Por que as crianças não deveriam se sentar em W?

Seus filhos se sentam em W? Não negligencie essa postura, pois pode influenciar o desenvolvimento físico e psicológico dos pequenos. Saiba mais.
Por que as crianças não deveriam se sentar em W?

Última atualização: 22 fevereiro, 2022

As crianças não devem se sentar em W e vamos contar o porquê. Para começar, você conhece a posição em W? Seus filhos a usam com frequência? Pois bem, você deve saber que esse hábito pode causar uma série de problemas a nível estrutural, e por isso não é recomendada.

Em geral, os pequenos tendem a interagir com o solo de diferentes maneiras, sentando-se da forma que lhes parecer mais confortável. Nesse ponto, a posição em W se destaca, uma forma bastante curiosa de sentar, com as pernas abertas para os lados. Na verdade, não é algo exclusivo dos bebês, pois muitos adultos continuam a se sentar assim à medida que envelhecem.

Apesar do conforto que gera para as crianças, existem alguns riscos associados a esse hábito postural. Não deixe de ler e descubra quais são.

As crianças não devem se sentar em W

Apesar de se destacar por uma posição confortável, é melhor que as crianças não se sentem assim. Conforme mencionado acima, essa postura pode causar problemas físicas dos quais você deve estar ciente.

Atrasa o controle postural

Um dos principais motivos pelos quais as crianças utilizam essa posição é o foco na base de sustentação, pois permite que elas mantenham o equilíbrio com mais facilidade.

Na posição em W, tanto o quadril quanto o tronco da criança permanecem estáticos, e isso favorece uma maior estabilidade. Porém, as estruturas relacionadas ao controle postural não são suficientemente estimuladas e seu desenvolvimento é praticamente inexistente.

Basicamente, os músculos do tronco permanecem imóveis e não se trabalha nem a reação nem flexão ou rotação do quadril.

Menina sentada em W.

Problemas músculo-esqueléticos

A posição W para sentar não só diminui a mobilidade da criança, como também pode afetar estruturas musculares, ósseas e articulares. Especialmente se essa posição for mantida por longos períodos de tempo.

Nessa postura, os quadris são forçados à rotação interna e os joelhos rotacionados externamente. Portanto, a probabilidade de sofrer uma luxação do quadril aumenta dramaticamente, em especial se a criança tiver histórico de displasia do quadril.

Outro problema sério visto em crianças que frequentemente mantêm essa postura é o encurtamento do tendão de Aquiles, um ligamento que conecta a panturrilha ao pé.

Em relação aos músculos, a fraqueza dos grupos musculares do tronco, dos abdutores, dos isquiotibiais e dos extensores do quadril se torna cada vez mais pronunciada.

Dificuldade em habilidades motoras finas

Incrivelmente, a incapacidade de mover o torso, especificamente na rotação, torna difícil desenvolver uma mão dominante. Ao manter o tronco estático, as crianças seguram os objetos com a mão mais próxima, seja a esquerda ou a direita.

O impacto do acima exposto não é apenas evidenciado no desenvolvimento motor grosso, mas também nas habilidades motoras finas. Nesse ponto, as crianças podem ter mais dificuldade para realizar certas tarefas, como colorir, escrever ou tocar um instrumento musical.

Afeta os padrões básicos de locomoção

As crianças não devem se sentar em W, pois essa posição afeta os padrões básicos de locomoção, como andar sobre os dois pés. Esse problema se deve à grande influência no desenvolvimento muscular e ósseo.

Mesmo certos movimentos, como correr e pular, também são prejudicados com o tempo. Imagine seu filho tentando se mover se tiver estruturas físicas mal desenvolvidas ou subdesenvolvidas.

Como as crianças devem se sentar?

Sentar-se em W afeta o desenvolvimento motor das crianças, e por isso você deve evitar que elas adotem essa posição. No entanto, recomendamos que você tenha calma e tato, pois as crianças tendem a se frustrar facilmente quando são corrigidas. Idealmente, você deve evitar repreender ou corrigi-las abruptamente. Tente mostrar outras posições que elas podem adotar para se sentar confortavelmente.

Ensine seus filhos a se sentar com as pernas estendidas para a frente, cruzadas entre si ou também cruzadas para a frente. O importante é que a postura que adotam permita a movimentação do tronco e evite a sobrecarga óssea e muscular.

Recomendamos não ficar sentado por muito tempo, pois o movimento constante traz grandes benefícios para o desenvolvimento psicomotor dos pequenos.

Criança aprendendo a respirar com o diafragma.

É necessário suporte médico profissional?

Em primeiro lugar, o suporte como mãe deve ser suficiente para corrigir as posturas dos filhos. Claro, é uma tarefa na qual outros membros da família, como o pai, os avós ou cuidadores, devem participar ativamente.

Porém, se forem percebidos problemas no desenvolvimento físico das crianças, o mais adequado é procurar assistência médica. Inclusive, é provável que a assistência médica seja fornecida por um especialista em ortopedia ou áreas semelhantes.

Dessa forma, as crianças são avaliadas e diagnosticadas de acordo com o problema ou a patologia. E com base nisso, devem ser buscadas as soluções relevantes para cada caso. Embora o ideal não seja deixar a situação chegar a essas instâncias.

This might interest you...
Quando é seguro colocar o bebê para sentar?
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
Quando é seguro colocar o bebê para sentar?

Existe uma crença popular de que é arriscado colocar o bebê para sentar quando ele ainda é muito pequeno. Conheça mais sobre esse assunto neste art...