser que não tenha sido amor ou pode ser, talvez, que tenha sido o amor da sua vida. Os encontros acontecem, as atrações nos fazem sentir vivos, e amar é algo tão intenso. Isso ninguém nega isso quando se tem 19 anos.

Sem me importar se você vai ter tempo para se sentar e ler isso ou não, eu gostaria de agradecer. Agradecer por tudo o que você fez e por tudo o que você me deu.

A protagonista dessa história conheceu seu companheiro em uma festa da universidade. A relação foi como a muitos outros jovens dessa época, na qual, após passar 3 anos juntos, se chega a pensar que é “amor verdadeiro, amor eterno”. No entanto, esse não foi o caso dela. Porque, após saber que estava grávida, foi abandonada logo em seguida.

No entanto, por uma decisão própria, uma decisão livre, refletida e, por sua vez, corajosa, disse sim para continuar com a gravidez apesar de tudo.

Costumava me sentar no meu quarto sábado à noite, aos 6 meses de gravidez, e amaldiçoava você por ter me colocado nessa situação. Sem dúvidas, você deveria saber que eu sei o verdadeiro motivo pelo qual você não veio ao hospital me ver: você estava muito ocupado ficando bêbado em uma festa de Halloween.

Obrigada por ir embora quando eu disse que estava grávida

obrigada

Quando uma mulher fica grávida sem desejar e toma a decisão de seguir em frente, a responsabilidade é completamente dela, e ela sabe disso. Não importa que a tenham abandonado. Não importa que o coração dela esteja partido e em pedaços: porque dentro dela está crescendo um novo ser.

  • A jovem da nossa história agradece ao fato de que a pessoa que a deixou após ficar sabendo que estava grávida tenha escolhido continuar sua própria vida. Ao fim e ao cabo… Que utilidade alguém com esse perfil teria tido na vida da minha menininha?
  • Ele decidiu continuar com as festas, os relacionamentos, as noites de álcool e a despreocupação.
  • Ela se sentiu machucada por isso, mas somente durante algum tempo, durante alguns meses. Mais tarde ela percebeu que existia um amor muito mais puro, eterno, sem fissuras e maravilhoso: o de ser mãe.

Agradeço por ter ido embora no momento certo, porque nós dois sabemos que você teria nos deixado cedo ou tarde e dessa forma ela não soube como era ter você por perto para, em seguida, sofrer com sua ausência

Obrigada por me forçar a crescer

Nossa protagonista se viu obrigada a deixar seu estilo de vida para se encaixar em outras rotinas, outras obrigações e, inclusive, outros mapas. Largou a universidade para voltar para a casa dos seus pais, largou as festas, os amigos, e aquele mundo intenso e colorido para procurar um trabalho e tomar consciência das suas verdadeiras prioridades.

Foi nesse momento que descobriu, de novo, quantas coisas devia àquele homem que a deixou depois de 3 anos de relacionamento.

  • Obrigada por me permitir entender que um Whisky com Coca Cola é o gosto do meu passado e que os sucos naturais são o do meu presente.
  • Obrigada por me fazer entender que ouvir uma menininha aprender a falar sempre vai ser melhor que as músicas de um DJ em uma festa universitária.
  • Obrigada por me ensinar que milhares de fraldas sujas são melhores que acordar sozinho rodeado pelo próprio vômito da noite anterior.
obrigada

Ser mãe solteira é uma das melhores conquistas para uma mulher

Ser mãe solteira pode nos ajudar a compreender e a descobrir tudo aquilo que somos capazes de realizar: você é mãe e pai de uma vez só. Você sofre, chora escondida, e é comum chegar a pensar que não vai conseguir lidar com tudo isso. No entanto, como a protagonista dessa história, você consegue e vence os desafios.

É normal sentir saudades da vida de antes. Aqueles dias em que as preocupações variavam entre provas, conseguir um encontro com aquele menino bonito, projetar um futuro de acordo com os próprios sonhos, ou organizar uma festa inesquecível.

Ser mãe solteira aos 19, aos 15, ou aos 17, pode ser difícil às vezes, mas tudo se supera, tudo se consegue realizar e ninguém pode tirar de você toda a experiência e a sabedoria adquiridas nesse processo que, talvez, uma mulher aos 30 anos pode não ter descoberto ainda.

Você me ensinou que às vezes o príncipe encantado não é quem salva todo mundo e lhe faz feliz: Às vezes o príncipe encantado é uma menininha com um laço no cabelo que lhe chama de “mamãe”.