Efeitos do confinamento nas crianças

20 de maio de 2020
Os efeitos do confinamento nas crianças podem ser minimizados se soubermos preveni-los e agir para que sejam os menores possíveis. Aqui estão alguns conselhos que você pode aplicar com seus filhos para minimizar esses efeitos.

Apesar de as crianças se mostrarem um exemplo de adaptação nessa situação que estamos enfrentando, isso não significa que não tenha impacto sobre elas. Neste artigo, vamos discutir os efeitos do confinamento nas crianças.

Essa situação causada pela crise do coronavírus está alterando o dia a dia de todas as pessoas e é claro que todos, em maior ou menor medida, acabarão sendo afetados. Mas quais efeitos o confinamento pode ter nas crianças?

Efeitos do confinamento nas crianças: elementos que aumentam os efeitos negativos nelas

  • A falta de interação com os colegas. Essa é uma das coisas das quais elas foram privadas. Na rotina anterior a essa situação, as crianças tinham a companhia dos amigos na escola ou nos passeios aos parques e agora são privadas disso.
  • Elas precisam de certezas e estabilidade. É essencial que haja um desenvolvimento saudável para evitar situações de incerteza e instabilidade, pois isso gera desconfiança e desconforto nas crianças.
  • A mobilidade das crianças ao ar livre. Para o desenvolvimento das crianças e para a regulação de suas emoções, é essencial andar ao ar livre, correr, pular, brincar. Em casa, isso não pode ser feito por falta de espaço, a menos que você viva em uma casa com um quintal.
Menina triste: os efeitos do confinamento nas crianças

  • Elas precisam de hábitos e rotinas. Isso ajuda as crianças a se regularem, e elas são muito sensíveis a essas mudanças. O confinamento provocou uma mudança brusca em suas rotinas e, por isso, o impacto será maior nas crianças.
  • O processo de desenvolvimento da criança depende do ambiente para regular suas emoções e seus comportamentos. Se esse ambiente mudar, como é o caso nesse confinamento, é mais provável que elas tenham problemas para regular seu comportamento e suas emoções.

Efeitos do confinamento nas crianças

  • Elas reclamam porque ficam entediadas.
  • Têm problemas para gerenciar as emoções.
  • Ficam irritadas e, assim, ficam bravas com mais facilidade.
  • Apresentam mais comportamentos de oposição, negando-se a seguir as instruções.
  • Problemas de sono e alimentação.
  • Os medos aumentam e, com frequência, elas protagonizam episódios de choro.

Como podemos prevenir esses efeitos e como reagir a eles

Menina triste em casa: os efeitos do confinamento nas crianças

Manter os horários de alimentação e sono

É importante que esses horários sejam mantidos para prevenir possíveis alterações nos ciclos biológicos das crianças.

Focar nos pontos positivos que podemos enxergar no confinamento

Devemos usar esses aspectos para melhorar os efeitos negativos. Entre eles estão o aumento do tempo livre, mais tempo para passar em família, etc.

Estabelecer um horário de rotinas diárias

Devemos organizar um cronograma com as diferentes atividades que temos que realizar durante o dia: tarefas escolares, momento de lazer, atividades em família, etc. O cronograma pode ser feito em uma cartolina bem chamativa e colorida. E podemos colocá-lo em algum local central da casa, onde todos possam consultar.

É importante limitar o uso das telas pelas crianças (televisão, tablet, celular, videogames, etc.). Para isso, podemos definir um horário para seu uso, de acordo com a idade da criança.

Tempo de tela: os efeitos do confinamento nas crianças

Tentar realizar atividades que exijam movimento

Podemos organizar atividades de coreografias de dança, corridas de obstáculos, qualquer coisa que faça as crianças se movimentarem dentro de casa. Sempre, é claro, supervisionadas por um adulto. E, naturalmente, devemos adaptar as atividades ao espaço disponível em casa.

Manter contato com amigos e familiares

Podemos fazer ligações com vídeo para que as crianças possam manter o relacionamento social com seus amigos, avós, tios, etc. Assim, elas não vão sentir tanto o impacto do isolamento.

Temos que tentar evitar que as emoções dos pais tenham efeitos negativos nas crianças

É claro que nós, que sabemos da situação, vamos passar por momentos difíceis e, às vezes, podemos ter dificuldade para administrar nossas emoções. Mas devemos tentar cuidar das nossas reações com os pequenos nos momentos em que estivermos mais nervosos ou desanimados. Sempre devemos evitar a comunicação negativa com nossos filhos.

Esses são alguns dos efeitos do confinamento nas crianças. É claro que essa situação causa um impacto em todos nós, mas devemos cuidar dos pequenos para que eles percebam o mínimo possível. Não podemos nos permitir ficar preocupados ou ansiosos na frente deles, porque isso os afetaria ainda mais. Portanto, você pode seguir algumas das recomendações deste artigo para evitar esses efeitos ou minimizá-los ao máximo.