Os pontos-chave do sexo no pós-parto

5 de agosto de 2018

Ao nos tornarmos mães nossas vidas tomam outra dimensão. Tudo o que antes era conhecido agora adquire nova perspectiva. A relação do casal não escapa dessa turbulência de novidades que ajudaremos você a enfrentar.

Ao dar as boas-vindas a um bebê na família, sobretudo se somos mães de primeira viagem, estamos dispostas a que absolutamente tudo na casa e em nossas vidas gire em torno desse pequeno ser. Apesar de não termos olhos para mais nada, é bom saber que deixar de lado a relação do casal (sexo) é um grave erro.

A popular quarentena, que recebe esse nome por fazer referência aos 40 dias após o parto, não dura exatamente seis semanas. Para algumas mulheres é preciso adiar o reencontro íntimo com o companheiro, enquanto outras decidem voltar à vida sexual semanas antes.

A certeza que temos sobre esse assunto é que não importa em que momento você vai decidir realizar esse encontro amoroso, o importante é que esteja completamente em sintonia com seu companheiro e ambos aproveitem esse momento ao máximo.

Converse com seu companheiro sobre o momento ideal para o sexo

Para que isso se torne realidade queremos oferecer uma lista de pontos-chave que vão ajudar você a se reconciliar com o amor a dois.

Para nós, o sexo significa muito mais que o prazer da carne porque também incluímos nossas emoções e, sobretudo, nossos sentimentos nesse ato. Queremos sempre que seja um momento especial e a única maneira de conseguir isso é nos sentirmos plenas.

O sexo pós-parto: os pontos-chave que você deve seguir

vida sexual

Quando retomar a vida sexual? O melhor momento vai ser aquele que o casal decidir. Por esse motivo vocês devem melhorar a comunicação e cultivar o romantismo. Dessa forma, o caminho em direção a um encontro sexual satisfatório vai sendo construído.

Uma noite a dois

As mamães dos recém-nascidos dificilmente conseguem se concentrar em outra atividade que não seja cuidar do próprio filho. Por isso, não é errado deixar o bebê em casa com um parente ou uma babá para que o papai e a mamãe possam passar um tempo juntos sem interrupções.

Por outro lado, o hábito de dormir com o bebê na mesma cama não deve ser uma desculpa para descuidar do amor entre o casal. Quando vocês quiserem dar prazer um ao outro podem colocar o bebezinho no berço por um momento ou ir para a sala. Tudo se resume a usar a imaginação para passar um tempo à sós.

O medo sobre o qual poucas pessoas falam

Tanto as mulheres que experimentaram o parto vaginal como aquelas que passaram por uma cesárea podem sentir medo em relação à volta da atividade sexual.

Frente a essas dúvidas e dilemas, a recomendação mais sensata é conversar com seu companheiro sobre esses medos. Assim, juntos vocês vão conseguir passar por essa fase. Inclusive, vocês podem marcar uma consulta com um médico de confiança para que também tenham a opinião de um profissional.

O longo caminho até o ato

Apesar de, às vezes, ser verdadeiramente longo – porque a mulher pode decidir prolongar a quarentena – o caminho até o ato não deve ser encarado como um suplício. Pelo contrário, esse tempo em que a mulher se sente nervosa ou indisposta pode ser aproveitado pelo homem para conquistar sua amada de novo.

Como fazer isso? Com carinhos pele na pele, como, por exemplo, uma massagem. Ou com momentos de atenção que façam sua companheira sentir que continua sendo a rainha da casa. Certamente cada mulher precisa de coisas diferentes, assim, é tarefa dos companheiros descobrir o melhor método para fazer com que elas se sintam amadas.

Mas todo o trabalho não é responsabilidade exclusiva deles

vida sexual

Nós também precisamos ser amorosas e mimar um pouco nossos companheiros. Sabemos que é bastante comum o papai sentir que perdeu o lugar para o bebê que tanto exige da sua mamãezinha. Diante desse fato vale a pena colocar nossa criatividade para funcionar com o objetivo de cultivar a relação entre o casal.

Não se sinta pressionada, o importante é você estar pronta para se sentir amada de novo.

Prolactina à prova de gravidez

Há pessoas que consideram infalível o poder anticonceptivo desse hormônio que é liberado quando amamentamos o bebê. No entanto são muitas as mães que ficaram grávidas durante a quarentena ou o puerpério.

Se você não deseja ter outro bebê tão rápido é melhor não se arriscar. Consulte seu médico e se informe sobre os métodos contraceptivos que melhor se adaptem às suas necessidades.

Sexo: diga não às pressões

É provável que os homens fiquem ansiosos para voltar a estar junto com suas companheiras. Mas essa ansiedade pode se transformar em uma corrida contra o relógio para nós. Se você sente que não está pronta, simplesmente diga para seu companheiro. Não permita que ele exerça nenhum tipo de pressão sobre você.

Por último, tenha em mente que ao se transformar em mamãe você não deixa de ser mulher. E querer ser de novo uma mulher plena, amada e desejada não transforma você em uma mãe ruim. Deixe de lado os complexos e a culpa. Quando decidir, se reconcilie com a felicidade e a sorte de ter um companheiro ao seu lado.