Pitiríase rósea em crianças: causas, sintomas e tratamento

A pitiríase rósea é uma das dermatites mais comuns em crianças. Embora não seja grave, é bom conhecer suas manifestações clínicas e seu tratamento.
Pitiríase rósea em crianças: causas, sintomas e tratamento

Última atualização: 23 Junho, 2021

A pitiríase rósea é uma doença benigna da pele que ocorre sem discriminação de sexo, com uma incidência entre 0,5 e 2%. Embora seja uma manifestação que se resolve sozinha, gera preocupação nos pais.

Por que a pitiríase rósea ocorre em crianças?

Não existe uma causa precisa para essa doença, no entanto, os agrupamentos de pessoas e as mudanças das estações podem indicar que se trata de uma patologia infecciosa. Pode estar relacionada às seguintes condições:

  • Infecções (causadas por vírus, bactérias, espiroquetas).
  • Atopia.
  • Autoimunidade

Embora se acredite que a causa da pitiríase rósea em crianças possa ser de origem viral, a condição dermatológica não é transmitida de pessoa para pessoa.

Manifestações clínicas da pitiríase rósea

 

Um dos sintomas da pitiríase rósea.

A pitiríase rósea é uma condição aguda caracterizada por pápulas e escamas na superfície da pele. As manifestações clínicas começam com uma mancha de arauto inicial, seguida por diferentes manchas escamosas e ovais dentro de 14 dias.

As manchas ovais se distribuem, na maioria dos casos, seguindo o padrão de uma árvore de natal nas extremidades proximais e no tronco. Geralmente apresenta um pródromo de dor de garganta, febre, distúrbios gastrointestinais e dores nas articulações. Em crianças com pele mais escura, a erupção pode parecer acinzentada, marrom-escura ou preta.

Cronologia dos sintomas

Um dos sintomas que ocorrem em 25% dos casos é o prurido intenso. Enquanto entre 50 e 90% dos casos a placa heráldica é observada no tronco, no pescoço ou na extremidade proximal.

Em seguida, desenvolve-se uma erupção cutânea generalizada, na qual numerosas lesões aparecem na superfície da pele dentro de duas semanas após a placa-mãe. Além disso, as erupções são simétricas e estão localizadas nas seguintes partes do corpo:

  • Extremidades.
  • Áreas adjacentes do pescoço.
  • Abdômen
  • Costas.
  • Tórax.

Essa erupção se manifesta como pápulas e máculas acompanhadas por escamas finas e rugas centrais. Uma das características distintivas da lesão é a presença de um colar de escamas ao redor, aderidos na periferia.

Você pode estar interessado:Como tratar a dermatite das fraldas?

Diagnósticos diferenciais

Embora as lesões dessa doença geralmente sejam muito semelhantes a outras, a dermatoscopia ajuda a diferenciá-la de outras condições dermatológicas. De acordo com as publicações da American Family Physican, a pitiríase rósea deve ser diferenciada das seguintes doenças de pele:

  • Dermatofitose.
  • Psoríase gutata.
  • Sífilis secundária.
  • Eczema numular.
  • Eritema anular centrífugo.
  • Eritema migratório crônico.

O exame físico juntamente com um interrogatório detalhado permitem chegar a um diagnóstico preciso da pitiríase rósea em crianças.

Opções terapêuticas da pitiríase rósea

As erupções cutâneas na pitiríase rósea geralmente duram 5 semanas e se resolvem espontaneamente em 8 semanas em mais de 80% das crianças. Não existe nenhum tratamento que elimine a erupção cutânea mais rapidamente do que o seu curso natural.

Portanto, é uma doença exantemática autolimitada. No entanto, de acordo com a American Academy of Dermatology Association, medidas de cuidado podem ser implementadas para ajudar a reduzir os sintomas.

Emolientes

Os cremes que hidratam e amaciam a superfície da pele são sempre uma boa recomendação para o cuidado das crianças. Alguns dos produtos indicados são os sabonetes syndet ou hipoalergênicos específicos para crianças.

Costas de uma criança com pitiríase rósea.

Produtos com fragrâncias, álcool ou muitos produtos químicos em sua composição tendem a causar mais ressecamento na pele e podem aumentar a irritação típica da doença.

Anti-histamínicos

O coceira intensa é um dos desconfortos de maior destaque dessa patologia cutânea. Além disso, o coçar crônico e intenso pode desencadear infecções bacterianas na pele.

O tratamento com anti-histamínicos orais reduz a coceira da criança e contribui para a evolução normal do quadro clínico, que se resolve por conta própria após algumas semanas. Por sua vez, ao tratar a coceira, os anti-histamínicos ajudam as crianças a adormecer sem sentir desconfortos.

Corticosteroides tópicos

Existem apresentações em cremes ou pomadas e diferentes dosagens. Na verdade, o número de dias de tratamento e a frequência de uso dependerão da dosagem do medicamento. Os corticosteróides são fármacos muito eficazes, mas seu uso não é inofensivo. Devem ser utilizados respeitando as indicações médicas ou com base na bula do produto.

Pitiríase rósea e consulta médica

Embora a pitiríase rósea seja uma doença benigna e não contagiosa que não representa perigo ou gravidade, geralmente causa grande preocupação nos pais. Portanto, é sempre aconselhável consultar um médico especialista e não recorrer à automedicação em hipótese alguma.

Além disso, se a erupção não melhorar ou uma infecção bacteriana secundária se desenvolver a partir da coceira intensa, é necessário buscar uma consulta médica.

It might interest you...
O que são essas escamas na pele dos bebês?
Sou MamãeLeia em Sou Mamãe
O que são essas escamas na pele dos bebês?

Essas escamas na pele são comuns em bebês. Embora possa parecer preocupante, é inofensiva, mas podemos ajudar a melhorar a sua aparência.