Por que as crianças devem dormir cedo?

As crianças devem dormir cedo porque o cérebro precisa de descanso suficiente para acompanhar seu processo de desenvolvimento.
Por que as crianças devem dormir cedo?

Última atualização: 29 março, 2022

Cochilar e dormir cedo: dois dos momentos mais detestáveis para as crianças em casa. Ninguém precisa dizer isso, porque certamente você está familiarizada com a tensão que existe antes de dormir.

Quem não gostaria de ficar brincando sem parar o dia todo? No entanto, um bom descanso é tão importante quanto brincar durante o dia e isso se aplica a todas as idades.

Durante o sono, repomos as energias e permitimos que o cérebro execute diversos processos fundamentais para o desenvolvimento e a aprendizagem. Daí a importância de seus filhos dormirem cedo e repousarem durante uma boa quantidade de horas.

Por que é conveniente para as crianças dormir cedo?

Garantir um bom descanso e um sono de qualidade são dois objetivos fundamentais para cuidar da nossa saúde e dos nossos filhos. A seguir, vamos detalhar o que acontece durante o descanso noturno:

  • O cérebro repousa e repõe energia.
  • O aprendizado diurno é consolidado e as habilidades de memória, raciocínio, atenção e concentração são fortalecidas.
  • O sistema imunológico é fortalecido.
  • Melhora o estado emocional e o humor.
  • As alterações hormonais necessárias são produzidas para garantir o crescimento, a regulação da pressão arterial e outros mecanismos para promover a homeostase (equilíbrio do organismo).
Criança dormindo sono profundo.

Dicas para ajudar seu filho a dormir cedo

Como vimos, os benefícios de um bom descanso são numerosos. Portanto, é importante revisar alguns hábitos domésticos para melhorar a higiene do sono.

1. Ajuste as horas de sono para a idade do seu filho

Em primeiro lugar, é importante lembrar que o sono é um aspecto maturacional que muda ao longo da vida. Nesse sentido, as necessidades de descanso variam de uma etapa para a outra e é necessário conhecer as características de cada uma para realizar as intervenções adequadas.

Por exemplo, por volta dos 2 anos de idade, surgem os terrores noturnos, e isso pode levar a dificuldades para fazer as crianças concordarem em ir para a cama. Por sua vez, esse fenômeno pode justificar o aumento dos despertares noturnos em relação aos meses anteriores.

Além do acima exposto, American Academy of Sleep Medicine recomenda garantir um certo número de horas de descanso por dia, que é determinado pela idade da criança:

    • 4 a 12 meses: 12 a 16 horas.
    • 1 a 2 anos: 11 a 14 horas.
    • 3 a 5 anos: 10 a 13 horas.
    • 6 a 12 anos: 9 a 12 horas.
    • 13 a 18 anos: 8 a 10 horas.

2. Procure oferecer um ambiente agradável antes de dormir

Se a hora de dormir costuma ser problemática, uma rotina tranquila pode ser proposta para antecipar o momento.

Por exemplo, incorpore um ritual relaxante como um banho quente, levar um objeto para a cama, ler um conto ou oferecer algum tipo de carinho. Tudo isso tende a ajudar a realizar essa transição de uma forma mais agradável.

Também é importante criar um ambiente agradável que nos reconcilie com a ideia de dormir: pouca luz, um clima ameno, sons leves e sem telas.

3. Acalme a ansiedade da noite

As crianças rejeitam a hora de dormir por muitos motivos. Às vezes é por medo e outras vezes, pela necessidade de continuar com alguma atividade que as deixa muito compenetradas. Seja qual for o motivo, a ansiedade gerada é a inimiga do sonho.

Uma boa proposta é pensar juntos os planos para o dia seguinte, incentivar nossos filhos a descansar e recarregar as baterias para que isso aconteça.

Por último, é importante criar um ambiente seguro e evitar enganá-los. Não é recomendado sair de casa quando as crianças adormecem porque, ao acordar, elas podem se sentir abandonadas, aumentando a ansiedade noturna.

Mãe lendo uma história para seus filhos na cama antes de dormir.

Não existem leis universais, exceto para os cuidados

Para a maioria das famílias, a hora de dormir pode apresentar algumas dificuldades, e fazer as crianças dormirem cedo pode parecer uma utopia.

Existem milhares de recomendações para atingir esse objetivo, mas não existe uma receita infalível para isso. É uma questão de adaptar o máximo possível a nossa realidade.

Por outro lado, devemos nos opor à ideia de deixar as crianças chorarem para que assim acabem dormindo. Além dos resultados, esses métodos causam muita angústia nos pequenos e reforçam a ideia de que eles não podem contar com suas figuras de apego quando mais precisam.

Por fim, é fundamental ter em mente que as decisões familiares sobre a criação dos pequenos devem ser tomadas a partir de um lugar que respeite e cuide dos filhos.

Pode interessar a você...
Do berço para a cama sem chorar: ajudar o seu filho é fácil
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
Do berço para a cama sem chorar: ajudar o seu filho é fácil

Levar a criança do berço para a cama sem choros é fácil quando ela não dorme sozinha. Mas, quando se trata de mudar de quarto, as dúvidas surgem.



  • Ojeda del Valle, Mayra. (2012). El sueño en la edad preescolar y su repercusión en el desarrollo, la conducta y el aprendizaje. Revista Cubana de Higiene y Epidemiología, 50(2), 198-204. Disponible en: http://scielo.sld.cu/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1561-30032012000200008&lng=es&tlng=es.
  • Masalán A, M. Patricia, Sequeida Julia, & Ortiz C, Marcela.(2013). Sueño en escolares y adolescentes, su importancia y promoción a través de programas educativos: Education and behavioral approach programs. Revista chilena de pediatría, 84(5), 554-564. Disponible en: https://dx.doi.org/10.4067/S0370-41062013000500012
  • Merino-Andreu M, Álvarez-Ruiz de Larrinaga A, Madrid-Pérez JA, Martínez-Martínez MA, PuertasCuesta FJ, Asencio-Guerra AJ, et al. Sueño saludable: evidencias y guías de actuación. Documento oficial de la Sociedad Española de Sueño. Rev Neurol 2016; 63 (Supl 2): S1-27. Disponible en: https://www.neurologia.com/articulo/2016397
  • : Paruthi S, Brooks LJ, D’Ambrosio C, Hall WA, Kotagal S, Lloyd RM, Malow BA, Maski K, Nichols C, Quan SF, Rosen CL, Troester MM, Wise MS. Recommended amount of sleep for pediatric populations: a consensus statement of the American Academy of Sleep Medicine. J Clin Sleep Med 2016;12(6):785-786. Disponible en: https://aasm.org/resources/pdf/pediatricsleepdurationconsensus.pdf