Qual é a influência dos complexos na infância? Aprenda a combatê-los

27 de junho de 2020
Os complexos na infância são muito comuns. Durante os primeiros anos de vida, a personalidade vai sendo definida, de modo que os comentários de outras pessoas podem afetar o desenvolvimento emocional da criança.

Para se desenvolver emocionalmente, uma criança precisa se sentir respeitada e amada. Não apenas pelos pais, mas também por outros familiares e amigos. Se ela não consegue perceber esse amor, ela corre o risco de enfrentar complexos na infância.

No campo da psicologia, a palavra ‘complexo’ se refere às crenças e aos sentimentos de alguém. Geralmente, influenciam os padrões de comportamento de forma inconsciente. Na maioria dos casos, eles se desenvolvem devido às experiências vivenciadas na infância.

A forma de pensar, agir e se desenvolver na vida é algo determinado durante os primeiros anos de vida. Assim, ao interagir com outras pessoas, a criança começa a enfrentar novos desafios, tais como assumir as responsabilidades da escola ou conhecer crianças com personalidades diferentes.

Isso também inclui receber críticas ou zombarias, o que causa muita pressão. Tais situações contribuirão para o desenvolvimento de complexos na infância com os quais a criança talvez precise lidar pelo resto da vida.

Os complexos mais comuns na infância

Uma tarefa muito importante é identificar se o seu filho tem algum complexo, porque eles aparecem desde bem cedo. Se a criança não conseguir superá-los a tempo, é possível que eles marquem a sua personalidade.

Complexo de superioridade

Pode ser percebido quando a criança se acha melhor que os outros, incluindo os pais e outros adultos. Seu comportamento é despótico, pois ela acredita que tem autoridade e poder sobre as pessoas ao seu redor. Além disso, ela é egoísta e quer ter todas as coisas para si mesma, sem se preocupar com os outros.

Uma criança com esse complexo transmite uma sensação de autoconfiança que é totalmente falsa. O complexo de superioridade tem como base a insegurança. No entanto, a criança tenta esconder suas incertezas se mostrando como alguém autossuficiente.

Complexo de inferioridade

Está relacionado ao ponto anterior. Ao se sentir insegura, a criança passa a pensar que os outros são melhores do que ela em tudo e que ela é pouco ou nem um pouco amada. A criança acredita que não tem valor, nem que é digna de ser respeitada.

os complexos na infância

Esse complexo geralmente se desenvolve quando pais, professores e outras pessoas mais velhas fazem comparações. Embora eles não tenham más intenções, fazem com que a criança se sinta denegrida. Dessa maneira, ela gradualmente forma uma opinião negativa de si mesma.

Complexos físicos

Sua origem se baseia em um desacordo com alguma característica ou deficiência física. Ao perceber que é diferente, a criança começa a se sentir mal. Por exemplo, orelhas muito grandes, ter um problema de visão ou dentes mal alinhados, entre outras peculiaridades.

O problema é acentuado quando outras crianças zombam da sua aparência. Isso gera um mal-estar maior para a criança. Esse é um dos complexos mais comuns na infância.

Complexo de se sentir menosprezado

Muitas vezes, isso acontece com crianças que têm muitos irmãos, geralmente com a criança mais nova. Sentindo-se menosprezada, a criança tem o desejo de mostrar que ela é alguém.

Foi observado que os caçulas têm mais conquistas na vida do que os irmãos mais velhos. Uma explicação pode ser que, por não receber cuidados durante a infância, o seu principal objetivo passa a ser a aprovação dos pais e irmãos, esforçando-se para consegui-la.

“Ao interagir com outras pessoas, a criança começa a enfrentar novos desafios, tais como assumir as responsabilidades da escola ou conhecer crianças com personalidades diferentes.”

Complexo narcisista

Geralmente ocorre com os filhos únicos, pois eles recebem cuidados excessivos dos pais e sempre são colocados acima de tudo. Dessa forma, a criança considera que ela deve ser idolatrada, que tudo o que ela pede deve ser concedido. Além disso, ela também acha que o mundo gira ao seu redor.

Ao apresentar esse complexo, ela não é capaz de superar o egocentrismo, um comportamento comum nos bebês. Como consequência, ao crescer, características narcísicas ficam consolidadas em sua personalidade.

Como afastar os complexos na infância?

A infância é a época mais feliz da vida, cheia de felicidade e sem preocupações. No entanto, os complexos na infância causam diversos problemas.

Portanto, você deve educar os seus filhos desde pequenos. É necessário ensiná-los a ter critérios pessoais e a entender que eles não devem ser afetados por tudo o que lhes disserem. Também é positivo que eles aprendam a ter autoconfiança.

Dessa forma, os complexos na infância serão afastados. Como consequência, a criança poderá assumir seus defeitos, bem como superar as rejeições de outras pessoas.

Maneiras de combater os complexos na infância

Para que os complexos não influenciem a personalidade, é necessário promover a autoestima das crianças. Aqui estão algumas maneiras de fazer isso:

Crie um vínculo estreito com a criança

Para que a criança tenha uma boa autoestima, você deve fornecer segurança, incentivando e dando estímulos. Assim, seus filhos se sentirão apoiados emocionalmente e isso permitirá que eles enfrentem qualquer desafio.

Confortá-los e promover suas habilidades

Se aparecerem complexos, você deve estar ao lado do seu filho, entendendo a sua a dor e consolando-o. Talvez na sua infância você tenha sentido o mesmo, então mostre empatia. Você é a pessoa mais capacitada para dar bons conselhos ao seu filho.

os complexos na infância

Educar através dos bons exemplos

Você deve evitar ser crítico, exigente ou irritante com o seu filho. Frases como: “Você é inútil”, “Você é um completo desastre” ou “Você não faz as coisas direito” só geram complexos no pequeno.

Pelo contrário, você deve motivá-lo com recompensasporém não de natureza material, e sim emocional. Por exemplo, se ele se comportar bem, passe um tempo jogando o que ele quiser.

Em resumo, é necessário prestar muita atenção ao comportamento do seu filho. Além disso, estar atenta às palavras dele pode te ajudar a saber o que ele pensa de si mesmo. Dessa forma, você poderá ajudá-lo a superar os complexos na infância.

  • Español, S. (2010). El desarrollo como estrategia adaptativa : Características exclusivas de la infancia humana. Revista de Psicología11, 47–58.
  • Armero Pedreira, P., Bernardino Cuesta, B., & Bonet de Luna, C. (2011). Acoso escolar. Pediatria de Atencion Primaria13(52), 661–670. https://doi.org/10.4321/S1139-76322011000600016
  • Jolonch, A. (2005). Educación e infancia en riesgo. Acción y reflexión en el ámbito social. Revista d’educació Social.