Por que os bebês precisam ficar no colo?

15 de junho de 2017

Certamente você está cansada de ouvir que não se deve pegar o bebê no colo quando está chorando porque ele vai “se acostumar com o colo”. Pois bem, nada poderia ser mais distante do que realmente acontece. A verdade é que os bebês precisam ficar no colo. Neste artigo, vamos esclarecer todos as questões relativas a esse tema.

Os bebês nascem para ser carregados no colo. Existem algumas comunidades que não concordam com a ideais de se separar dos seus filhos. Nesses grupos, os bebês ficam no colo o dia todo, inclusive enquanto os adultos realizam outras atividades como trabalhar no campo, por exemplo.

Nossa sociedade também não concordava com a ideia de se separar dos pequenos até os carros e os demais dispositivos do mundo capitalista e consumista chegarem às nossas vidas. Os carrinhos de passeio, as cadeirinhas para colocar no carro, as cadeirinhas de descanso, os cadeirões podem facilitar muitas das nossas tarefas.  Mas hoje vivemos em um mundo de excessos. Esses aparatos interferem no contato com as crianças e, a longo prazo causam mais complicações que facilidades.

Como parte do desenvolvimento natural dos bebês, os pequenos passam por uma fase em que o lugar favorito deles é o colo da mamãe. E, tanto para o desenvolvimento intelectual e físico, como para os aspectos afetivos passar por essa fase o mais autenticamente possível produz enormes benefícios.

Nosso instinto natural e maternal nos leva a pegar nosso bebê no colo sem pensar duas vezes. No entanto, ouvimos das nossas mães e avós que isso é um erro porque os bebês, no fim, vão “se acostumar com o colo” e vão começar a chorar exclusivamente, e com a intenção de que sejam colocados no colo de novo.

no colo

Pois bem, provavelmente os bebês choram porque precisam que suas mães os embalem, os beijem, os abracem… O que há de errado nisso? Bebês que ficam no colo são bebês felizes. Pelo menos eles choram menos, se alimentam mais facilmente ao entrar em contato com o peito, e dormem sem problemas.

Na verdade, é o estado natural deles, o estado em que se sentem confortáveis e seguros. Depois de ficar nove meses dentro da barriga da mamãe, eles precisam estar o mais próximo dela possível porque estão acostumados a ouvir as batidas do coração. Estão acostumados a ouvir o ritmo cardíaco dela, por isso quando você os coloca perto do coração ficam relaxados porque se lembram de quando estavam dentro da barriga.

Os bebês nascem em um mundo novo, não conhecem nada, precisam se habituar a um ritmo diferente, e para isso precisam da mamãe. Para os bebês, o colo é uma necessidade afetiva. Um abraço, o amor, um carinho, um afago são segurança em momento de crise. Os beijos, definitivamente, são o descanso. E é a melhor maneira de reforçar o apego entre o bebê e a mãe.

Pele na pele

O contato pele com pele consiste em colocar o recém-nascido, imediatamente após o nascimento, sobre o peito nu da mãe. Existem evidências científicas para afirmar que o contato pele com pele produz benefícios importantes tanto a curto como a longo prazo.

Após o nascimento os bebês passam por um momento muito especial no qual estão acordados, atentos ao que acontece ao redor, com os olhos abertos, o olfato muito aguçado, e os reflexos bastante ativos.

É importante ter consciência da importância desse momento, que dura as duas primeiras horas logo após o nascimento, já que após esse período segue uma fase de letargia. Esse primeiro contato no qual o bebê e sua mãe se olham, se tocam e se cheiram é uma experiência inesquecível. O cheiro da mãe é muito importante, já que nos primeiros meses a visão do bebê não está muito adaptada ao mundo exterior, assim eles reconhecem a mamãe pelo cheiro e pela voz.

Cada vez mais se realiza o “contato pele com pele” em todas as maternidades da Espanha. Essa técnica ajuda os bebês a se adaptarem à vida fora do útero e a manter sua temperatura corporal, já que os bebês não a regulam corretamente.

Além disso, diminui o tempo de choro, potencializa o vínculo entre a mãe e o bebê e facilita a amamentação materna, pois o bebê instintivamente procura e encontra o mamilo e começa a mamar.

Ou seja, a partir do momento em que o bebê sai da nossa barriga, precisa ficar no colo da mamãe para se adaptar ao mundo.

Evidentemente, o papel do papai também é essencial. É verdade que os papais se sentem mais inseguros quando são pais de primeira viagem. Mas, se eles observarem como a mãe embala, acaricia, pega o bebê no colo, e faz tudo o que o bebê precisa, também vão fazer conseguir fazer parte desses momentos.

no colo

O pano porta-bebê

Atualmente existem no mercado muitas mochilas porta-bebê para poder deixar o bebê no colo e, ao mesmo tempo ficar com as duas mãos livres. Para o papai, elas também são muito úteis. A criança no porta-bebê, se não estiver com fome, vai ficar dormindo enquanto você faz qualquer outra atividade. O bebê vai ficar cheirando, olhando e tocando você, o que faz com que ele sinta o vínculo emocional entre ambos se fortalecer.

O modelo mais simples é um longo pedaço de pano que pode ser amarrado em diferentes posições. Também existem panos que são colocados a tiracolo por meio de anéis que permitem mudar o tamanho e a posição. Existem modelos em formato de mochila que combinam beleza e comodidade. Outra opção são as mochilas canguru. Elas combinam a vantagem das mochilas porta-bebês com as diferentes posições que um pano amarrado pode oferecer.

no colo

Além disso, os benefícios do pano porta-bebê estão cientificamente comprovados:

  • Menos trauma na mudança de vida útero-mundo exterior
  • Sincronização com a mãe
  • Favorece o início da amamentação materna
  • Estimula a digestão do bebê
  • Mais qualidade nos momentos de descanso
  • Segurança para a mamãe
  • Realizar outras tarefas
  • Estabelecer laços com o papai

Consequências de não pegar seu bebê no colo o quanto for necessário…

Se você deixa o bebê chorando todas as vezes que ele pede colo vai contribuir para gerar:

  • Estresse
  • Ansiedade
  • Insegurança
  • Desconfiança
  • Falta de autoestima, de confiança e de apego
  • Individualismo
  • Solidão

O colo do papai e da mamãe não são um capricho. São uma necessidade para nossos filhos. Assim, não hesite em pegar seu bebê no colo. Ele precisa de você.